Não Há [Arbitrária e Caprichosa] ELEIÇÃO [de Perdidos] Para Salvação [ou Reprobação], [por isso]

Não Há [Arbitrário E Caprichoso] DECRETO de Deus Para Eleição [de Perdidos] Para Salvação Eterna.

 

[Mas, Sim, Há] Decreto E Eleição Dos Salvos, Para Outras Bênçãos E Serviços.


Hélio de Menezes Silva



Todos os livros de Teologia Sistemática que conheço há tempos, ou que consultei na internet durante esta última semana, quer de teólogos Calvinistas ou Arminianos (ou não Calvinistas nem Arminianos), têm um capítulo onde, todos eles, concordam que Deus tem decretos eternos (muitos usam o singular "O [único, mesmo que multifacetado] eterno decreto de Deus"), decretos que Ele promulgou desde a eternidade passada perfeita e infalivelmente, e concordam que todas as (ou pelo menos as principais) facetas dos decretos gravitam em torno da eleição por Deus, dos homens a serem salvos. O decreto da eleição seria o centro de tudo. Para todos os autores, as simples palavras "eleição", "eleito", "eleger", "escolha", "escolhido", "escolher", "predeterminação/ predestinação", "predestinar", etc. já trazem inerentemente, inescapavelmente, a implicação que se referem à eterna salvação do homem, não havendo outro tipo de eleição/ escolha que nos deva interessar.



Mas, se apagarmos nossas mentes de todas as posições "tradicionais" e formos reestudar o assunto só com Bíblia + dicionários + orações + horas de comparação de Escritura com Escritura, profundamente analisando todos os versículos com a palavra, notaremos que,
Quanto às palavras "PREDETERMINAÇÃO/ PREDESTINAÇÃO" E "PREDETERMINAR/ PREDESTINAR", de modo nenhum elas têm forçosamente que significar um determinismo fatalista (coisa herdada do paganismo greco- romano) para a SALVAÇÃO ETERNA:

Em primeiro lugar, estude todas as 6 ocorrências (Acts 4:28; Rm 8:29-30; 1Co 2:7; Ef 1:5,11) dessas palavras na Bíblia ACF ou na KJB:

    At 4:28 Para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho tinham ANTERIORMENTE DETERMINADO que se havia de fazer.
    Rm 8:29-30  29 Porque os que dantes conheceu também os PREDESTINOU [para serem] conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.
    30 E aos que PREDESTINOU a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou. ACF2007
1Co 2:7 Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ORDENOU ANTES dos séculos para nossa glória;
Ef 1:5
E nos PREDESTINOU para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade, ACF2007
Ef 1:11
Nele, [digo], em quem também fomos feitos herança, havendo sido PREDESTINADOS, conforme o propósito daquele que faz todas [as coisas], segundo o conselho da sua vontade; ACF2007

Note que, em toda a Bíblia, de Gn até Ap, nunca foi dito, com todas as palavras, que algum perdido foi PREDETERMINADO/ PREDESTINADO "para ser SALVO" (mesmo sem ele querer, pois só depois de regenerado e salvo é que ele vai ser mudado por Deus e vai querer). Analisemos cada verso acima:

-- At 4:28 não se refere à salvação do homem.
-- Rm 8:29 me ensina que a causa da minha predeterminação/ predestinação foi Deus ter de antemão conhecido a meu respeito, e a consequência da predeterminação/ predestinação não foi a minha salvação, mas que um dia terei um corpo glorificado e igual ao de Cristo; Comp. 1Jo 4:17; He 7:26 "
Nisto tem sido completado o amor [que está] em nós : a fim de que ousadia  tenhamos no Dia do Julgamento; porque, mesmo como *Ele* (Jesus), é, assim- também nós somos neste mundo." e Hb 7:26 "Porque tal sumo sacerdote nos convinha, santo, sem [nenhum] mal, incontaminado, tendo sido separado para- longe- dos pecadores, e mais alto do que os céus havendo [Ele] sido feito;"
-- Rm 8:30 usa todos os verbos no passado, referindo-se à eternidade passada, onde não havia tempo, portanto não se pode deduzir uma ordem cronológica das decisões por Deus, mas o verso parece dar uma ordem lógica:

"Deus me viu de antemão, de antemão conheceu a respeito de mim" IMPLICOU ==>
"Deus me predeterminou/ predestinou" IMPLICOU ==>
"Deus me chamou" IMPLICOU ==>
"Deus me justificou" IMPLICOU ==>
"Deus me glorificou".

-- 1Co 2:7 não se refere à salvação do homem.
-- Ef 1:5 não diz que, enquanto eu estava perdido, Deus me predeterminou/ predestinou para ser salvo (mesmo sem querer), mas me ensina que Ele me predeterminou/ predestinou para ser adotado como filho, por Ele, o que só estará completo na glorificação do meu corpo, no bendito Arrebatamento vindouro. Comp. 1Jo 4:17; He 7:26 (acima).
-- Ef 1:11 não diz que, enquanto eu estava perdido, Deus me predeterminou/ predestinou para ser salvo (mesmo sem querer), mas me ensina que Ele me predeterminou/ predestinou (talvez porque já me tinha antevisto crendo e salvo) para ter um corpo glorificado como o de Cristo. Comp. 1Jo 4:17; He 7:26 (acima).

Tão (ou mais) importante do que observar que não há, de Gn a Ap., nenhum verso que explicitamente, com todas as palavras, diga que algum perdido foi predestinado "para ser salvo", é observar que não há, de Gn a Ap., nenhum verso que, mesmo da maneira mais distante, deixe margem para talvez se imaginar que algum homem foi predestinado para o INFERNO.

Em segundo lugar, estudemos os dicionários e léxicos do grego, com especial atenção à etimologia, às duas partes que formam a palavra "προορίζω proorizo":

- 4309/ proorízō vem de duas palavras: 4253 /pró, que significa "antes, de antemão"; e 3724 /horízō, que significa "estabelecer horizontes, fronteiras, limites". Portanto, juntando tudo, o sentido primário de "proorízō", sentido derivado da etimologia, é "de antemão preparar os horizontes, demarcar as fronteiras, definir os limites." Como salvação não tem limitações, a palavra nem mesmo pode ser bem aplicada à salvação. Mas a palavra pode se referia aos frutos, às bênçãos reservadas aos que já foram salvos. Podemos entender que estes limites e fronteiras incluem os da maravilhosa eterna mansão que cada salvo (no céu e na Nova Jerusalém) receberá, e a maravilhosa bênção de ter um corpo glorificado como o do nosso Salvador (nosso corpo terá limites, mas não se corromperá, não pecará, será incapaz de pecar, será santo, igual ao de o Cristo exceto nos Seus atributos de divindade. Comp. 1Jo 4:17; He 7:26, acima), e outros inefáveis dons/ presentes/ galardões/ coroas/ prêmios diferentes para cada salvo individual, todas essas bênçãos dadas em consequência (não como causa) da salvação. Isto é muito diferente de Deus, arbitrária e caprichosamente, desde antes da fundação do mundo, ter arbitrária, caprichosa e fatalisticamente determinado a salvação de uns e a perdição dos demais, para Seu enorme prazer.

Na LTT traduzi assim:
    At 4:28 Para fazer tudo quanto a Tua mão e o Teu propósito- decreto PREDETERMINARAM ser feito.
    Rm 8:29-30  29 Porque, aos [homens] a quem Ele (o Deus) pré-conheceu , também os PREDETERMINOU.   30 QUANTO- FRONTEIRAS (DO LOTE ETERNO) [para serem] conformados à APRESENTAÇÃO- FÍSICO- CORPORAL DE O SEU FILHO, a fim de ser Este (o Seu Filho) [o] primeiro- nascido entre muitos irmãos.  
30
E, aos [homens] a quem Ele (o Deus) PREDETERMINOU- QUANTO- FRONTEIRAS (DO LOTE ETERNO), a estes também chamou; e aos que chamou, a estes também declarou justos; e aos que declarou justos, a estes também glorificou.  LTT
    1Co 2:7 Mas estamos falando [a] sabedoria de Deus em um mistério , [a saber,] aquela [sabedoria] tendo sido ocultada, a qual (sabedoria) PREDETERMINOU Deus antes dos séculos, para [a] nossa glória;  LTT
    Ef 1:5 Havendo-nos PREDETERMINADO- QUANTO- FRONTEIRAS (do lote eterno) PARA A ADOÇÃO- COMO- FILHOS, por- ação- de Jesus Cristo, para Si (Deus) mesmo, segundo o bom desejo d[a] Sua vontade, LTT
    Ef 1:11 Em Quem fomos também ESCOLHIDOS- para- uma- herança, havendo nós sido PREDETERMINADOS- QUANTO- FRONTEIRAS (DO LOTE ETERNO) conforme [o] propósito dAquele (Deus) efetivamente- operando todas as [coisas] segundo o propósito- decreto da Sua própria vontade, LTT

Em terceiro lugar,

"προορίζω" (pronuncie "proorizo") é frequentemente traduzido como 'predestinar'. Mas o simples significado do verbo é 'com antecedência decidir FAZER algo'. Assim, o que Paulo está dizendo [em Rm 8:29-30?] é que aqueles a quem Deus conheceu com antecedência [anteviu, teve preciência], Ele também antecipadamente decidiu que, na eternidade futura, estariam conformados à (com a mesma forma da) APRESENTAÇÃO- FÍSICO- CORPORAL DE O SEU FILHO. Nenhum sinal de determinismo arbitrário, caprichoso e falatista existe nesta passagem, de modo nenhum. Este erro [determinismo] é o resultado da injeção do racionalismo filosófico [do paganismo greco-romano] para dentro da definição de termos bíblicos [injeção] que ignora completamente a herança judaica de idéias profundamente ricas." http://cranfordville.com/Cranfordville/OverviewStudyOfCalvinism.pdf , página 64.


Em quarto lugar, seja como for, mesmo que você queira traduzir "
προορίζω" como "predeterminou/ predestinou" (no sentido de "com antecedência, antes da fundação do mundo, Deus arbitrária e caprichosamente decidiu e decretou ertas coisas para certas pessoas), note que, nesse sentido, "προορίζω"  nunca, jamais, foi na Bíblia usada de forma clara e explícita como causadora da salvação eterna. Quem pode me mostrar uma versículo onde este escrito algo equivalente a "Deus, des antes da fundação do mundo, de forma arbitrária e caprichosa, predeterminou (para a Sua própria glória e para a exibição de Seus atributos de misericórdia e justiça) uma parte da raça humana, sem qualquer condicional, ter que ir para a salvação eterna, e outra parte, em justa punição do seu pecado e sem qualquer possibilidade de se arrepender e crer, ter que ir para a condenação eterna." (há uma frase semelhante atribuída a Calvino, mas nunca a localizei nos seus escritos, alguns dizem que pode ter sido uma sinopse feita da Sínodo de Dort, por algum calvinista, mas a frase retrata fielmente o pensamento calvinista.)


Não Há [Arbitrária e Caprichosa] ELEIÇÃO [de Perdidos] Para Salvação [ou Reprobação] Eterna.

Mas, sim, Eleição dos Salvos, Para Outras Bênçãos e Serviços



Hélio, agora, resume e adapta do livro de John F. Parkinson A Fé dos Eleitos de Deus, Editora Sã Doutrina, cap. 1 ("A Eleição [do ponto de vista] da Bíblia"). Confesso que me causou um enorme impacto, recomendo fortemente que você o leia, o livro é barato.


1) Na Bíblia, há 138 ocorrências de conjugações do verbo "escolher" e 73 dos substantivos "escolhid*" e "escolha*; e também há 17 ocorrências de conjugações do verbos "eleger" e 51 dos substantivos "eleit*" e "eleiç*, totalizando 279 ocorrências. E:

2) Destas 279, ocorrências de verbos "escolher", "eleger", e substantivos correlatos, 278 ocorrências são imediatamente percebidas que são escolhas para recepção de BÊNÇÃOS especiais diferentes da salvação eterna:


2.1) Quanto às PESSOAS ou GRUPOS DE PESSOAS eleitas:

- Em referência ao Cristo, a escolha/ eleição sempre foi para preeminência, serviço, preciosidade, ser amado, ser o amado, o escolhido do Pai; Mt 12:18 = Is 42:1; 1Pe 2:4,6; Lc 3:22.
Mt 12:18 "Eis, aqui, o Meu servo, a Quem ESCOLHI; o Meu amado, em Quem se comprazeu a Minha alma; porei o Meu espírito sobre Ele, e anunciará aos gentios [o] julgamento.
1Pe 2:4 [
Então,] (continuamente) a Ele estando vos chegando, [como à] Pedra [que está] vivendo (sob [os] homens, em verdade, tendo [ela] sido rejeitada, mas, junto a Deus, [sendo] ELEITA [e] preciosa),
1Pe 2:6
Por isso, também está contido na Escritura: "Eis que ponho em Sião [a] Pedra principal da esquina, ELEITA, preciosa; e que quem [está] crendo (apoiado) sobre Ela de modo nenhum seja envergonhado."
Lc 3:22
E descer o Espírito, o Santo, sobre Ele (em aparência corpórea, à semelhança de uma pomba); e (aconteceu) uma voz proveniente- de- dentro- do céu sair, dizendo: "*Tu* és o Meu Filho, o (Meu Filho) amado; em Ti Me comprazi." 

- Em referência aos
anjos fieis, a escolha/ eleição sempre foi para serviço, posição e privilégios; 1Tm 5:21;He 1:14; Lc 1:19; Ap 14:18; 16:4,8,17.
1Tm 5:21 Ordeno por pleno testemunho, na presença de Deus ([isto é] , d[o] Senhor Jesus Cristo) e dos ANJOS ELEITOS, que estas coisas guardes sem julgamento- prévio [aos fatos], nada fazendo segundo parcialidade.
Hb 1:14 [
Porventura] não são todos eles (os anjos) espíritos prestadores- de- serviço- de- culto, para uma ação- de- servir [estando] sendo enviados em favor daqueles estando para herdar [a] salvação?
Lc 1:19
E, (nisso) havendo respondido, o anjo lhe disse: "*Eu* sou Gabriel, aquele tendo-me postado (para servir) na presença de Deus, e fui enviado para falar a ti e para pregar boas- novas (o evangelho) a ti, estas.
Ap 14:18
E outro (o sexto) anjo saiu proveniente- de- dentro- do altar, tendo autoridade sobre o fogo, e (em rogo) clamou com grande voz Àquele (o Cristo) [que está] tendo a foice aguda, dizendo: "Lança a Tua foice afiada, e vindima  os cachos- de- uva da videira  da terra, porque [] completamente amadureceram as uvas dela."
Ap 16:4
E o terceiro anjo derramou a sua taça para dentro dos rios e para dentro das fontes das águas, e eles se tornaram sangue.
Ap 16:8
E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi dado a ele (ao sol) (poder para) tostar os homens em fogo.
Ap 16:17
E o sétimo anjo derramou a sua taça para dentro do ar, e saiu grande voz proveniente- de- junto- do lugar- santo (do Templo) do céu, proveniente- de- junto- do trono (de Deus), dizendo: "Tem sido cumprido."

- Em referência a
Abraão, Isaque, Israel, Judá (todos como indivíduos e, também, como nação/tribo), a escolha/ eleição sempre foi para o privilégio do Salvador vir [através de Maria enquanto virgem] da semente deles, com o fim dos descendentes deles receberem a bênção de poderem morar em paz eterna na terra prometida, para receberem bênçãos terrestres (as espirituais dependeriam de crer), e para serem bênção para as nações de todo planeta terra; Gn 12:2-3; 15:18-21; Rm 9:6-7.
Gn 12:2-3  2 E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e [tu serás] uma bênção. 3 E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti [serão] benditas todas as famílias da terra."
Gn 15:18-21
 18 Naquele mesmo dia fez o SENHOR uma aliança com Abrão, dizendo: "À tua semente tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio, o rio Eufrates; 19 E o queneu, e o quenezeu, e o cadmoneu, 20 E o heteu, e o perizeu, e os gigantes- refaimitas, 21 E o amorreu, e o cananeu, e o girgaseu, e o jebuseu."
Rm 9:6-7
 6 Todavia, não que tenha falhado a Palavra de Deus: porque nem todos os [que são] provenientes- de- dentro- de Israel [são], esses [mesmos], [o] Israel; 7 Nem porque são semente de Abraão [são] todos filhos; mas (está escrito): "Em Isaque  será uma semente chamada para ti (Abraão)".

- Em referência às
igrejas locais e seus membros individuais, a escolha/ eleição sempre, exceto 1 vez (que analisaremos pouco depois), foi para serviço, para testemunhar, para pregar- submergir- doutrinar- treinar, e para as bem-aventuranças terrestres e celestiais (não para salvação eterna):


2.2) Quanto ao TEMPO da nossa eleição:

Ef 1:3-4 revela que a nossa eleição foi feita por Deus ANTES DA FUNDAÇÃO DO MUNDO (e foi feita para prestarmos um serviço ao nosso Deus, não para sermos eternamente salvos).
3 Bendito [seja] o Deus e Pai de o nosso Senhor Jesus Cristo, Aquele (Deus) nos havendo abençoado em toda- e- cada bênção espiritual nos [lugares]  celestiais em  [o] Cristo,    4 Tal como Ele (Deus) nos elegeu DENTRO DELE (o Cristo) antes d[a] fundação d[o] mundo, para ser[mos] santos e sem manchas diante dEle (Deus)  em amor,

 

2.3) Quanto aos RECEPTORES da nossa eleição:
Muito importante:
Ef 1:4 (acima) também nos revela que
tal eleição foi feita sobre quem já está DENTRO DELE (o Cristo), não foi feita PARA SE PASSAR A ESTAR DENTRO DELE (o Cristo).

 

2.4) Quanto ao CRITÉRIO para nossa eleição

1Pe 1:2:    (eleitos) como resultado do PRÉ-CONHECIMENTO DE DEUS ([o] Pai), ATRAVÉS DA santificação de [o] Espírito (Santo), EM CONSEQUÊNCIA D[a]  obediência  e aspersão d[o] sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas!
revela que tal eleição (de Ef 1:3-4) (eleição para bênçãos e serviço) foi feita por ANTEVISÃO de, PRÉ-CONHECIMENTO por Deus, sobre aqueles que Ele, antes da fundação do mundo, já via como dentro de Cristo, portanto já nos via tendo sido salvos pela graça através da fé sem obras. Comp. Rm 8:29 (a quem anteviu [como salvo], Deus elegeu- predeterminou para bênçãos); 1Pe 1:20 (Cristo também foi antevisto antes da fundação do mundo).
Rm 8:29 Porque, aos [homens] a quem Ele (o Deus) pré-conheceu , também os predeterminou- quanto- fronteiras (do lote eterno) [para serem] conformados à apresentação- físico- corporal de o Seu Filho, a fim de ser Este (o Seu Filho) [o] primeiro- nascido entre muitos irmãos.
1Pe 1:20
Tendo [Ele], em verdade, sido preconhecido  antes d[a] fundação d[o] mundo, mas havendo [Ele] sido feito manifesto n[estes] últimos tempos por- amor- a vós outros,  

Note bem: eleitos porque Deus ANTEVIU que eles creriam (e, consequentemente, seriam regenerados e salvos), ao invés de crerem porque Deus elegeu (arbitrária {NOTA *} e caprichosamente {NOTA **}).

{NOTA *: "arbitrariamente" significa, nos dicionários: "de um modo que só depende da escolha ou da vontade, a qual não necessariamente segue uma lógica/ motivos/ propósitos/ critérios/ modos que realmente existam ou que tenham sido anunciados e que se possam perceber e entender. Ou é uma vontade que somente segue um motivo/ propósito primordialmente para seu próprio bem, ou prazer, ou glória."}

 

{NOTA **: "caprichosamente" significa, nos dicionários: "de um modo que só depende da vontade súbita, impensada e infundada, (certamente sem ter nenhuma lógica/ motivo/ propósito/ critério/ modo anunciados e que se possam perceber e entender)."}



3) Na Bíblia, todos os homens ditos terem sido escolhidos/ eleitos (e o foram para bênçãos e serviço), foram sempre e somente JUDEUS crentes (no VT, eles creram no Messias Salvador que havia de vir (mesmo que não soubessem Seu nome e outros detalhes, creram nas promessas e entenderam os tipos por trás dos sacrifícios); no NT, eles O reconheceram em Jesus, e creram):
- No VT, todos os eleitos/ escolhidos foram JUDEUS crentes, escolhidos para bênçãos e serviço, não para salvação 1Cr 16:13; Sl 33:12; 105:6,43; 135:4; Is 45:4; 65:9; Is 65:22; At 13:16-17;
- Em Mt 22:14; 20:16, os "poucos escolhidos" são JUDEUS crentes, escolhidos para bênção e serviço, não para salvação;
Mt 22:14 Porque muitos são chamados- convidados; poucos, porém, escolhidos."
Mt 20:16 Assim, serão os derradeiros primeiros, e [serão] os primeiros derradeiros; porque muitos são chamados- convidados; poucos, porém, [são] escolhidos."


- Consequentemente, os "eleitos" dentro da 70ª Semana de Daniel Mt 24:22,24,31; Mc 13:20 também são JUDEUS crentes, escolhidos para bênçãos e serviço, não para salvação;
Mt 24:22 E, se não fossem abreviados aqueles dias, não foi salva nenhuma carne; para benefício, porém, dos ESCOLHIDOS, serão abreviados aqueles dias.
Mt 24:24
Porque serão levantados falsos cristos e falsos profetas, e darão grandes sinais e prodígios, de propósito- maneira tal a enganar[em]- fazer[em]- extraviar, se possível [fora], até mesmo aos ELEITOS.
Mt 24:31
E Ele enviará os Seus anjos com grande clamor de uma trombeta; e eles ajuntarão os ELEITOS dEle, para- fora- dos quatro ventos, desde [umas] extremidadeS d[os] céuS até [outras] extremidadeS deleS.
Mc 13:20
E, se [o] Senhor (Jesus) não abreviou aqueles dias, não foi salva nenhuma carne; mas, por amor aos ELEITOS a quem Ele ESCOLHEU (para Si), Ele abreviou aqueles dias.
e
- Nas epístolas de Pedro (apóstolo para os judeus Gl 2:7) os "eleitos" são JUDEUS crentes, escolhidos para bênção e serviço, não para salvação. 1Pe 1:1-2; 5:13; comp. 1Pe 2:10.
1Pe 1:1-2  1 Pedro, um apóstolo de Jesus Cristo, a[os] ELEITOS (judeus) peregrinos da dispersão (do Ponto, da Galácia, da Capadócia, da Ásia e da Bitínia), 2 (eleitos) como resultado do pré-conhecimento de Deus ([o] Pai), N[A] santificação de [o] Espírito (Santo), EM CONSEQUÊNCIA D[a]  obediência  e aspersão d[o] sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas!
1Pe 5:13
Saúda-vos aquela [que está] n[a] Babilônia, [tendo sido] ELEITA- juntamente- con[vosco]; também (vos saúda) Marcos, o meu filho .
1Pe 2:10 [
Vós,] aqueles que, em tempos passados, não [éreis] um povo; agora, porém, [sois] povo de Deus, [sois] aqueles (dantes) não tendo recebido misericórdia, agora, todavia, havendo [vós] recebido misericórdia.



4) Portanto, com esses 3 fatos ((1), (2), (3)) da Bíblia acima examinados, podemos interpretar que a nossa escolha/eleição (gentios salvos na dispensação das igrejas locais), por Deus feita antes da fundação do mundo (feita por Ele antever se, ao sermos por Ele chamados e capacitados, nos humilharíamos a Ele e creríamos), sempre foi não para sermos eternamente salvos (para longe da descida a caminho da condenação que merecemos no inferno, e para já começarmos gozo eterno e incapaz de ser perdido, gozo junto ao Senhor), mas foi eleição de homens que Deus anteviu estando salvos e dentro do Cristo, eleição para recebermos BÊNÇÃOS (acumulando-se sobre nossa salvação), privilégios e serviço.



5) Dos 279 versos que têm palavras relacionadas com eleger/eleito/eleição, 278 já analisamos, e vimos que não têm nada a ver com salvação eterna. Agora, somente falta analisarmos o 1 verso restante, 2Ts 2:13:
Nós, porém, temos a dívida de expressar toda a gratidão a Deus sempre, concernente a vós, ó irmãos tendo sido amados pelo Senhor (Jesus), porque VOS ESCOLHEU DEUS, DESDE O PRINCÍPIO (DA CRIAÇÃO), PARA A SALVAÇÃO dentro da santificação de o Espírito e fé da verdade,
Este verso, a uma primeira vista, poderia parecer colidir com tudo que dissemos até aqui acima e colidir com os outros 278 versos, pois 2Ts 2:13 poderia, talvez, ser visto como apontando para a eleição ser para eterna salvação para longe da descida a caminho da condenação que merecemos no inferno.
Mas há uma maneira de completa e perfeitamente conciliarmos este 1 verso (2Ts 2:13) como os outros 279-1 = 278 versos: basta nos perguntarmos que aspecto de
salvação o contexto nos ensina que está aqui em foco, pois nem sempre salvação se refere à vida eterna (salvação pode significar salvação para longe da condenação eterna, ou para longe de doença, ou para longe de tentações, ou para longe de cairmos, ou para longe de sofrimentos, etc. Depende do contexto!) (Por exemplo, Em Acts 7:25 e Lc 1:69,71 σωτηρία significa libertação da molestação por inimigos. Em Acts 27:34 e Hb 11:17 significa preservação da vida e integridade física.)
Bem, tomando em consideração que não há nem sequer um só capítulo de 1Ts e 2Ts [ver 1Ts 1:10; 2:19; 3:13; 4:13-18; 5:1-9; 2Ts 1:6-10; 2:1-12; cap. 3 é apenas o fecho, em exortação prática] que não faça referência ao Arrebatamento ou à Tribulação, W. N. Benson explicou a palavra "salvação", em 2Ts 2:13, assim:

"...salvação, neste contexto, é [salvação para não participar] dos sofrimentos da Tribulação; [é] a promessa da vinda do Senhor e da trasladação dos crentes vivos, garantindo que nenhum membro da Igreja passará pelo período da Tribulação. 'Fé na verdade' – isto é, a verdade revelada especialmente sobre o futuro da Igreja em relação aos juízos terrestres; a confiança de que a Igreja estará no lar, juntamente com o Senhor, quando os juízos vierem sobre a terra 1Ts 4:16-17 [16 Porque Ele mesmo, o Senhor (Jesus), em [um] brado de comando, n[a] voz do arcanjo  e n[o som da] trompa de Deus, descerá proveniente- de- junto- do céu. E os mortos (que morreram) dentro de [o] Cristo ressuscitarão primeiramente;    17 Depois *nós*, aqueles (irmãos) [que estaremos] vivendo, aqueles (irmãos) [que estaremos] restando, simultânea- [e-] juntamente- com eles seremos arrebatados- para- cima, dentro d[as] nuvens, para o encontro de o Senhor (Jesus), para dentro d[o] ar. E, assim (todos juntos), sempre com [o] Senhor (Jesus) estaremos.]" Benson, W.N. Election, A Scriptural Exposition of the Doctrine, pag. 14.


Acho que eu. Hélio, poderia usar uma argumentação mais simples:
"Todo o contexto dos 12 versos anteriores a 1Ts 2:13 falam das terríveis condições de sofrimento, de engano, e de derramamento da ira de Deus, na Tribulação:
1 Rogamos, porém, ó irmãos, em razão da  vinda de o nosso Senhor Jesus Cristo e nosso reunir[mos-nos]- juntamente  a Ele, 2 Para não ser[des] vós facilmente [e] cedo abalados- e- movidos para- longe- do [vosso] entendimento, nem clamar[des]- de- medo (quer por causa de espírito, quer por causa de palavra, quer por causa de epístola como se [provinda] de  nós), como se [já anteriormente] tem chegado  o dia de o Cristo. 3 Que ninguém vos engane, segundo nenhuma maneira. Porque [não será assim] sem que haja vindo a retirada (dos crentes) primeiramente, e (depois) haja sido revelado o homem do pecado, o filho da perdição,4 Aquele [que está] se opondo e se exaltando sobre tudo [que está] sendo chamado de Deus, ou [sobre tudo] recebedor- de- devoção- religiosa; com- o- propósito- de ele, dentro do lugar- santo (do Templo) de Deus, (como- se- fosse Deus) (vir a) se assentar, apresentando a si mesmo [como] que é Deus.5 Não lembrais vós de que, ainda estando [eu] junto a vós outros, estas coisas eu vos dizia?6 E, agora, àquilo [que o está] detendo vós tendes visto, para (somente) ser ele revelado no próprio tempo dele,7 Porque o mistério do desprezo- às- leis já efetivamente- opera: somente [] Aquele que [o está] detendo agora, até que, para- fora- d[o] meio, seja Ele tirado.8 E, então, será revelado aquele desprezador- da- lei (a quem o Senhor (Jeová, o Cristo) "consumirá" (o poder) "pelo assopro da Sua boca", e anulará (o poder) pelo esplendor  da Sua vinda), 9 A vinda de quem (o Anticristo) é segundo [a] energizada- operação- de Satanás, em todo [o] poder e sinais e prodígios de mentira,10 E em todo [o] engano da injustiça naqueles [que estão] se fazendo perecer (em- pagamento porque não receberam o amor da verdade a fim de ser[em] eles salvos).11 E, por causa disso, lhes enviará Deus [a] energizada- operação- d[o] enganar, para crer[em] eles para dentro da mentira,12 A fim de que sejam condenados todos aqueles não havendo crido para dentro da verdade, mas (, ao contrário,) havendo tomado- prazer n[a] injustiça.
Portanto, nada mais natural do que se entender que a SALVAÇÃO citada no verso 13 se refere ao LIVRAMENTO por Deus para que TODO O CRENTE NÃO ENTRE NA TRIBULAÇÃO."

Nota da Bíblia LTT em 2Ts 2:13: a interpretação do calvinismo vê: "escolheu" como eleição arbitrária e caprichosa, incondicional, irresistível, de perdidos, causadora para salvação, que ocorre como que se mudando a programação de um robô; "princípio" referindo-se à eternidade passada; "salvação" como salvação espiritual e eterna, para ir não para a condenação do inferno, mas para o céu; "en" como "para dentro" (impossível no grego) ou "dentro";"hagiasmos" como santificação espiritual causada e irresistivelmente imposta pelo Espírito Santo; "fé da verdade" como fé dos perdidos, na pregação do evangelho.
Mas, considerando-se que este verso 13 é a conclusão dos 1-12, é melhor se ver: "escolheu" como escolha de já salvos, para uma premiação- proteção extra; "princípio" referindo-se ao início da pregação de Paulo na região; "salvação" como salvação material, para não entrar para o derramamento da ira de Deus sobre Israel descrente e sobre todo o mundo, durante a Tribulação;"en" como "por causa de", ou como "por meio de" (KJB), note a analogia com Ef 2:8 "Porque por- operação- da graça sois [aqueles] tendo sido salvos, por meio da fé", é a fé que causa a salvação e esta (pelo pre-conhecimento de Deus) a escolha, não vice-versa (sempre lembre-se de que Ef 2:8-9 mostra que fé não é obra, pois são apresentadas como diferentes, opostas); "hagiasmos" como separação por parte de Deus, não de perdidos para serem salvos, mas de salvos para não entrarem na Tribulação, ao contrário irem para Deus e o céu; "fé da verdade" como fé pelos já salvos, no oposto do engano pelo anticristo com todo poder de Satanás, v. 1-3,9-12.

Não deixe de ler http://www.examiningcalvinism.com/files/Paul/2Thes2_13.html , http://jamesgmccarthy.com/files/2%20Thessalonians%202%2013%20God%20Has%20Chosen%20You.pdf , http://www.shasta.edu/uploads/1/6/7/0/16705804/2_thessalonians_2_13.pdf

Não Há [Arbitrário {NOTA *} E Caprichoso {NOTA **}] DECRETO de Deus Para Eleição [de Perdidos] Para Salvação Eterna.

Mas Há Decreto
[Não Arbitrário {NOTA *} E Não Caprichoso {NOTA **}] De Eleição Dos Já Salvos, Para Outras Bênçãos [Acumuladas Sobre A Salvação] E Para Serviços.



Em O Outro Lado do Calvinismo, Laurence Vance (ver sumário em http://www.cacp.org.br/os-decretos-de-deus-no-indeterminismo/) fez um estudo sobre todas as ocasiões onde palavra começadas por "decret" ocorrem na Bíblia, e descobriu que:

"A palavra 'decreto' ocorre 48 vezes em 48 versos,
a palavra 'decretou' ocorre 5 vezes em 5 versos,
enquanto o plural decretos é usado 2 vezes em 2 versos.
Todavia, dos 56 casos nos quais uma forma da palavra decreto é usada, somente 8 vezes ela está relacionada a Deus"

Ele ainda diz:

"O termo é usado mais em relação aos homens do que a Deus.
No Velho Testamento, Ciro fez um decreto (Ed 5.13), Dario fez um decreto (Ed 6.1), Artaxerxes fez um decreto (Ed 7.21), Nabucodonosor fez um decreto (Dn 3.10), e Ester fez um decreto (Et 9.32).
No Novo Testamento descobrimos que os Césares (Lc 2.1; At 17.7) e os apóstolos (At 16.4) fizeram decretos.

"Verificar os [7] decretos de Deus [em 8 versículos] envolve uma simples leitura da Bíblia, não uma teologia sistemática de Berkhof, Dabney, ou Hodge"

Vance enumera os 8 versos com os 7 decretos de Deus existentes na Escritura [com variações somente da palavra "decret     ", ele enumera: "

1)      A respeito da chuva (Jó 28:26). Deus “determinou a força do vento” (Jó 28:25) e “fez um decreto para a chuva e o caminho para a tempestade trovejante” (Jó 28:26).

2)      A respeito do mar (Jó 38:10; Pv.8:29). Deus “fixou os limites” (Jó 38:10) do mar e determinou suas fronteiras (Pv.8:29).

3)      A respeito de Jesus Cristo (Sl.2:7). Deus decretou que Jesus é Seu Filho e é gerado por Ele.

4)      A respeito dos céus (Sl.148:6). Deus estabeleceu os céus em seus lugares para sempre.

5)      A respeito de uma destruição (Is.10:22). Deus decretou que somente o remanescente de Israel se voltaria para Deus.

6)      A respeito da areia (Jr.5:22). Deus decretou que a areia seria um limite para o mar.

7)      A respeito de Nabucodonosor (Dn.4:24). Deus decretou que, em consequência do orgulho deste rei, ele seria expulso do meio dos homens.

"
A primeira coisa que Vance observa é que não existe um único decreto [de Deus], como creem os calvinistas, mas pelo menos 7 deles. A Bíblia nunca fala "do decreto" [no singular], como dizia Calvino, mas de vários deles, em contextos diferentes e situações específicas.

A segunda observação de Vance é que estes decretos são bem gerais. Eles estão muito longe de determinar cada ação e cada pensamento de cada indivíduo humano.

Eu, Hélio, parei de ler Vance aqui, perdi o interesse. Não sei aonde ele queria chegar, talvez seria afirmar que Deus não fez, na eternidade passada, nenhum decreto dos que realmente nos interessam para o nosso próprio futuro. Mas seu raciocínio, prendendo-se apenas às ocorrências de palavras começando por "decret", está muito errado, pois o conceito de decreto pode ser expresso de muitas maneiras diferentes, veja:

"O termo decreto divino é uma tentativa de reunir em uma só designação aquilo que as Escrituras referem através de várias designações: o propósito divino (Ef 1.11), determinado conselho (At 2.23), presciência (1 Pe 1.2; cf. 1.20), eleição (1 Ts 1.4), predestinação (Rm 8.30), vontade divina (Ef 1.11), e o prazer divino (Ef 1.9). Quando a referência é ao conselho divino não se sugere uma conferência de Deus com outros seres, mas que os seus conselhos são perfeitamente sábios. De igual modo, a referência à vontade divina não sugere uma ação caprichosa ou irrazoável. A sabedoria infinita dirige a determinação divina. Nesse sentido dos seus decretos é dito serem "o conselho da sua vontade". Estes termos certamente significam que Deus age somente de acordo com o propósito eterno que incorpora todas as coisas." (Chafer, Lewis S., Teologia Sistemática, Ed. Batista Regular, 1996, Livro 1, pág. 254)


Bem, conforme provado no resumo acima do livro A Fé dos Eleitos de Deus, cap. 1, de John F. Parkinson, não há [arbitrária] eleição [de perdidos] para salvação [ou reprobação], mas, sim, há eleição dos já salvos, para outras bênçãos acumuladas sobre a salvação, e para serviços. Note a parte afirmativa "há eleição dos já salvos, para outras bênçãos acumuladas sobre a salvação, e para serviços."
Agora, como eleição é uma forma de decreto, não sigamos Vance na possível negação que ele parece-me que faria da existência de decretos de Deus feitos antes da fundação do mundo, apenas digamos que:

Não há [arbitrário e caprichoso] decreto de eleição [de perdidos] para salvação [ou reprobação], mas, sim, há decreto [não arbitrário e não caprichoso] de eleição dos já salvos, para outras bênçãos acumuladas sobre a salvação, e para serviços. Note a parte afirmativa "há decreto [não arbitrário e não caprichoso] de eleição dos já salvos, para outras bênçãos acumuladas sobre a salvação, e para serviços."



**************************************

HÉLIO ADICIONA, DEPOIS DE TER PARADO DE RESUMIR (acima) O LIVRO de John F. Parkinson A Fé dos Eleitos de Deus, Editora Sã Doutrina, cap. 1
("A Eleição [do ponto de vista] da Bíblia"):

a) Eu, Hélio, tal como me esforcei para explicar em
     http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv15-Calvinismo.U.DecretoEEleicaoNaoPSalvacaoMasDeSalvoPBencaos-Helio.htm
e na tradução de
    http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv15-Calvinismo.U.PorQueDeusNaoElegeuCalvinistas-DHump.htm ,

acredito que:
Não Há [Arbitrária e Caprichosa] Eleição [de Perdidos] Para Salvação [ou Reprobação] Eterna, [por isso]

    Não Há [Arbitrário E Caprichoso] Decreto de Deus Para Eleição [de Perdidos] Para Salvação Eterna.

         [Mas, Sim, Há] Decreto E Eleição Dos Salvos, Para Outras Bênçãos E Serviços.

b) Há crentes, com argumentos não enormemente inferiores aos dos calvinista, que defendem a posição de que a eleição foi incondicional, foi arbitrária e caprichosa, foi para salvação eterna (já por isso discordo deles) ou para reprobação eterna (idem), foi feita antes da fundação do mundo, mas que tal eleição incondicional foi CORPORATIVA, e Deus chama a todo homem e lhe liberta e habilita o arbítrio para poder entender, poder crer (ou não) para dentro do Cristo, poder receber (ou não) ao Cristo. A analogia seria que Deus arbitrária e caprichosamente decretou e determinou, irresistivelmente, que haveria como que dois navios para dois grupos de homens, um navio destinado ao céu, outro ao inferno, mas cada homem, individualmente, poderia escolher em qual navio ele embarcaria. Ver http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/DoutrinaEleicaoCorporativa-AL.htm.

c) Apesar do que eu creio quanto (a,b),  daqui a 2 capítulos deste livro (somente para efeito de argumentação com o propósito de provar os greves e grosseiros erros do calvinismo quanto a letra U de TULIP) , farei de conta que também eu tomo a posição de que a salvação referida em 1Ts 2:13 refere-se à salvação eterna. Somente para fins de argumentação, OK?




Hélio de Menezes Silva.



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SoteriologiaESantificacao/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)