LXX Toma Lambida


("
LXX takes Lick")






        Há um número de exemplos nos Evangelhos onde o Senhor se refere a passagens do Velho Testamento e nos dá uma paráfrase da passagem ao invés de uma citação palavra por palavra. [Nota de Hélio: Somente o próprio autor divino tem o direito de reexpressar com palavras ligeiramente diferentes (devido a diferentes idiomas usados, diferentes circunstâncias, diferentes níveis de entendimento que quer dar aos ouvintes, etc.) aquilo que ele mesmo escreveu. Se um ser humano eliminar/ adicionar/ modificar (por paráfrase ou tentando explicar melhor ou ter melhor estilo literário) uma só das palavras de Deus, isto será gravíssimo pecado, ver a severa advertência de Apo 22:18-19]

Tomemos, por exemplo, Isaías 42:1-4, como encontrado na verdadeira Bíblia (Texto Massorético, base de todas as Bíblias da Reforma):
“1 ¶ Eis aqui o meu servo, a quem sustenho, o meu eleito, em quem se apraz a minha alma; pus o meu espírito sobre ele; ele trará justiça aos gentios. 2 Não clamará, não se exaltará, nem fará ouvir a sua voz na praça. 3 A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; com verdade trará justiça. 4 Não faltará, nem será quebrantado, até que ponha na terra a justiça; e as ilhas aguardarão a sua lei.” (ACF)

Em Mateus 12:17-21 Jesus, como autor divino, com todo direito exclusivo de autor divino, se reexpressou assim:
“17 Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: 18 Eis aqui o meu servo, que escolhi, O meu amado, em quem a minha alma se compraz; Porei sobre ele o meu espírito, E anunciará aos gentios o juízo. 19 Não contenderá, nem clamará, Nem alguém ouvirá pelas ruas a sua voz; 20 Não esmagará a cana quebrada, E não apagará o morrão que fumega, Até que faça triunfar o juízo; 21 E no seu nome os gentios esperarão.” (ACF)

Como vemos, as exatas palavras de Isaías 42:1-4 são um pouco diferentes das que Jesus usou, em Mateus 12:17-21, mas neste Evangelho podemos ver o mesmo sentido geral de Isaías, com sentido expandido [Nota de Hélio: Somente o autor pode reexpressar a si mesmo de modo a ser melhor entendido e de modo a cumprir seus propósitos]

Todavia, se nós compararmos com a leitura encontrada na Septuaginta, veremos que ela dá um sentido MUITO DIFERENTE tanto daquele encontrado em Mateus como do texto hebraico de Isaías.

Na Septuaginta, lemos:


Isaías 42:1-2 "Jacó é meu servo, eu o ajudarei. Israel é meu escolhido, minha alma o tem aceito; ... nem sua voz ser ouvida lá fora ... Ele resplandecerá, e não será desencorajado ..." (LXX)


É obvio que Mateus, sob a inspiração de Deus-Espírito Santo reproduzindo as exatas palavras do Deus-Filho, não está citando nada da LXX. Ao invés disto, Cristo está reexpressando as mesmas verdades encontradas no texto Hebraico, colocando as mesmas idéias em termos sinônimos. Deus tem o direito de citar livremente a Si mesmo, porque Ele está se referindo ao que Ele mesmo tem inspirado. Ele sabe como uma passagem pode ser resumida ou pode ser expandida. Nós, ao contrário, não temos o direito de alterar as palavras ou pensamentos de Deus.





Teno Groppi, com a ajuda de Will Kinney. Copiado da lista rklist@yahoogroups.com.

Traduzido e adaptado por Hélio M.S.
 


Maiores detalhes em:
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/MitosSeptgTradsModernas-Spargimino.htm
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/LxxLassa-TGroppi.htm



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-PreservacaoTT/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )