Você É Pentecostal? Então Só Devia Usar Uma Almeida da Família "Corrigida" !!!
Você Usa Outra Bíblia? Então Como Pode Você Ser Pentecostal ???




A passagem bíblica mais usada como seu maior fundamento, mais usada por todos os Pentecostais de todas as igrejas do mundo (desde o advento do Pentecostalismo no século XX, com Charles Parham, Azusa Street Mission, William Branham, Aimee Semple McPherson, Kenneth Hagin, etc.), é Marcos 16:17-18:


“17 E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; 18 Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” (Mc 16:17-18 ACF)


Embora eu não seja Pentecostal, embora eu esteja convicto de que a correta interpretação desses dois versos é diferente da Pentecostal, eu concordo de todo o coração com eles que estes 2 versos são parte da absolutamente perfeita Palavra de Deus, pela Sua providência preservados de forma absolutamente perfeita.

Mas, pasmem vocês, irmãos Pentecostais de um modo sincero (mesmo que desavisados em alguns pontos): alguns pastores, professores de seminários e outros líderes Pentecostais estão, quer por ingenuidade ou por perversidade, introduzindo entre vocês bíblias que omitem diretamente, ou completamente destroem de forma indireta, os versos mais fundamentais da fé pentecostal. (não importa se esta destruição completa por forma indireta seja através de traiçoeiros colchetes [ ] ou seja através de notas de rodapé que insuflam terríveis dúvidas quanto a genuinidade dos doze versos Mar 16:9-20) .

Comparemos:
a) A Almeida original (que saiu da caneta do tradutor Pr. João Ferreira de Almeida e foi impressa em 1681 e 1693), a ARC (Almeida Revista e Corrigida), da IBB, que usávamos somente enquanto a ACF não voltou a ser impressa a partir de 1994,  e a ACF (Almeida Corrigida Fiel), da SBTB, a única Bíblia em Português que recomendamos de todo o coração, todas elas nunca usam traiçoeiros colchees [ ] nem traiçoeiras notas de rodapé, ambos insuflando dúvidas, e todas elas consideram inspirado todo capítulo 16 de Marcos, e todas elas dizem:


“17 E estes sinaes seguiráõ a os que crerem: em meu nome lançaráõ fora a os Demonios, fallarõ novas lingoas, 18 Tiraráõ serpentes; e se bebérem cousa alguã mortifera, naõ lhes fará dano nenhum; Sobre os enfermos poraõ as maõs, e sararám.” (Mc 16:17-18 Almeida-1693)

“17 E estes sinais seguirão aos que crerem: em meu nome, expulsarão demônios; falarão novas línguas; 18 pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e imporão as mãos sobre os enfermos e os curarão.” (Mc 16:17-18 RC)

“17 E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; 18 Pegarão nas serpentes; e, se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão.” (Mc 16:17-18 ACF)



b) Mas vejamos o que dizem as Bíblias não baseadas no texto grego (Textus Receptus) usado como a base de tradução por todas as Bíblias "protestantes" desde 1522 até recentemente (no Brasil, somente em torno de 1958 bíblias baseadas em um texto grego diferente começaram a "pegar"  entre os "protestantes"):


b.a) Tenho diante dos olhos a 3a. impressão, de 1991, da ARMT (Almeida Revisada de Acordo com os Melhores Textos) (título enganador, pois usa um Texto Crítico que basicamente reflete apenas 2 dos mais de 5000 manuscritos sobreviventes, e que são os piores e mais corrompidos manuscritos do mundo, os alexandrinos Sinaiticus e Vaticanus), da IBB (Imprensa Bíblica Brasileira). Na página 55 do N.T. ela totalmente destrói os 12 versos de Marcos 16:9-20, colocando-os entre um par de colchetes [ ] que começa no v. 9 e termina no v. 20. Por que dizemos "totalmente destrói"? Bem, a pergunta inicial deveria ser "Que querem os tradutores e publicadores desta bíblia significar sempre que usam colchetes?" Vejamos o que eles mesmos dizem, nas próprias palavras deles. A IBB esclarece muito bem o que seus tradutores querem dizer quando usam colchetes. Esta é a revelação feita por eles na nota de rodapé, ainda na página 55:
         "b. Nos melhores manuscritos antigos não consta o trecho dos versículos 9 a 20."
(Ah, como esta informação é enganadora! Os "melhores" manuscritos a que se referem são apenas 2 contra milhares concordes entre si ao discordares deles, e tais 2 manuscitos são os mais corrompidos e piores manuscritos de todo o mundo, rasurados em quase toda página, cada um deles remendado pelas mãos de menos 10 pessoas de diferentes caligrafias, com milhares de discordâncias de um em relação ao outro e centenas de discordâncias até mesmo de cada um consigo mesmo. Ver http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/PorqueRecusoTodoManuscritoAlexandrino-Helio.htm e http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/VaticanusESinaiticus-DCloud.htm )
Tenho uma cópia das capas e contracapas da ARA-1968 (outra bíblia indevidamente usando o respeito do nome Almeida para nos impingir uma coisa muitíssimo diferente em muitíssimos e importantíssimos pontos, pois Almeida traduziu o Textus Receptus, enquanto que a ARA e a ARMT traduziram o Texto Crítico, o qual, conforme sua versão, omite, adiciona, ou adultera cerca de 7000 a 10000 palavras!). Tal bíblia, a ARA, esclarece o que parênteses significam para editoras daquilo que chamo de "versões alexandrinas, modernas da Bíblia". Para elas:,
         "Todo conteúdo entre colchêtes é matéria da Tradução de Almeida, que não se encontra no texto grego adotado".
Ninguém, nem mesmo nenhum dos tradutores de bíblias enfraquecidas por milhares de colchetes, discordará da seguinte explicação preliminar sobre o significado da frase acima. Ela equivale a reconhecer que:

a) tudo que está entre colchetes, nas falsas Almeida's, havia no Textus Receptus grego usado por todas as Bíblias "protestantes" desde 1522 e nos séculos XVI, XVII, XVIII, e XIX, em particular havia na tradução de João Ferreira de Almeida publicada nos anos 1681 e seguintes;
b) mas, recentemente (a partir de 1958), os tradutores das falsas Almida's adotaram um texto grego diferente, que omite todos os milhares de palavras que eles puseram entre colchetes.

Agora, podem os eruditos moderninhos e os tradutores de bíblias enfraquecidas por milhares de colchetes não gostarem do que vou revelar, mas não posso deixar de ter a convicção de que, na prática, a mensagem de cada colchete é equivalente a:

"Olhem, incluímos este trecho aqui nesta Bíblia, entre colchetes '[' e ']', mas o fizemos ardilosamente, somente por questões de marketing, isto é, para podermos faturar vendendo nossas Bíblias sem chocar aos que consideramos fanáticos - xiitas ou simplórios - ingênuos. Se tivéssemos a integridade e hombridade de simples e radicalmente omitir tais palavras da Bíblia que vendemos, poderíamos sofrer alguma reação, e isto seria ruim para nossos negócios... Mas fique bem claro, para todos nós os sabidos e iluminados que entendemos o significado dos colchetes, que não cremos definitivamente e piamente nestas palavras entre colchetes. Sim, sabemos que tais palavras estão no texto grego impresso a partir do início do século 1500 e usado na Reforma como base para todas as traduções para todas as igrejas 'protestantes' de todos os países e línguas. Sim, sabemos que, em português, a Bíblia da Reforma foi aquela traduzida por Almeida e primeiro publicada em 1681 (N.T.) e 1753 (N.T. + V.T.). Sim, sabemos que ela e suas fiéis filhas legítimas (suas fiéis atualizações para as mudanças ortográficas e de uso de algumas poucas palavras da nossa língua), também sempre tiveram estas palavras. Sim, sabemos que estas Bíblias da Reforma têm salvo e abençoado inúmeras vidas... Mas, mesmo assim, escolhemos não seguramente crer que estas palavras foram escritas pela mão de quem escreveu o manuscrito original, escolhemos não seguramente crer que são inspiradas, não seguramente são palavras de Deus. Por isso, adotamos como base da nossa Bíblia um texto grego direta ou indiretamente herdeiro daquele que foi pela primeira vez impresso por Westcott e Hort em 1881, e que omite as palavras em questão. Cremos que Deus não quis ou não pode preservar bem a sua Palavra, e, por excesso de piedade, crentes falsários adicionaram as palavras que pusemos entre colchetes, portanto cremos que elas são falsificações".

Josias Macedo Baraúna Jr., Diretor do Instituto Teológico-Filosófico Latino-Americano, bem acrescentou, em justo tom satírico:

"Colocar um texto entre colchetes, na Bíblia, significa: 'Eu não acredito que isto faça parte do texto original, embora pertença ao que foi usado durante 18-19 séculos. Trata-se de um acréscimo, segundo minha mente ultraprivilegiada e meus conceitos acadêmicos de divindade e de sociologia, já que um texto bíblico é produto do desenvolvimento de um povo e de uma sociedade, texto que a gente chama de <inspirado> pra facilitar os nossos irmãozinhos fracos que ainda crêem nisso. E é por causa deles que deixamos em colchetes, pois não queremos escandalizar, mas o nosso desejo era retirar da Bíblia esses acréscimos, pois no texto que os Drs. Wescott e Hort elaboraram, não existe, e quem vai contrariar estas sumidades, nossos deuses da crítica textual!' "

"[" significa "aqui começa a amputação e destruição da Palavra de Deus"   e
"]"  significa "aqui termina a amputação e destruição da Palavra de Deus".
 
Nosso rogo: Ó irmão: se você é um Pentecostal sincero
(mesmo que desavisado em alguns pontos) e se adota uma Bíblia com colchetes (tal como a ARMT), em particular com colchetes em Marcos 16:9-20, eu não posso deixar de ter a convicção de que você está ajudando a destruir, aniquilar, arrebentar, implodir, reduzir a nada a mais crucial coluna do edifício do Pentecostalismo. Acorde, irmão! Por amor a Deus e à Sua Palavra e à Sua doutrina, seja coerente e volte a usar uma Almeida da família "Corrigida", como o fizeram todos os seus predecessores na fé!

Como pode um sincero Pentecostal tolerar uma bíblia que tenha semelhantes e destrutivos colchetes, particularmente destruindo a maior coluna do Pentecostalismo???




b.b) A NIV (New International Version) totalmente destrói esses 12 versos atribuindo-lhes a destrutiva nota de rodapé:
     "(The most reliable early manuscripts and other ancient witnesses do not have Mark 16:9-20.)"
que pode ser traduzida como
     "(Os mais confiáveis manuscritos de bem cedo, e outros antigos [manuscritos], não têm Marcos 16:9-20)".
Em primeiro lugar, pasme com o horror das implicações de tal afirmação. Se ela fosse verdadeira, Deus teria mentido quando solenemente asseverou que perfeitamente preservaria Sua Palavra, para sempre; teria mentido porque não pode ou não quis preservar Sua Palavra, de modo que, mesmo depois de permitir a invenção da Imprensa, deixou milhões incontáveis de crentes da Reforma até recentemente usarem somente um texto muitíssimo imperfeito, para, finalmente, no século XX, o gênio dos homens vir em socorro a tal Deus, recuperando a Palavra que Ele deixou ser usada tão imperfeita por tantos anos.
Em segundo lugar, vá em http://www.solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/index.htm e leia os links abaixo, e pasme em descobrir como a afirmativa do rodapé da NIV é tremendamente enganadora:

Caráter dos Textos Sinaiticus E Vaticanus -- W. Kinney 
Vaticanus E Sinaiticus - D. Cloud 
Mar 16:9-20 - Graves Conseqüências da Omissão Destes 12 Versos- Júlio Carrancho  
Sinaiticus Pagina 29 -- Helio. Provas de que Marcos 16:9-20 foi extirpado por falsário. Foto. 
Vaticanus, Página 1303, Rasto da Grosseira Extirpação de Marcos 16:9-20 -- Hélio 

Segue-se a anotação que colocamos na "LTT - Bíblia Literal do Texto Tradicional, Anotada", em http://br.geocities.com/lttanotada/, em defesa de Mar 16:9-20:

- Veja a profunda e detalhada análise da genuinidade dos últimos 12 versos de Marcos, no livro "Qual o Texto Original do Novo Testamento?", de Wilbur Pickering, capítulo 7.2.8; F; H.2. Procure na Internet e você ainda deverá encontrar este livro disponibilizado gratuitamente.

- De 1800 manuscritos em grego, só os 2 piores (Aleph e B) e o 304 não têm a passagem! (não contamos o 2386, mero filhote de Aleph, séculos depois). (Mesmo assim, os 2 manuscritos mais evidente e escandalosamente rasurados em todo o mundo, Aleph e B, têm seus únicos vazios e rastos deixados neste exato trecho e do seu EXATO tamanho! ("Gato escondido, com rabo de fora!") Seus testemunhos não contam! Veja http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SinaiticusPag29Mark16-9-20-Helio.htm e veja http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/VaticanusPag1303Marcos16-9-20-Helio.htm).

- A passagem está em todos os cerca de 2000 lecionários gregos sobreviventes, todos os cerca de 1000 MSS sírios exceto um, todos os cerca de 8000 MSS em latim exceto um, todos os MSS cópticos exceto um, está em TODAS [ou praticamente todas?] as versões antigas (a partir de cerca de 150 DC), no Diatessaron, em Taciano (bem antes de 199), em Irineu (202 DC) e em inúmeros "pais".

- Decisivo: Deus não falhou ao preservar o texto em TODAS [ou praticamente todas?] as Bíblias dos salvos fiéis, de 1522 a 1881 = 359 anos!

Nosso rogo: Ó irmão: se você é um Pentecostal sincero (mesmo que desavisado em alguns pontos) e se adota uma Bíblia com notas de rodapé destrutivas da fé na genuinidade da bíblia, tal como a NIV o faz quanto a milhares de palavras, em particular com destrutiva nota de rodapé em Marcos 16:9-20, eu não posso deixar de ter a convicção de que você está destruindo, aniquilando, arrebentando, implodindo, reduzindo a nada a mais crucial coluna do edifício do Pentecostalismo. Acorde, irmão! Por amor a Deus e à Sua Palavra e à Sua doutrina, seja coerente e volte a usar uma Almeida da família "Corrigida", como o fizeram todos os seus predecessores na fé!

Como pode um sincero Pentecostal tolerar uma bíblia que tenha semelhantes e destrutivas notas de rodapé, particularmente destruindo a maior coluna do Pentecostalismo???




b.c)
A NVI (Nova Versão Internacional) totalmente destrói esses 12 versos atribuindo-lhes a seguinte destrutiva nota de rodapé:
     "Alguns manuscritos antigos omitem os versos 9-20; outros manuscritos apresentam finais diferentes do evangelho de Marcos."

A BLH (Bíblia na Linguagem de Hoje): totalmente destrói esses 12 versos, tanto circundando-os com colchetes [], como atribuindo-lhes a seguinte destrutiva nota de rodapé:
"Os versículos 9 a 20 não fazem parte do texto original grego."


Fazemos a mesma defesa dos 1796 manuscritos que concordam com o Textus Receptus contra os 4 manuscritos rasurados e corrompidos que concordam com o Texto Crítico (você sabia que os dois grandes proponentes do T.C., Westcott e Hort, eram membros de um centro de necromancia espírita? http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/ADuplaDinamicaWestcottEHort-Pedro.htm), bem como fazemos o mesmo rogo de coração, que você seja coerente, não assassine Mar 16:9-20, e use somente uma Almeida da família "Corrigida".



b.d) Examine por si mesmo todas as Bíblias em Português, outras que as Almeida da família "Corrigida".

 

Nossos Propósitos:

provêm do amor a Deus e à Sua verdade e a Seus filhos, e é tão somente o propósito de objetiva e fidedigna e amorosamente abrir os olhos, alertar os Pentecostais (que tal permitam) para fatos não muito divulgados, assim ajudando-os a não serem iludidos, antes decidirem esclarecida e responsavelmente, como o quiserem. (Mas lembrando que prestarão contas a Deus).

Mais especificamente, só quisemos alertar os sinceros irmãos Pentecostais a fim de não serem enganados -- a propaganda e as capas e prefácios de muitas Bíblias escondem totalmente (ou não dizem claramente e em local e modo que chamem a atenção do comprador) o que significam os colchetes que usam abundantemente, ou que têm um enorme número de notas de rodapé que terrivelmente minarão a fé do leitor na genuinidade do texto bíblico. Tudo isto resulta em muitos comprarem e usarem estas Bíblias por terem sido ludibriados.

Ao introduzirem, a partir da década de 1950 (em Português), bíblias traduzidas a partir dum texto grego diferente daquele que foi o único usado nas traduções de todas os crentes de todas as igrejas de todas as denominações "protestantes", por que nenhuma editora disse clara e honestamente, na contracapa ou no prefácio, e pastores alertaram clara e honestamente as suas ovelhas: "Atenção, vamos lhes inculcar nas mentes esta nova Bíblia e queremos honestamente dizer que esta NÃO é mais a Bíblia usada por TODAS as igrejas féis em TODOS os séculos e em TODAS as línguas de TODOS os países do mundo, até agora. Há mais de 10.000 modificações de palavras somente contando o Novo Testamento. Doutrinas fundamentais foram afetadas em muitos versos, em particular, Marcos 16:9-20 é totalmente destruído por colchetes ou notas de rodapé que somente semeiam descrença e dúvida na genuinidade da passagem. Repetimos, esta Bíblia é muito, MUITO diferente da Bíblia usada desde a Reforma de 1522, usada por mais de 350 anos por TODAS as igrejas batistas, reformadas e pentecostais, em TODAS as línguas de TODOS os países do mundo, até agora. OK?".
Por que nos esconderam e escondem isto?

Se alguém conscientemente prefere aquilo contra o que alertamos, se alguém não quiser ler / aceitar nosso alerta, a solução é extremamente simples, basta que não o leia! Basta usar o botão "delete" e apagar este alerta, talvez até mesmo antes de o ler! Siga em frente com suas preferências!

Obviamente, se alguém provar que o conteúdo do que dissemos é incontroversamente falso ou frontalmente contra toda a Bíblia (tomada literalmente, no seu contexto, para crentes do NT), retiraremos o que dissemos e pediremos perdão.



Um Pedido Final:
Queremos lhe rogar mais uma coisa:

 Por favor, em nome de Deus, suplicamos-lhe que divulgue estes fatos entre seus irmãos Pentecostais mais achegados, para que eles, sabedores desses fatos cuidadosamente ocultados pelas editoras, possam tomar uma decisão mais esclarecida, seja ela qual for.






Hélio de M. Silva, 2008.

 


Em 25.3.2009 um irmão enviou e-mail que pode ser resumido como: "Mas os proponentes dos TC's, e as bíblias deles traduzidas, têm alguns argumentos de defesa.... ".

Respondi, no mesmo dia:

O ponto é que os últimos 16 versos de Marcos são vitais para a doutrina pentecostal. Portanto, se uma pessoa é pentecostal de todo coração, e se é coerente consigo mesma, não poderá de modo nenhum adotar uma Bíblia que ANULA estes 16 versos,
a) quer retirando todos eles diretamente do texto principal da Bíblia,
b) quer colocando-os entre parênteses que significam "não cremos que estes versos são verdadeiros",
c) quer colocando um rodapé dizendo que há grande dúvidas sobre a genuinidade dos versos.

É só uma questão de pura coerência:
- Quem adota e morre de amores por uma Bíblia que assim anula os 16 versos, não deveria ser pentecostal.
- Quem é pentecostal de todo coração não deveria jamais usar uma Bíblia que coloca tão negras dúvidas nesses versos.

Hélio.


Em 5.8.2009 o irmão Walfredo R. Neto me chamou a atenção para o fato de que, na primeira versão deste artigo, eu acusava a ARA (Almeida Revista e Atualizada, a qual usa milhares de colchetes destrutivos), de envolver entre tais colchetes os 12 versos de Marcos 16:9-20, mas isso não correspondia a nenhuma ARA que ele pode examinar. Quem faz isto é a ARMT, da IBB, e outras bíblias em português e em outras línguas, mas não a ARA, por pior que ela proceda com colchetes em outros textos da Bíblia.

Procurei por toda casa um Novo Testamento da ARA bem antigo e mal conservado, a mim dado de presente, acho que este N.T. era de fins de 1968, lembro que ele com orgulho trazia uma recomendação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (isso mesmo, a CNBB, católica!), e pensei que fora ali que eu vira os colchetes. Mas não mais achei este N.T., acho que o perdi, ou dei a alguém que não me lembro, ou alguma faxineira achou que era tão velho e estragado que o jogou no lixo.

Pedi ajuda ao irmão Darivan Castro e ele fez o favor de examinar várias ARA's e me informou
"Consultei todas as impressões da ARA que possuo no momento (1959, 1960, 1961, 1962, 1963, 1964, 1966, 1968, 1969, 1971, 1972, 1976, 1993) e nenhuma delas apresenta estes versos (Mc. 16.9-20) entre colchetes. Entretanto, no livro "ecumênico" de autoria de Elizabeth Muriel Ekdal ("Versões da Bíblia - Por que tantas diferenças?" Ed. Vida Nova, 1993), a autora informa nas páginas 28 e 29 que a ARA anterior a 1969 trazia os referidos versos entre colchetes e as impressões depois 1969 deixaram de incluí-los entre colchetes. Ao que parece, a autora não estava bem informada sobre a questão ou deve ter usado uma impressão de um ano diferente daqueles listados acima, ou mesmo pode ter se equivocado quanto ao ano que informou (1969, no caso!). De qualquer modo, a informação dada pela autora supracitada é uma forte evidência de que a ARA, em alguma de suas impressões, trouxe os versos de Marcos 16.9-20 entre os famigerados colchetes."

Fiquei muito aflito e não lembro nem sei explicar como e porque eu, que sempre checo e re-checo todas as afirmações desse tipo colocando a prova diante de meus olhos, não lembro nem sei explicar como e porque fiz aquela acusação. Só posso pedir perdão aos leitores e à ARA, quanto à antiga versão deste artigo e especificamente quanto Marcos 16:9-20. Imediatamente retifiquei adequadamente o conteúdo deste artigo, removendo a acusação da qual agora não mais tenho a prova material. Tenho a prova quanto à ARMT, da IBB, não quanto à ARA, da SBB.

 


Em 10.08.2009 o irmão João Eduardo Leitão escreveu (enviando-me fotos de páginas de 4 bíblias):

Irmão Hélio apesar de não vir entre colchetes a passagem de Marcos 16:9-20 no texto da ARA da SBB, os editores das bíblias de estudo que usam a ARA com autorização da SBB nunca deixaram de colocar dúvidas quanto a sua canonicidade.

Seguem em anexo quatro fotos da página de Marcos 16:9-20 de diferentes bíblias de estudo, todas elas usando o texto da ARA da SBB.

1. Bíblia de Estudo Almeida (2a. Ed 1993)
2. Bíblia de Estudo Anotada (Ed 1969)
3. Bíblia Scofield (2a. Ed 1993)
4. Bíblia de Estudo Genebra (2a. Ed 1993)

Para mim apesar de não vir em colchetes, as notas de rodapé dessas 4 bíblias tipo ARA, com impressão autorizada pela SBB, dizem a mesma coisa uma da outra, de forma terrível fazem todos os esforços para destruir a fé na passagem, nenhuma dessas bíblias deveria ser usada por nenhum crente, por nenhum pentecostal coerente. Numa paráfrase muito livre e algo satírica mas refletindo o que está esondido nas entre-linhas dos críticos textuais adotados, somos de opinião que as 4 notas de rodapé são equivalentes a esta abaixo, que poderia ter sido escrita para ser mais sincera, transparente, e clara:

"Olhem, incluímos este trecho aqui Marcos 16:9-20 nesta bíblia, mas o fizemos ardilosamente, somente por questões de marketing, isto é, para podermos faturar vendendo nossas Bíblias sem chocar aos que consideramos fanáticos - xiitas ou simplórios - ingênuos. Se tivéssemos a integridade e hombridade de simples e radicalmente omitir tais palavras da Bíblia que vendemos, poderíamos sofrer alguma reação, e isto seria ruim para nossos negócios... Mas fique bem claro, para todos nós os sabidos e iluminados que escrevemos ou aceitamos este rodapé, que não cremos definitivamente e piamente nas palavras destes versos 9-20. Sim, sabemos que tais palavras estão no texto grego impresso a partir do início do século 1500 e usado na Reforma como base para todas as traduções para todas as igrejas 'protestantes' de todos os países e línguas. Sim, sabemos que, em português, a Bíblia da Reforma foi aquela traduzida por Almeida e primeiro publicada em 1681 (N.T.) e 1753 (N.T. + V.T.). Sim, sabemos que ela e suas fiéis filhas legítimas (suas fiéis atualizações para as mudanças ortográficas e de uso de algumas poucas palavras da nossa língua), também sempre tiveram estas palavras. Sim, sabemos que estas Bíblias da Reforma têm salvo e abençoado inúmeras vidas... Mas, mesmo assim, escolhemos não seguramente crer que estas palavras foram escritas pela mão de quem escreveu o manuscrito original, escolhemos não seguramente crer que são inspiradas, não seguramente são palavras de Deus. Por isso, adotamos como base da nossa Bíblia um texto grego direta ou indiretamente herdeiro daquele que foi pela primeira vez impresso por Westcott e Hort em 1881, e que omite as palavras em questão. Cremos que Deus não quis ou não pode preservar bem a sua Palavra, e, por excesso de piedade, crentes falsários adicionaram as palavras que pusemos entre colchetes, portanto cremos que elas são falsificações".

PS. O senhor, irmão Hélio, na minha opinião não deve desculpas a NINGUÉM, veja a nota da Bíblia de Genebra.

João Eduardo

 


Em 16.8.2009, o irmão escreveu o seguinte artigo:

 

Você É Pentecostal? Então Não Deveria Usar Nenhuma Bíblia de Estudo Baseada na Almeida Revista e Atualizada. Você Usa Alguma Dessas Bíblias? Então Como Pode Você Ser Pentecostal ???





 
 
Irmão Hélio apesar de não vir entre colchetes a passagem de Marcos 16:9-20 no texto da ARA da SBB, os editores das bíblias de estudo que usam a ARA com autorização da SBB nunca deixaram de colocar dúvidas quanto a sua canonicidade.

Seguem abaixo algumas notas de rodapé que foram copiadas de cinco bíblias de estudos, comentando sobre a autenticidade de Marcos 16:9-20, todas elas usando o texto da ARA da SBB.

 

Nota 1: Bíblia de Estudo Almeida, Barueri – SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

 

Marcos 16:8

           Alguns manuscritos gregos terminam o texto de Mc com o v. 8. Possivelmente o autor tenha concluído aqui o seu Evangelho, ainda que pareça provável a existência de um final que se perdeu. Seja como for, os vs. 9-20 se encontram em um bom número de manuscritos, nos quais se apresenta um conciso resumo das aparições de Jesus ressuscitado registradas em outros Evangelhos , e se alude a certos acontecimentos narrados no livro de Atos. Em outros manuscritos gregos, em lugar dos vs. 9-20 se inclui um final mais breve, que faz manifesta a atividade de Jesus e das mulheres depois da ressurreição.

    

Marcos 16:9-20

           Os vs. 9-20 não aparecem em diversos manuscritos. Outros, depois do v. 8, dizem: Em poucas palavras, as mulheres contaram a Pedro e aos seus companheiros tudo o que o anjo lhes disse. Depois disso, Jesus mesmo, por meio dos seus discípulos, enviou do Oriente ao Ocidente a mensagem incorruptível da salvação eterna. Amém.

 

Nota 2: Bíblia de Estudo de Genebra. São Paulo e Barueri, Cultura Cristã e Sociedade Bíblica do Brasil, 1999.

 

Marcos 16:9-20

NU traz os vs. 9-20 entre colchetes como não encontrados no texto original. Eles faltam no Codex Sinaiticus e no Codex Vaticanus,embora quase todos os demais mss. de Marcos os contenham.

               Os estudiosos diferem entre si quando consideram se estes versículos eram originalmente parte deste Evangelho. Alguns importantes manuscritos gregos mais antigos não trazem estes versículos; outros manuscritos têm os versículos 9-20 (conhecidos como “Longo Final”) e, ainda outros, têm um “Breve Final” (aproximadamente o comprimento de um versículo). Uns poucos manuscritos trazem ambos, tanto umBreve Final quanto um Longo Final. Devido a estas diferenças alguns estudiosos crêem que os vs. 9-20 foram acrescentados posteriormente e que não foram escritos por Marcos. Por outro lado, esses versículos são citados por escritores do final do século II e são encontrados numa esmagadora maioria de manuscritos gregos do Evangelho de Marcos. Para outros estudiosos estes fatos estabelecem a autenticidade da passagem.

 

Nota 3: Bíblia de Estudo Scofield. Sociedade Bíblia do Brasil, 4ª. Edição 1993.

 

Marcos 16:9-20

Os Versículos 9-20 não se encontram nos dois manuscritos mais antigos, o Sinaiticus e o Vaticanus; outros os contêm com omissões e variações parciais. Mas a passagem é citada pro Irineu e Hipólito no segundo ou terceiro século.

 

Nota 4: Bíblia de Estudo Anotada,Versão Almeida, Edição RA da SBB. Editora Mundo Cristão – São Paulo-SP,1994.

 

Marcos 16:9-20

           Estes versículos não aparecem em dois dos principais manuscritos do Novo Testamento, embora estejam presentes num grande número de outros manuscritos e versões. Se eles não forem parte genuína do texto de Marcos, o final abrupto do v. 8 deve-se provavelmente, à perda dos versículos que formavam a conclusão original. A discutível genuinidade dos vv. 9-20 torna pouco sábio construir uma doutrina ou basear uma experiência sobre eles (especialmente os vv. 16-18).

 

Nota 5: Bíblia de Estudo Vida Nova, Editor Russel Shedd; Edição Versão RA da SBB, Editora Vida Nova-SP,1995.

 

Marcos 16:9-20

           Este trecho não consta em alguns dos melhores manuscritos da antiguidade. Há também indicações de que não foi escrito por Marcos. Se Marcos não foi o autor não se sabe quem teria composto estes vv baseando-se em Mt 28:9-10; Jo 20:11-18; Lc 24:13-35; Mt 28:16-20; Lc 24:36-49; Jo 20:19-23; At 1:6-8. Apesar disso, porém, ainda não é decisiva a hipótese da não inspiração do trecho. O motivo, por outro lado, é claro: dar uma conclusão adequada ao evangelho que talvez tivesse sido mutilada e perdida, com o passar do tempo.

 

            Os grifos que eu fiz nas notas, mostram que existe uma grande confusão por parte de alguns eruditos. Fica claro uma coisa, mesmo que a citada passagem estando presente numa esmagadora maioria de manuscritos gregos do Evangelho de Marcos. Só por não constarem no Codex Sinaiticus e no Codex Vaticanus são considerados como não autênticos. Quem ganha com isso??? Não seria Satanás tentando destruir a Palavra de Deus ??? Ou Deus falhou em preservar a sua Palavra???


Para mim apesar de não vir em colchetes, as notas de rodapé dessas 4 bíblias tipo ARA, com impressão autorizada pela SBB, dizem a mesma coisa uma da outra, de forma terrível fazem todos os esforços para destruir a fé na passagem, nenhuma dessas bíblias deveria ser usada por nenhum crente, por nenhum pentecostal coerente. Numa paráfrase muito livre e algo satírica mas refletindo o que está esondido nas entre-linhas dos críticos textuais adotados, somos de opinião que as notas de rodapé são equivalentes a esta abaixo, que poderia ter sido escrita para ser mais sincera, transparente, e clara:

"Olhem, incluímos este trecho aqui Marcos 16:9-20 nesta bíblia, mas o fizemos ardilosamente, somente por questões de marketing, isto é, para podermos faturar vendendo nossas Bíblias sem chocar aos que consideramos fanáticos - xiitas ou simplórios - ingênuos. Se tivéssemos a integridade e hombridade de simples e radicalmente omitir tais palavras da Bíblia que vendemos, poderíamos sofrer alguma reação, e isto seria ruim para nossos negócios... Mas fique bem claro, para todos nós os sabidos e iluminados que escrevemos ou aceitamos este rodapé, que não cremos definitivamente e piamente nas palavras destes versos 9-20. Sim, sabemos que tais palavras estão no texto grego impresso a partir do início do século 1500 e usado na Reforma como base para todas as traduções para todas as igrejas 'protestantes' de todos os países e línguas. Sim, sabemos que, em português, a Bíblia da Reforma foi aquela traduzida por Almeida e primeiro publicada em 1681 (N.T.) e 1753 (N.T. + V.T.). Sim, sabemos que ela e suas fiéis filhas legítimas (suas fiéis atualizações para as mudanças ortográficas e de uso de algumas poucas palavras da nossa língua), também sempre tiveram estas palavras. Sim, sabemos que estas Bíblias da Reforma têm salvo e abençoado inúmeras vidas... Mas, mesmo assim, escolhemos não seguramente crer que estas palavras foram escritas pela mão de quem escreveu o manuscrito original, escolhemos não seguramente crer que são inspiradas, não seguramente são palavras de Deus. Por isso, adotamos como base da nossa Bíblia um texto grego direta ou indiretamente herdeiro daquele que foi pela primeira vez impresso por Westcott e Hort em 1881, e que omite as palavras em questão. Cremos que Deus não quis ou não pode preservar bem a sua Palavra, e, por excesso de piedade, crentes falsários adicionaram as palavras que pusemos entre colchetes, portanto cremos que elas são falsificações".

 
João Eduardo Leitão 
 

 

 


 





Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-Traducoes/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )