FAQ - Perguntas e Respostas Adicionais Sobre A Exposição Dos Erros Do Calvinismo




Já em outros arquivos tratamos de 73 passagens (cerca de 200 versos) que são distorcidos pelos calvinistas:
(em ordem alfabética):

1Co 1:21-24 (Incdcnl Elç 1)

1Co 1:26-29 (Incdcnl Elç 1)

1Co 2:14 (Ttl Inbldd)

1Pe 1:2 (Incdcnl Elç 1)

1Pe 1:5,9 (Prsvrç Snt)

1Ts 1:3-4 (Incdcnl Elç 3)

1Ts 5:9 (Incdcnl Elç 3)

2Pe 2:12 (Incdcnl Elç 3)

2Tm 1:9 (Incdcnl Elç 1)

2Tm 1:9 (Incdcnl Elç 3)

2Ts 2:13 (Incdcnl Elç 1)

2Ts 2:13 (Ttl Inbldd)

2Ts 2:13-14 (Irrsstvl Grç)

2Ts 2:8-12 (Irrsstvl Grç)

Ap 13:8 (Incdcnl Elç 3)

At 13:48 (Incdcnl Elç 3 e LTT e https://soteriology101.wordpress.com/2016/03/16/answering-calvinistic-proof-texts/ )

At 15:18 (Sbrn)

At 16:14 (Irrsstvl Grç)

At 20:28 (Lmtd Expç)

Dn 4:35 (Sbrn)

Dt 7:6 refere-se à nação de Israel

Ef 1:11 (Incdcnl Elç 1)

Ef 1:11 (Sbrn)

Ef 1:1-11 (Sbrn e Incdcnl Elç em https://soteriology101.wordpress.com/2016/03/16/answering-calvinistic-proof-texts/ )

Ef 1:3-5 (Incdcnl Elç 1)

Ef 1:4 (Deus escolheu que todos os crentes em Cristo serão santos e irrepreensíveis diante dEle, fundados na justiça de Cristo, não na nossa. Lembre que nós nos tornamos filhos de Deus através do crer em Cristo, não através da predestinação Jo 1:12).

Ef 1:5 (Incdcnl Elç 3)

Ef 2:1-3 (Ttl Inbldd)

Fp 1:6 (Prsvrç Snt)

Gn 6:5 (Ttl Inbldd)

Is 14:27 (Sbrn)

Is 14:27 (Sbrn)

Is 46:9-10 (Sbrn, Irrsstvl Grç)

Is 53:8 (Lmtd Expç)

Is 64:6-7 (Ttl Inbldd)

Jd 1:4 (Incdcnl Elç 3)

Jo 1:12-13 (Ttl Inbldd)

Jo 10:11 (Lmtd Expç)

Jo 10:28-29 (Prsvrç Snt)

Jo 11:49-52 (Lmtd Expç)

Jo 15:16 (Irrsstvl Grç. Escolha para ser discípulo, não para ser regenerado sem querer)

Jo 17:1-2 (Irrsstvl Grç)

Jo 3:8 (Irrsstvl Grç)

Jo 6:25-31 (Incdcnl Elç em https://soteriology101.wordpress.com/2016/03/16/answering-calvinistic-proof-texts/ )

Jo 6:35-40, 44-45.9 (Incdcnl Elç em https://soteriology101.wordpress.com/2016/03/16/answering-calvinistic-proof-texts/ )

Jo 6:37 (Irrsstvl Grç)

Jo 6:39 (Irrsstvl Grç)

Jo 6:44 (Irrsstvl Grç)

Jr 17:9 (Ttl Inbldd)

Mt 1:21 (Lmtd Expç)

Mt 20:28 (Lmtd Expç)

Mt 22:14 a) parábolas devem ser usadas somente para ilustrar verdades já inquestionavelmente declaradas explicitamente; b) "escolhidos" pode significar escolhidos para ficar na festa de casamento., e eles o foram porque estavam vestidos adequadamente (isto é, na justiça de Cristo), pois tinham crido somente em o Cristo como Salvador e Senhor.

Pv 16:9 (Sbrn)

Pv 19:21 (Sbrn)

Pv 21:1-3 (Sbrn)

Pv 21:30 (Sbrn)

Rm 10:8-13 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 11:2-7 (Incdcnl Elç 3)

Rm 11:4 (Incdcnl Elç 3)

Rm 11:7 (Incdcnl Elç 3)

Rm 3:10-18 (Ttl Inbldd)

Rm 8:29-33 (Incdcnl Elç 1 e https://soteriology101.wordpress.com/2016/03/16/answering-calvinistic-proof-texts/ )

Rm 9:13-16 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:17-18 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:21 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:22-23 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:22-23 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:23-24 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:31-32 (Incdcnl Elç 2) (Incdcnl Elç 3)

Rm 9:6-24 (Incdcnl Elç 2 e https://soteriology101.wordpress.com/2016/03/16/answering-calvinistic-proof-texts/ )

Sl 115:3 (Sbrn)

Sl 33:11 (Sbrn)

Sl 73:22 (Irrsstvl Grç)

Tt 1:1 (Incdcnl Elç 3)


Onde:
Sbrn                      é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv14-Calvinismo.S-ErroBaseEhSobreSoberaniaDeus.VDistorcidos-DCloud.htm

Ttl Inbldd             é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv14-VersosDistorcidos.T.TotalInabilidadeAntesRegeneracao-DCloud.htm

Incdcnl Elç 1       é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv16-VDistorcidos.U.Incondicional-1PeAt2TmEf2Ts1Co2TsMt28RmDt1-DCloud.htm

Incdcnl Elç 2       é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv16-VDistorcidos.U.Incondicional-1PeAt2TmEf2Ts1Co2TsMt28RmDt1-DCloud.htm

Incdcnl Elç 3       é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv16-VDistorcidos.U.Incondicional-RmEfAtTt1Ts2PeJdAp2Tm-DCloud.htm

Lmtd Expç           é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv18-VersosDistorcidos.L.LimitadaExpiacao-DCloud.htm

Irrsstvl Grç           é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv20-VersosDistorcidos.I.IrresistivelGracaOuChamamento-DCloud.htm

Prsvrç Snt             é o arquivo http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/Clv22-VersosDistorcidos.P.PerseverancaSantos-Helio.htm




*****************************************************************************

Agora vamos responder perguntas ADICIONAIS:




Pv 16:4
PERGUNTA 1:
Amado irmão Hélio,

Pv 16:4 O SENHOR fez todas [as coisas] para os Seus próprios propósitos, até o ímpio para o dia do mal .  LTT
   "dia do mal": o dia do castigo do ímpio.

Como explicar não-monergisticamente este texto? Irmão
SUPRALAP, 27.04.2017



RESPOSTA 1:
Hélio: Caro irmão SUPRALAP, não sei se lhe entendi bem quanto ao "monegisticamente", pois acho que monergismo exige reprobação [eleição e predestinação para o inferno], mas isso não é tão evidente para todos os leitores, nem sei se todos monergistas concordam que monergismo exige reprobação, ou mesmo são sinônimos. Portanto, para clarificar, posso assumir que você queria dizer "como não interpretar Pv 16:4 como ensinando REPROBAÇÃO (predestinação para o inferno)?" Estou lhe entendendo corretamente, irmão?

SUPRALAP: Sim. Pensei que ficasse evidente. Foi isso mesmo que eu quis dizer: "como não interpretar Pv 16:4 como ensinando REPROBAÇÃO (predestinação para o inferno)?"

Hélio: o verbo fazer {H6466 פָּעַל pa`al} tem (exatamente) dois significados (e eles são distintos e mutuamente excludentes, só um pode ser adotado). Por favor escolha a opção que você quer significar:
a) Aqui, em Pv 16:4, pa`al significa "criar, fazer, fabricar, formar", portanto o verso ensina que Deus quis, decidiu, planejou, determinou, formou, fez acontecer, criou, manufaturou, programou o ímpio para ser ímpio (portanto Deus determinou e criou o mal), e o determinou e criou com o propósito de, ao final, Deus dar ao ímpio o castigo do eterno mal (condenação eterna no inferno).
b) Aqui, em Pv 16:4, pa`al significa "ir operando, administrando, controlando, limitando e corrigindo, de modo a, ao FINAL, obter o resultado principal desejado", portanto o verso ensina que Deus permite, tolera algum tipo/ grau/ extensão/ duração do mal, mas o limita, o transforma, o usa de modo a ser cumprido o plano maior de Deus.
(Pelo que li de calvinistas tais como James White (que ensina que até o estupro de crianças é determinado por Deus), se você escolher esta interpretação, terá desistido da teoria da reprobação (predestinação para o inferno) e não é um real calvinista).
Que escolhe você?

SUPRALAP: Escolho (a), que Deus criou o ímpio para ser ímpio (portanto Deus determinou e criou o mal) e o determinou e criou com o propósito de, ao final, dar ao ímpio o castigo do eterno mal (condenação eterna no inferno).

Hélio: Então a teoria da reprobação foi torpedeada e afundada e destruída por versos que explicitamente declaram que Deus não pode criar o mal Tg 1:13-14,17; 1Jo 1:5; 2:16; Sl 50:21.
    Tg 1:13-14  13 Ninguém, [quando] sendo tentado, diga : "Proveniente- de- junto- de Deus estou sendo tentado." Porque Deus é não- possível- de- ser- tentado pel[o] mal , e tenta, Ele mesmo, a ninguém.  14 Mas cada um é tentado [quando] pel[a] sua própria concupiscência sendo atraído e sendo engodado- por- isca. LTT

    Tg 1:17 Todo [o] bom dadivar (e toda [a] dádiva perfeita) proveniente- de- junto- do- alto é, [estando] descendo proveniente- de- junto- de o Pai das luzes, ao lado de Quem não há mudança nem, de variação, uma sombra. LTT

    1Jo 1:5 E esta é a mensagem que temos ouvido proveniente- de- junto- dEle e vos estamos anunciando: que Deus luz é, e treva nEle não há nem sequer uma []. LTT

    1Jo 2:16 Porque tudo o que [] no mundo (a concupiscência da carne, e a concupiscência dos olhos, e a soberba da vida) não é de o Pai, mas do mundo é. LTT

    Sl 50:21 Estas [coisas] tens feito, e Eu Me calei; pensavas que Eu [era] tal como tu, [mas] Eu te arguirei, e [as] enfileirarei em ordem diante dos teus olhos: LTT

Ver também Gn 1:31; 1Co 14:33; 1Jo 4:8.
Você chegou a uma IMPOSSIBILIDADE, fim de beco sem saída. O navio da teoria da reprobação naufragou estrondosamente.

SUPRALAP: Não sei mais o que dizer... Vou pensar mais.





Hélio: Bem, eu não devia, mas, para fins de argumentação, posso por muito pouco tempo fazer de conta que não existe este afundamento do navio da teoria da reprobação. Mas só por um tempo. Depois teremos que resolver esta questão adiada, ela é de toda importância.
Agora, já que estamos reconhecendo que "o ímpio" se refere a muitas pessoas, e que já que estamos tolerando (somente para efeito de argumentação) a errada hipótese de que Deus criou o ímpio para ser ímpio (portanto Deus determinou e criou o mal) e o criou com o propósito de, ao final, dar eterno mal ao ímpio, então há duas possibilidades para a pergunta "quais são os muitos 'o ímpio' ":
c) "o ímpio" se refere a todos os ímpios sem exceção, todos eles tendo sido criados sob a divina determinação de serem ímpios, ao final devendo ser condenados ao inferno eterno;
d) "o ímpio" se refere a somente a alguns dos ímpios, uma categoria de ímpios, não a todos eles.
Que escolhe você?

SUPRALAP: escolho (c): "o ímpio" se refere a todos os ímpios, sem exceção, todos eles tendo sido criados sob a divina determinação de serem ímpios, ao final devendo ser condenados ao inferno eterno;

Hélio: então a teoria da reprovação foi de novo torpedeada e afundada, pois a Bíblia explicitamente declara que toda a humanidade é ímpia (inclusive eu e você), Sl 143:2; Rm 11:32; Gl 3:22; Rm 3:23; 2Cr 6:36; Is 53:6; Mq 7:2-4; Rm 3:9-12; Sl 14:1-3; Sl 53:1-3; 1Jo 1:8; 1Jo 1:10; Mc 10:18; Lc 18:19 ;
    Rm 3:23 Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, LT
    Rm 3:9-12  9 O quê, pois? Somos nós mais excelentes? De maneira nenhuma, pois [] previamente- demonstramos todos (tanto judeus como gregos) [eles] estar[em] debaixo d[o] pecado; 10 Como tem sido escrito: "Não há um justo, nem mesmo um []. 11 Não há [ninguém] que [está] entendendo; não há [ninguém] que [está] buscando a Deus. 12 Todos se extraviaram, simultânea- juntamente se fizeram inúteis. Não há [ninguém] praticando [o] bem, não há nem um []. LTT
disso, por essa interpretação de Pv. 16:4, decorreria que ninguém vai ser salvo, todos irão para o inferno, pois "todos os ímpios" equivale a "todas as pessoas do mundo".
Novamente, você chegou a uma IMPOSSIBILIDADE, fim de beco sem saída, tente retroceder e experimente outra coisa, irmão.

SUPRALAP: deixe-me mudar para (d): "o ímpio" se refere a somente a alguns dos ímpios, não a todos eles.

Hélio: qual é a diferença, visível aos nossos olhos, entre os dois grupos de ímpios, isto é, a categoria de ímpios que Deus predeterminou que irão para o inferno eterno, e a categoria dos outros ímpios, que não irão para o inferno eterno?

SUPRALAP: aos nossos olhos, uma categoria de ímpios será o de pessoas que, antes perdidas pecadoras, serão regeneradas, se arrependerão e passarão a crer e não se envergonharão de declarar isso. A outra categoria de ímpios será o de pessoas perdidas pecadoras que nunca veremos expressar arrependimento e fé recebedora de Cristo como único e suficiente Salvador, Senhor e Deus.

Hélio: Então, você crê e afirmou (e eu concordo 100%) que a interpretação de Pv 16:4 deve ser mais ou menos assim:
Pv 16:4 O SENHOR fez todas [as coisas] para os Seus próprios propósitos, até o "grupo de pessoas perdidas pecadoras (que nunca veremos expressar arrependimento e fé recebedora de Cristo como único e suficiente Salvador)" para o dia do mal.
Este verso, assim corretamente interpretado (eu concordo 100% com isso), em nada se assemelha a uma  real prova da teoria da reprobação (nem também é uma prova da minha posição global, em particular que não há uma arbitrária, caprichosa, cega predestinação para o inferno eterno), pois este verso específico não chega nem perto de dar uma explicação ou refutação de porquê é que Deus formou o propósito de criar alguns ímpios para irem para a condenação eterna, e outros para não irem. Reenfatisando, o verso não proíbe a posição de que Deus criou alguns homens ANTEVENDO que, uma vez chamados e capacitados por Deus, escolheriam crer no Cristo e recebê-Lo (acarretando que passarão a eternidade na indescritível glória e gozo da presença de Deus), e criou outros homens ANTEVENDO que, uma vez chamados e capacitados por Deus, escolheriam descrer no Cristo e rejeitá-Lo (acarretando que passarão a eternidade no indescritível sofrimento do inferno).
Eu dou o assunto por terminado, fortemente sugiro que passemos para outro.
Mas, se você quiser escrever de volta, por favor se restrinja à minha resposta, acima, não a outras respostas por outras pessoas, abaixo;


RASCUNHO QUE HÉLIO NÃO USOU:

1) "para o dia do MAL":
- "dia do mal" tem obrigatoriamente que se referir à condenação eterna, ao dia do início do castigo eterno do ímpio? Não obrigatoriamente, irmão: pode ser vários dias de eventos na vida das pessoas: "dia da vingança" (Pv 6:34, alguém se vingando de um mal que você fez), ou "dia da ira" (Pv 11:4, a justiça descarregando sua ira sobre mal que você fez), ou "dia da batalha" (Pv 21:31), ou "dia da adversidade" (Pv 24:10), ou "dia da tua calamidade." (Pv 27:10)
- "
mal" tem obrigatoriamente que se referir à condenação eterna, ao castigo eterno do ímpio? Não obrigatoriamente, irmão: pode se referir também a um castigo preliminar, parcial, até mesmo visando que ele se arrependa e creia e seja salvo. Quer prova? Nabucodonosor foi advertido por Deus, através de Daniel, para não se exaltar Dn 4:25 Expulsar-te-ão de entre os homens, e a tua morada [será] com os animais do campo, e te farão comer grama como os bois, e [serás] molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti; até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e Ele o dá a quem quer que Ele queira. 12 meses depois, ele se exaltou 30 Falou o rei, dizendo: Não [é] esta a grande Babilônia que eu edifiquei para a casa real, com a força do meu poder, e para glória da minha magnificência?.    Foi punido passando a comer capim e levar chuva como os animais. 7 anos depois acabou seu castigo e ele louva a Deus e dá sinais de conversão    34 Mas ao fim daqueles dias eu, Nabucodonosor, levantei os meus olhos ao céu, e tornou-me a vir o entendimento, e eu bendisse o Altíssimo, e louvei e glorifiquei aO que vive para sempre, Cujo domínio [é] um domínio sempiterno, e Cujo reino [é] de geração em geração.


2) "
FAZER O ÍMPIO para o dia do mal" tem obrigatoriamente que significar criar o ímpio porque Deus tem o objetivo, a determinação que ele seja ímpio e nunca saia dessa condição, para ao final condená-lo à condenação eterna, ao castigo eterno? Não obrigatoriamente, irmão:
- pode significar que Deus prepara e encaminha um ímpio para, através dele, punir um outro ímpio e livrar o povo de Deus do mal. Quer prova? Localize para mim, em Habacuque, a prova de que Deus usou o ímpio povo caldeu para punir a tribo de Judá que estava afundada em impiedade, e para trazer o bem aos fiéis crentes de Deus.

3) "
ÍMPIO" simplesmente significa "INDIVÍDUO ímpio"? Impossível, irmão, senão eu, você, todos os homens teríamos sido feitos infalivelmente predestinados para o dia do mal, pois todos somos ímpios Sl 51:5; Ef 2:3; Rm 5:12; Rm 3:23. Então, temos que pensar que "ímpio", aqui, não se refere a cada e todo ímpio, universalmente, mas é uma regra genérica default, isto é, que deixa margem a se escapar da categoria de ímpio. Como já expliquei, é explícito na Bíblia (negue quem quiser) que Deus amou todos sem exceção, que Jesus morreu por todos sem exceção, e que quer que todos sejam salvos; e é sadia e espiritual lógica, fundada em versos explícitos, que Deus chama a todos; é também é sadia e espiritual lógica, fundada em versos explícitos, que Deus, não sendo insincero em chamar todos, então, ao chamá-los, capacita todos a entender e poder crer e receber (não têm que crer e receber, mas somente foram capacitados a fazê-lo). Portanto, o ponto, a mensagem, o objetivo do verso, é que saiamos daquele grupo de perdidos, o que só pode ser feito depois de sermos por Deus capacitados para escolher, e escolhamos crer e receber.

4) "
Fez" (paw-al') tem obrigatoriamente que ser traduzido e entendido como "projetou e criou"? Não obrigatoriamente, irmão, pois pode ser traduzido e entendido como "operou" (no sentido de "operar, controlar, usar/ mudar tudo necessário para que tudo termine bem, mudar até mesmo o mal para que sirva aos propósitos dEle."), o que casa com Tg 1:13-14; 1Jo 1:5;
Tg 1:13-14  13 Ninguém, [quando] sendo tentado, diga : "Proveniente- de- junto- de Deus estou sendo tentado." Porque Deus é não- possível- de- ser- tentado pel[o] mal , e tenta, Ele mesmo, a ninguém.  14 Mas cada um é tentado [quando] pel[a] sua própria concupiscência sendo atraído e sendo engodado- por- isca. LTT

1Jo 1:5 E esta é a mensagem que temos ouvido proveniente- de- junto- dEle e vos estamos anunciando: que Deus luz é, e treva nEle não há nem sequer uma []. LTT

Com estes entendimentos, irmão, Pv 16:4 não tem obrigatoriamente que estar ensinando que
"O SENHOR, desde antes da fundação do mundo planejou que criaria homens que teriam que ser eternamente ímpios, que nunca, por nenhum meio, se arrependeriam nem creriam, para serem condenados eternamente em terrível sofrimento, tudo isso trazendo glória e prazer a Deus."
pode estar ensinando que

RESPOSTA 2, do interessante http://reknew.org/tag/responding-to-calvinism/ (2ª página) (embora eu repudie o uso de bíblias não baseadas no TR):


Calvinistas muitas vezes citam este versículo para apoiar a conclusão de que algumas pessoas são criadas perversas para o propósito expressado [por Deus] de ser enviada para o inferno. Uma vez que a Escritura ensina que Deus é amor (1Jo 4:8,16), que Deus ama todas as pessoas (Jo 3:16) e assim a ninguém aflige por querer [e por prazer] (Lm 3:33) ou deseja a sua condenação (Ez 18:30-32; 33:11; 1Tm 2: 4; 2 Pe 3:9), devemos buscar uma interpretação diferente.

Uma interpretação alternativa não é difícil de encontrar. Pv 16:4 está usando a linguagem da ordem moral. Deus criou a criação tal que o bem é (eventualmente) recompensado e o mal é (eventualmente) punido. Nesse sentido, o "propósito" para os ímpios é encontrado no "dia de angústia" que virá sobre eles. É significativo notar que o verbo traduzido na NRSV como "fez" (paw-al ') pode ser traduzido como "opera para que tudo termine bem" (como na NIV), uma observação que confirma a nossa interpretação. Deus dirige a maldade dos agentes de modo que seu fim eventualmente se encaixa na ordem moral da criação. Além disso, a palavra traduzida como "propósito" (ma 'neh) pode ser traduzida como "resposta". *

O significado da passagem, então, é que Deus opera as coisas para que o fim dos ímpios "responderem" à maldade deles. Eles acabam colhendo o que semeiam. Portanto, não precisamos aceitar a imagem diabólica de Deus criando certas pessoas para o propósito expresso de fazê-las sofrer infinitamente no inferno.

Nota
* Ver D. Clines, D. Clines, "Predestination in the Old Testament," in Grace Unlimited, ed.
C. Pinnock (Minneapolis, MN: Bethany House, 1975), 122.

- Veja mais em:
http://reknew.org/2008/01/proverbs-164/#sthash.PCs394xk.dpuf

RESPOSTA 3, DE Pulpit Commentary

O Senhor fez todas as coisas para Si mesmo. Assim, a Vulgata, "propter semet ipsum" [para Si mesmo]; e Orígenes ('Praef em Jó'), δἰ ἑαυτόν. Isto é, Deus fez tudo para o propósito dEle próprio, para responder ao plano que Ele tem predeterminado desde toda a eternidade (Ap 4:11). Mas esta tradução não está de acordo com a presente leitura, לַמַּעַנֵהוּ, que significa mais "para o fim da própria [coisa]", para o uso apropriado da própria [coisa]. Tudo no desígnio de Deus tem seu próprio fim e objeto e razão para estar onde está e tal como é; Tudo exibe Sua bondade e sabedoria, e tende à Sua glória. A Septuaginta, "Todas as obras do Senhor são com justiça, Sim, até o ímpio para o dia do mal." Esta cláusula foi pervertida para sustentar a terrível doutrina da reprovação - que Deus, cuja vontade deve ser sempre eficaz, quis a condenação de alguns; ao passo que somos ensinados que a vontade de Deus é que "todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade", e que "Deus enviou o seu Filho não para condenar o mundo, mas para que o mundo seja salvo por ele". 1Tm 2:4, Jo 3:17, Ez 33:11). O homem, tendo livre arbítrio, pode rejeitar este propósito gracioso de Deus, e tornar os meios de salvação inoperativos; Mas isso não faz de Deus a causa da destruição do homem, mas o próprio homem. Ao dizer que Deus "fez o ímpio", o escritor não quer dizer que Deus o fez como tal, mas o fez como fez todas as outras coisas, dando-lhe poderes e capacidades que ele poderia ter usado para o bem, mas que, como um fato, ele usa para o mal. Seria útil aqui citar as sábias palavras de São Gregório ("Moral", 6:33), "O Justo e Misericordioso [Deus], ao dispor as ações dos mortais, concede algumas coisas em misericórdia, e permite outras coisas com ira, e as coisas que Ele permite, Ele tanto aguenta com desprazer que Ele as transforma para serem instrumentos de Seu propósito. E, portanto, levado a ocorrer de uma maneira maravilhosa que mesmo o que é feito sem a vontade de Deus não é contrária à vontade de Deus, pois enquanto as más ações são convertidas para um bom uso, as mesmas coisas que se opõem a seu planejamento servem ao seu desígnio. O dia do mal é a hora da punição (Is 10:3, Jó 21:30), que por uma lei moral inevitavelmente cairá sobre o pecador. Deus faz com que a iniqüidade do homem sirva Seus propósitos e manifeste Sua glória, como vemos no caso de Faraó (Êx 9:16) e na crucificação de nosso bendito Senhor (At 2:23 e Rm 9:22). É uma fase do governo moral de Deus que um dia mau deve ser designado para os transgressores, e é de presciência dos desertos deles que sua punição é preparada. A questão desconcertante, porque Deus permite que os homens venham ao mundo em que Ele sabe que irão encontrar a perdição, não é tratada aqui. Septuaginta, "Mas o ímpio é guardado para um dia mau." Cato, 'Dist.,' 2:8 -

RESPOSTA 4, DE http://defendinginerrancy.com/bible-solutions/Proverbs_16.4.php   Provérbios 16:4 – Predestina Deus Pessoas Para Serem Condenadas?

PROBLEMA: Por um lado, a Bíblia fala de seres humanos como tendo livre escolha '(Mt 23:37; 2Pd 3: 9) e sendo responsáveis por seu próprio destino (cf. Ez 18:20; Jo 3:36.).    Por outro lado, aqui, Salomão declara que "o Senhor fez ... até o ímpio para o dia do juízo final." De fato, Paulo fala de algumas pessoas serem "vasos da ira" (Rm 9:22).    Como podemos justificar Deus fazer as pessoas, a fim de destruí-las?

SOLUÇÃO: Deus não cria as pessoas a fim de destruí-las. Deus ama "o mundo" (Jo 3:16), e Cristo morreu "por todo o mundo" (1Jo 2: 2). Na verdade, o sangue de Cristo "comprou" mesmo os que O negam (2Pe 2: 1). E Deus "não quer que ninguém se perca" (2Pe 3:9). Há um inferno, mas não foi preparado para seres humanos. Jesus disse que foi "preparado para o diabo e seus anjos" (Mt. 25:41).
Como então podemos explicar o fato de que Deus fez o ímpio para o dia do juízo final? A palavra "fez" (Asah) tem ampla utilização em hebraico. Pode significar "nomear" ou "estabelecer" ou mesmo "administrar." Deus está no controle soberano de todo o universo. Mesmo quando os seres humanos pretendem algo para o mal, Deus pode ter isso em mente [planejado] para o bem (Gn 50:20). Neste sentido, "
Certamente a ira do homem Te louvará" (Sl 76:10). Porque "em todas as coisas Deus opera para o bem" (Rom. 8:28). Assim, mesmo o "Dia da Perdição" é "em pról de" Deus no sentido de que Ele está no controle dele e Ele acabará por fazer redundar tudo para a Sua glória. Porque o amor de Deus é magnificado no céu, e Sua justiça se manifesta no inferno.
Claro, não é diretiva [ordem que se impõe] de Deus que ninguém será condenado, mas, em Sua soberania, Ele determinou que ("fez com que") mesmo o julgamento de pecado O irá engrandecer. No entanto, Deus "
quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade" (1Tm 2:4). Mesmo o "vasos de ira" só foram "preparados para destruição" (Rm 9:22) porque eles se recusaram a arrepender-se, uma vez que Deus pacientemente "é de- longa- paciência para conosco", esperando por eles para se arrependerem (veja 2Pe 3:9).
Em resumo, a vontade prescritiva de Deus é que todos serão salvos. Sua vontade permissiva é que alguns serão perdidos (aqueles que recusam se arrepender). E a vontade providencial de Deus é que, ao final, Ele vai redundar o mais absoluto bem, mesmo que extraído para fora do mal. Neste sentido, todas as coisas são feitas para (ou seja, determinadas por) Ele.

 

 

*************************************************************************

 

 
Pv 16:4
PERGUNTA 2:
Amado irmão Hélio,

Pv 16:4 O SENHOR fez todas [as coisas] para os Seus próprios propósitos, até o ímpio para o dia do mal .  LTT
   "dia do mal": o dia do castigo do ímpio.

Como não explicar Pv 16:4 como não ensinando REPROBAÇÃO (predestinação para o inferno)?
Adianto que, aqui, em Pv 16:4, considero que pa`al significa "ir operando, administrando, controlando, limitando e corrigindo, de modo a, ao FINAL, obter o resultado principal desejado", portanto considero que Pv 16:4 ensina que Deus permite, tolera algum tipo/ grau/ extensão/ duração do mal, mas o limita, o transforma, o usa de modo a ser cumprido o plano maior de Deus. Irmão
INFRALAP, 03.05.2017

RESPOSTA:

Hélio:
- João Calvino foi uma vergonha para a humanidade inteira [e, infinitamente, mais para os cristãos], por ter expulso de seu território milhares, e ter inspirado, incentivado, promovido assassinatos, homicídio de dezenas de pessoas pela única razão de não crerem de forma igual à que ele queria que cressem. Pior ainda, assassinou por métodos crudelíssimos, não uma mera decapitação de 1 milissegundo de dor, mas, por exemplo, queimando em fogueira propositadamente mantida em fogo bem baixo, para a lancinante dor durar 1 milhão de milissegundos! Também ordenou torturas inomináveis, às vezes durante 1 mês, às vezes arrancando dedos e outros pedaços do corpo.
- Posso até entender que um crente possa, por erro, crer e defender as chamadas "Doutrinas da Soberana Graça de Deus" (a mesma doutrina TULIP, disfarçada com outro nome), desde que recuse e tenha nojo do nome Calvino.
- Nunca conseguirei entender como um crente gentil e bondoso, em bom uso de suas faculdades mentais, se orgulha de se chamar e ser conhecido como um seguidor de Calvino. É como ser admirador de Dr. Josef Mengele (que matou milhares de judeus fazendo neles experimentos tão absurdamente dolorosos que acho que nenhum dos os 500 assassinos presos na penitenciária de segurança máxima de Bangu tolerariam. É como ser admirador do deputado acreano Hildebrando Pascoal Nogueira Neto, que pessoalmente, com requintes de crueldade, matou muitas pessoas usando um motosserra.
- Mas muitos dos modernos calvinistas (não examinei, mas posso supor que são supralapsarianos?), tais como John Piper, são (por incrível que pareça) ainda piores que João Calvino. Piper, por exemplo, literalmente ensina que quando aquele pai em Washington matou seus filhos antes de incendiar sua casa, isso foi incontornavelmente predeterminado por Deus, Ele foi o autor, planejador e responsável. Quando uma mulher é sequestrada, brutalmente estuprada por todos os membros de uma gang e depois assassinada, isso também foi incontornavelmente predeterminado por Deus. E, claro, quando Hitler ordenou mais de 6 milhões de judeus e outros "desprezados" serem massacradas durante o Holocausto, também isso foi a exata vontade de Deus.
- Portanto, meu irmão INFRALAP, em termos relativos quero parabenizá-lo por ter parado na maldade do calvinismo original (suponho que Calvino era Infralapsariano), sem prosseguir para o louco calvinismo modificado por Supralapsarianos tais como John Piper e tantos outros.
- Só para comodidade dos leitores, deixe-me revisar:

1. Supralapsarianismo: Defende que o decreto de Deus para salvação foi "supra" [acima, anterior, independente] do "lapsus" [a queda do homem, em Adão]). (Todos os hipercalvinistas são desta posição, e quase todos supralapsarianistas são hipercalvinistas). A ordem dos decretos seria:
1) Deus decretou (elegeu, predestinou) salvar certos homens e (elegeu, predestinou) reprobar os demais homens; Em consequência disso, 
2) Deus decretou
 criar (em Adão) ambos (os que predestinou para o céu, e os que predestinou para o inferno); Em consequência disso, 
3) Deus decretou permitir (em Adão) a queda de ambos (os que predestinou para o céu, e os que predestinou para o inferno); Em consequência disso, 
4) Deus decretou 
enviar Cristo para redimir os eleitos; Em consequência disso, 
5) Deus decretou 
enviar o Espírito Santo para aplicar esta redenção aos eleitos.

2. Sublapsarianismo (ou Infralapsarianismo): (Defende que o decreto de Deus para salvação foi "sub", isto é, "infra" [abaixo, posterior, consequência] do "lapsus" [a queda do homem, em Adão]). A ordem dos decretos seria:
1) Deus decretou 
criar o homem; Em consequência disso, 
2)
Deus decretou permitir a queda do homem; Em consequência disso, 
3)
Deus decretou eleger alguns dentre os homens caídos, para salvá-los, e deixar os restantes como eles estão (perdidos); [a maioria dos calvinistas crê em dupla predestinação, uma para o céu, outra para o inferno; outros dizem que só houve a primeira, os restantes homens simplesmente não fazendo parte da predestinação para o céu. Mas ambos calvinistas desaguam no mesmo resultado, há somente uma pequena divergência semântica). Em consequência disso, 
4) Deus decretou 
prover um redentor para os eleitos; Em consequência disso, 
5) Deus decretou 
enviar o Espírito Santo para aplicar esta redenção aos eleitos.

Agora, voltemos à sua frase acima, irmão: "
considero que Pv 16:4 ensina que Deus permite, tolera algum tipo/ grau/ extensão/ duração do mal, mas o limita, o transforma, o usa de modo a ser cumprido o plano maior de Deus." Com toda amizade e sinceridade, estou surpreso, pois é a mesmísima frase que uso para expressar que creio na soberania de Deus sendo capaz de conceder certo limitado grau de soberania a cada homem, um certo dia em que Deus o chama, concedendo-lhe, pelo menos naquele dia, a capacidade de entender e escolher crer- receber, ou escolher descrer-recusar, não havendo eleição predestinação para o inferno. Você também pensa assim como eu? Se pensa, nós dois não temos nada em contrário neste quesito de reprobação (eleição e predestinação para o inferno).
Ou será que o irmão queria usar Pr 16:4 para favorecer algum outro aspecto de TULIP, não o aspecto de dupla predestinação? Acho que sim. Por favor, pode me esclarecer?

 

 






*************************************************************************

 

 

Jo 1:12,13 - PERGUNTA:
Amado irmão Hélio,

 

Jo 1:12-13  12 A tantos, porém, quantos O receberam, Ele deu a estes [a] autoridade para ser[em] [tornados os] filhos de Deus, àqueles [que estão] crendo  para dentro de o nome dEle,  13 Os quais NÃO foram nascidos provenientes- de- dentro- de sangueS, nem provenientes- de- dentro- de vontade de carne, nem provenientes- de- dentro- de vontade de varão, MAS provenientes- de- dentro- DE DEUS.  LTT

 

Como explicar não-monergisticamente este texto? Alex Vasconcelos, 26.04.2017



RESPOSTA: (copiei do meu prévio artigo Calvinismo 1. T – Total Inabilidade Antes da Regeneração)


[A definição de monergismo no Century Dictionary é aceita em https://www.monergism.com/thethreshold/articles/onsite/monergism_simple.html: "Na teologia, [o monergismo é] a doutrina de que o Espírito Santo é o único agente eficiente na regeneração [o novo nascimento] - que a vontade humana não possui inclinação à santidade até ser regenerada e, portanto, não pode cooperar na regeneração."

Trocando em miúdos todos os debates que tenho visto em fóruns pró e contra, eu, Hélio, vejo:
- O monergismo começa dizendo que Deus faz toda a obra da salvação sem ajuda de nenhuma obra do homem (e é claro que concordo com isso (Ef 2:8-9)) .
- Depois, o monergismo vai em frente e erradamente afirma que fé é obra (erradíssimo, pois fé não é obra, é o extremo oposto dela (Ef 2:8-9) ).).
- Depois, que fé é efeito que vem depois da salvação (a partir daqui vai tudo errado no monergismo, pois clara e explicitamente, na Bíblia, fé é a condição preliminar para salvação e regeneração, não seu efeito (Jo 3:18))
- A qual fé, por sua vez, é efeito da regeneração por Deus, feita sem o homem pecador querer: sem o homem querer, pedir, nem poder resistir, Deus o pegou, apertou-lhe um botão como num robô, e Bum! Começou dentro de homem, sem ele querer, um processo irresistível e infalível, primeiro foi regenerado pelo Espírito Santo, gerado de novo, logo depois ele, inerte, foi salvo, logo depois ele, inerte, foi mudado para crer e receber, etc.
]


Antes de tudo, irmão SUPRALAP, veja o contexto começando do verso Jo 1:11:
11. Para dentro das Suas próprias coisas Ele veio, e os Seus próprios [compatriotas] [varões] não O receberam;

Lembre-se de que o verbo "receber" indica uma escolha, uma vontade, e uma capacidade do homem: Traduzirei do dicionário:

<< Λαμβάνω lambano (lam-ɓa'-nō) verbo
    1. (na voz ativa) tomar [com a mão].
    2. (na voz passiva) aceitar- receber [com a mão].
    3. (objetivamente) se apossar (com a mão).

{Em muitas aplicações (literal e figurativamente); enquanto G1209 (
δέχομαι) é bastante subjetivo ou passivo, ["dar as boas vindas, não se opor, não rejeitar"]; e enquanto G138 (αἱρέομαι) é mais violento, ["segurar com força, tomar para si com força"}

[(lambano) É uma forma prolongada de um verbo primário, que é usado apenas como uma forma alternativa em certos tempos]

Na KJB, "lambano " foi traduzido de várias formas; aceitar [algo oferecido], + surpreender-se, testar, alcançar, trazer, X quando eu chamar, pegar com força, venha (X até), + esquecer, ter, segurar, obter, receber [algo oferecido] (X depois), tirar (para longe, ou para cima)
.>>


Agora, continuemos

1. Deus chama a TODOS os homens Pv 8:4; 1:24-26; Is 1:18; 55:6,1; Mc 16:15; 1:15; Atos 17:27,30; Ap 22:17.

Pv 8:4 A vós outros, ó homens, clamo; e a minha voz [se dirige] aos filhos dos homens. LTT
Pv 1:24-26
 24 Entretanto, porque eu clamei e recusastes; e eu estendi a minha mão [e] não houve quem desse atenção, 25 Antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão, 26 Também [de minha parte] eu me rirei na vossa perdição [e] zombarei, em vindo o vosso temor. LTT
Is 1:18
Vinde agora, e arrazoemos juntos, diz o SENHOR: ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão tão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a [branca] lã. LTT
Is 55:6
BUSCAI ao SENHOR enquanto Ele [ainda] pode ser achado, invocai-O enquanto Ele [ainda está] perto. LTT
Is 55:1
"Ó vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e vós, [todos] que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, suco de uva  e leite.  LTT
Mc 16:15
E Ele lhes disse: "Havendo vós ido para dentro de todo o mundo, pregai o evangelho (as boas novas) a TODA a criatura.  LTT
Mc 1:15
E dizendo: "Tem sido cumprido o tempo, e tem chegado vizinho  o reinar de Deus. Arrependei-vos, e crede no evangelho (as boas novas)."  LTT
At 17:27
Para buscar[em] eles a o Senhor, se talvez tateiem- à- procura- de Ele e [O] achem; embora, em verdade, não estando Ele longe de cada um [] de nós. LTT
At 17:30
Portanto, em verdade, havendo Deus não levado em conta os tempos desta # [nossa] ignorância, agora Ele ordena a todos os homens, em todo o lugar, se arrepender[em]; # KJB. LTT
Ap 22:17
E o Espírito (Santo) e a noiva (Me) dizem: 'Vem Tu !' E aquele [que O está] ouvindo, que diga: 'Vem Tu !' E aquele [que está] tendo sede, venha ele; e [todo] aquele [que está] querendo, receba ele a água d[a] vida, de graça.  LTT

    Deus chama a todos os homens, PAULATINAMENTE, cada vez mais fortemente Jr 31:18-20; Jo 7:17.
    Através: da criação Rm 1:20, da consciência Rm 2:14,15; da Palavra Rm 10:17; dos crentes Mt 22:9s; At 8:31; Rm 10:14s; do Espírito Santo Jo 16:8; as vezes pela Sua bondade Rm 2:4, as vezes trazendo julgamento Is 26:9.
    Como Deus nunca é insincero em convidar e oferecer qualquer coisa a qualquer pessoa, acreditamos que Deus, em Seu amor, ao chamar, em diferentes modos e graus, a TODO E CADA homem, o ilumina e capacita a entender e a escolher crer e receber, ou a descrer e recusar.


2. A cronologia encontrada na Bíblia é
    "Palavra- de- Deus" ==(Ele ilumina e capacita a "Entender e Escolher")==>
    "Conversão (Arrependimento- Fé, e Recebimento)" ==>
    "13 Bagos Instantâneos da Salvação" ==>
    "Deus Me Preserva- Salvo para Sempre (mesmo falhando eu)
"

{onde "13 Bagos Instantâneos da Salvação" =
Substituição Vicária (aplic.),
Reconciliação,
Expiação- Propiciação (aplic.),
Remissão-Perdão,
Redenção- Resgate,
Regeneração- Novo Nascimento,
Imputação da Justiça,
União Com Cristo,
Adoção- Filiação (juridicamente),
Comunhão- Oração,
Justificação,
Santificação (juridicamente),
Penhor Garantindo Preservação Por Deus.}



3. Nenhuma Escritura diz que, ao chamar a TODOS, Deus foi insincero com alguma pessoa, e não a iluminou, nem a capacitou a entender e a escolher crer & receber, ou descrer & recusar.


4. Este verso Jo 1:12 (em que diz "O RECEBERAM ...", onde "receber" indica uma escolha, uma vontade, uma habilidade do homem, dados por Deus) é evidência contrária ao calvinismo (((que ensina que não é todo homem que algum dia é capacitado por Deus a entender e fazer nenhum tipo de escolha quanto crer e ser salvo, antes Deus, a uns pouquíssimos que arbitrária e caprichosamente escolheu, sem que queiram, os recria completamente e salva, a fé e tudo o mais seguindo-se como mera consequência disso.)))

À luz de (1), (2), (3) e (4), o que a João 1:12-13 ensina (note, complementados com (1), (2), (3), (4)), é que
(a) Deus chama a todos,
(b) ao momento em que chama habilita todos a entenderem e escolherem aceitar e crer, ou rejeitar e descrer,
(c) a quem quer que, uma vez chamado e habilitado por Deus, escolher crer e receber, Deus torna Seu filho, o salva, etc. (os 13 bagos da salvação); e quem quer que, uma vez chamado e habilitado por Deus, escolher não crer e não receber, Deus não torna Seu filho, não o salva, continua debaixo da ira de Deus, no futuro (se não se arrepender e crer), será justamente julgado por seus pecados e eternamente condenado.

Jo 1:12-13  12 A tantos, porém, quantos O receberam,

Deus chama a todos os homens (e os capacita pois, em si mesmos, são totalmente pecadores e totalmente incapazes).
Destes chamados e capacitados e iluminados, alguns escolhem receber o Senhor Jesus, outros, segundo o v. 11, mesmo igualmente habilitados por Deus, escolhem descrer recusar.

Ele deu a estes [a] autoridade para ser[em] [tornados os] filhos de Deus,

Ao que escolherem crer e receber, Deus dá a autoridade para serem tornados os filhos de Deus.
Note a ordem: 1º crer, 2º ser regenerado- salvo, não a ordem contrária, 1º ser regenerado-salvo, 2º crer.

àqueles [que estão] crendo  para dentro de o nome dEle,  

Isto (ser tornado filho de Deus) só acontece aos que, uma vez capacitados por Deus (toda glória a Ele!) escolheram crer para dentro do nome do Cristo. E crer é sinônimo de receber, ou ambos vêm soldados um no outro

13 Os quais NÃO foram nascidos provenientes- de- dentro- de sangueS,

Note que os tais não foram nascidos como filhos de Deus (regenerados) por causa da genética, da raça, da família, do sangue dos pais, avós, etc. Ser filho de crente não significa que será crente. Ser filho do crente Abraão não significa que herdará suas promessas.

nem provenientes- de- dentro- de vontade de carne, s

Nem ser tornado filho de Deus aconteceu porque, de si mesmos, buscaram a Deus, O acharam, entenderam, creram. De si mesmos, nunca fariam isso. Foi Deus quem os chamou e habilitou.
Nem ser tornado filho de Deus aconteceu porque pai, mãe, cônjuge, filho, etc. quis exercer fé em lugar deles.

nem provenientes- de- dentro- de vontade de varão,

Nem ser tornado filho de Deus aconteceu porque avô, pai, filho, pastor, amigo, etc. quis exercer fé em lugar deles

MAS provenientes- de- dentro- DE DEUS.  LTT

Mas isso (ser tornado filho de Deus) vem proveniente de dentro de Deus.
(e, pelo v. 12, Deus concede tal autoridade (de ser tornado Seu filho) a todo que, uma vez chamado e habilitado, escolheu crer e receber).



*************************************************************************************



At 13:48 PERGUNTA:

Irmão Hélio, boa tarde

Os calvinistas usam muito Atos 13.48 para defender a predestinação.

E os gentios, ouvindo isto, alegraram-se, e glorificavam a palavra do Senhor; e creram todos quantos estavam ORDENADOS para a vida eterna.

A.F., 28.04.2017.


RESPOSTA 1:
Obrigado pela pergunta, irmão A.F.

Acho que há mais de 5 anos escrevi esta nota na Bíblia LTT:
48 E, ouvindo isto, os gentios * alegravam-se, e glorificavam a Palavra de o Senhor (Jesus). E creram todos quantos ESTAVAM TENDO A SI MESMOS DISPOSTO- EM- ORDEM ** para dentro da vida que- dura- para- sempre.


Nota *: Claramente "
GENTIOS", aqui, são gentios propriamente ditos, e não prosélitos do judaísmo. Ademais, não há registro de psidianos, particularmente antioquinos, tendo se tornado prosélitos do judaísmo.

Nota**:
"Creram todos quantos estavam TENDO A SI MESMO DISPOSTO- EM- ORDEM para dentro da vida que- dura- para- sempre.":
1) O verbo "τάσσω" pode ser traduzido como "dispor em uma certa ordem" ou "comandar, dar ordem, indicar, apontar;"
2) Pode estar na voz passiva, "tendo sido dispostos- em- ordem" ou "tendo sido ordenados- comandados" (Deus, ativo, deu a ordem, e o homens, passivos, a receberam para a cumprir),
ou pode estar na voz média, "tendo a si mesmos disposto- em- ordem" (os homens, em resposta ao chamado e habilitação provenientes de Deus, ativamente agiram sobre si mesmos, no sentido de se bem disporem/ se bem posicionarem a si mesmos para ouvirem e receberem); um apoio para isso é o paralelo ao uso da vóz média no v. 46 "julgais a vós mesmos". Outro apoio é a harmonia com o ensino da Bíblia (contra o Calvinismo) de que Deus chama a todos e, então, habilita a todos os homens para escolherem (ou não) crer, mas não os força. Tradução defendida por Pelagius; Rendall; Grotius & Krebs & Loesner & outros; F.F. Bruce; H. Alford; David J. Williams;
3) De qualquer modo, aqui, "dispor em ordem" pode ter ocorrido em um tempo desde antes da criação do mundo, até ao instante em que as pessoas ouviram o evangelho;
4) Aqui não é dito se sempre, em todas as outras ocasiões, somente os "tendo sido dispostos- em- ordem" creram.
5) Os versos que inequivocamente são sobre preordenação PODEM ser vistos tanto com sentido individual, como com sentido somente corporativo, não individual;
6) Portanto, não é At 13:48 que definitivamente resolve todas as questões sobre predestinação, preordenação, preeleição, etc. Não serve de prova final e definitiva pró (nem contra) calvinismo.
7) Afora a questão da ordenação, note a sequência: 1º OUVIRAM, 2º ENTENDERAM, 3º ALEGRARAM-SE E GLORIFICARAM, 4º CRERAM. Para o nosso praticar, isto é o que importa: pregarmos a todos que pudermos pregar, pregarmos fiel e simplesmente, esforçarmo-nos por fazer entender, orarmos a Deus (para que entendam e creiam), mas também exortarmos (a que entendam, creiam e recebam o Cristo como o Salvador e o Senhor- dono- e- controlador, o Deus).


RESPOSTA 2: Em "INCONDICIONAIS, SOBERANAS ELEIÇÃO E REPROBAÇÃO [Predestinação para Condenação Eterna]: Versos [Mal-] Usados por Calvinistas" Já tratamos deste verso:

At 13:48 E, ouvindo isto, os gentios * alegravam-se, e glorificavam a Palavra de o Senhor (Jesus). E creram todos quantos ESTAVAM TENDO A SI MESMOS DISPOSTO- EM- ORDEM ** para dentro da vida que- dura- para- sempre.

Se este versículo estivesse sozinho no livro de Atos, a interpretação calvinista (que Deus soberanamente [incondicionalmente, arbitrariamente {NOTA *}, caprichosamente {NOTA **}] predetermina que alguns serão salvos e, então, irresistivelmente os salva) seria aceitável, mas o versículo não está sozinho.

O contexto [próximo], de fato, refuta a teologia calvinista:


Em Atos 13:43 vemos que os pecadores podem ser persuadidos a continuar no evangelho.  
   At 13 43
E, despedida a sinagoga, muitos dos judeus e dos prosélitos religiosos seguiram Paulo e Barnabé; os quais, falando-lhes, os PERSUADIAM a CONTINUAR na graça de Deus.
   Assim, há mais, a respeito da salvação, do que a Eleição soberana [incondicional, arbitrária {NOTA *}, caprichosa {NOTA **}] e o Chamado Soberano [incondicional, arbitrário{NOTA *}, caprichoso {NOTA **}].

A vontade do homem está envolvida na questão, e o esforço dos ganhadores de almas tem um efeito sobre o resultado.
É por isso que Paulo disse:
     1Co 9 22 Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios [chegar a] salvar alguns.   , e,      1Co 9 19 Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais (almas).

Em At 13:46 vemos que o evangelho é oferecido a pecadores e eles podem rejeitá-lo.  
    "Havendo Paulo e Barnabé, porém, falado ousadamente, disseram: "A vós outros era necessário primeiramente ser pregada a Palavra de Deus. Uma vez, porém, que a REJEITAIS e não julgais a vós mesmos [serdes] dignos da vida eterna , eis que estamos sendo voltados para dentro dos gentios;

"     Estes judeus não foram soberanamente [incondicionalmente, arbitrariamente {NOTA *}, caprichosamente {NOTA **}] escolhidos para a reprobação (incondicional, arbitrária {NOTA *} e caprichosa {NOTA **} predestinação para condenação). DEUS lhes ofereceu salvação e os QUIS salvar, mas eles, por um exercício de suas vontades, rejeitaram [salvação através de crer em Cristo].

Em At 13:47 vemos que o evangelho é intencionado ser [oferecido, com toda sinceridade,] a TODOS os homens.
    At 13 47 Porque o Senhor assim no-lo mandou: Eu te pus para luz dos gentios, A fim de que sejas para salvação até os confins da terra     Isso não pode ser limitado apenas a um grupo pré-eleito de homens. O evangelho deve ser pregado a toda criatura (Mc 16:15) e Deus GOSTARIA que TODOS os homens viessem a ser salvos (1Tm 2:3-4)     "3 Porque isto [é] bom e agradável aos olhos de o nosso Salvador, Deus ,    4 O Qual DESEJA TODOS [os] homens ser[em] salvos e, para dentro do pleno- conhecimento d[a] verdade, vir[em]."

O que, então, significa At 13:48?
   E os gentios, ouvindo [isto] (a), alegraram-se (b) , e glorificavam (c) a palavra do Senhor; e creram (d) TODOS quantos estavam tendo sido dispostos- em- ordem para dentro da vida que- dura- para- sempre.

Significa simplesmente que todos os homens cujos corações estavam predispostos a aceitar o evangelho, isto é, tantos quantos estavam dispostos a invocar o nome do Senhor (Rm 10:13), creram.
    "Porque TODO- E- QUALQUER- HOMEM que invocar o nome de o Senhor (Jesus)  será salvo."

A palavra grega aqui traduzida como "tendo sido dispostos- em- ordem" é "tasso", e significa "organizar de uma maneira ordenada, ou seja, atribuir ou dispor" (Strong). É usada oito vezes no Novo Testamento. Duas vezes ela é traduzida "ordenar" (Atos 13:48, Romanos 13:1). Em outros locais, ela é traduzida como "dedicar" (1 Coríntios 16:15), "nomear, apontar, designar" (Mateus 28:16, Atos 22:10, 28:23), "determinar" (Atos 15:2), e "colocar" (Lc 7:8).

Há duas perguntas que devem ser respondidas aqui.
Primeira: Quantos pecadores são
dispostos- em- ordem para a vida que- dura- para- sempre?
Segunda: Por que os homens são
dispostos- em- ordem para dentro da vida que- dura- para- sempre?

A resposta à primeira pergunta é que Deus gostaria que TODOS os homens viessem a ser salvos (1 Timóteo 2:3-4).
A resposta calvinista, de que Deus soberanamente
[incondicionalmente, arbitrariamente {NOTA *}, caprichosamente {NOTA **}] [desejou eleger e realmente] elegeu somente ALGUNS [poucos] para serem salvos, não é escriturística.

A resposta à segunda questão é que os homens "
são dispostos- em- ordem para dentro da vida que- dura- para- sempre" através de ouvir o evangelho e invocar o nome de Cristo (Mc 16:16, Lc 8:50, João 1:12, 3: 13-18; 3:36; 5:24; 6:35; 6:40; 6:47; 8:24; 11:25; 12:36; 12:46; 20:31; Atos 8:36-37; 1Co 1:21, Gl 3:22, 1Tm. 1:16; Jo 5:13). Esta é a ordem ou sequência que é consistentemente dada através de todo o Novo Testamento - CRER, para, em [infalível e maravilhosa] consequência disso, SER SALVO.

"Aqui, os judeus haviam rejeitado voluntariamente a palavra de Deus. Do outro lado, estavam aqueles gentios (não todos os gentios) que alegremente aceitavam o que os judeus haviam rejeitado. Por que esses gentios se situavam ao lado de Deus em oposição aos judeus, Lucas não nos diz. Este versículo não resolve o problema exaustivamente discutido da soberania divina e do livre arbítrio humano. Não há nenhuma evidência de que Lucas tinha em mente um absolutum decretum [decreto absoluto] de salvação pessoal. Paulo tinha mostrado que o plano de Deus se estendeu e incluiu os gentios. Certamente o Espírito de Deus se move sobre o coração humano e, ao Espírito, alguns [homens] respondem, tal como aqui, enquanto outros [homens] O afastam para longe." (Robertson's Word Pictures).



****************************************************************



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SoteriologiaESantificacao/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)