Modernos críticos textuais e TC: parem de mexer na Palavra de Deus, interminavelmente tentando "restaurá-la": Deus preservou cada uma de suas palavras providencial e perfeitamente, o cânon delas está fechado desde as primeiras igrejas e foi definitivamente reconhecido no TR TT TTC da Bíblia da Reforma.

"Bíblia - Preservação Perfeita Ou Restauração Insegura?

Ou
"O Cânon das Palavras Está Perfeito e Fechado, Parem de Mexer com Elas!"

 

 

0. Deus INSPIROU a Bíblia


a) Bíblia é a coleção das exatas palavras dos 66 livros que constituem o seu CÂNON,

    -
sendo 39 livros os do cânon judaico do VT {o mesmo que hoje é chamado de "Texto Massorético de Ben Chayyim", a coleção das exatas palavras do V.T. em hebraico e aramaico, durante séculos copiado à mão pelos cuidadosos massoretas, editado por Jacob Ben Chayyim (ou Ben Hayyim) iben Adonijah, finalmente, depois da invenção da imprensa, impresso e publicado por Daniel Bomberg, em Veneza, 1524-25, como a "Segunda Grande Bíblia Rabínica" (ou como a "Segunda Edição de Bomberg") }
    - e sendo 27 livros os do cânon do NT {o mesmo que hoje é chamado de Textus Receptus (Texto Recebido) (TR), a coleção das exatas palavras do N.T. em grego, recebido das mãos dos dos homens inspirados por Deus para escrevê-lo, copiado à mão por cuidadosos copistas, recebido e ininterruptamente usado no dia a dia pelas igrejas FIÉIS (e perseguidas pela igreja oficial) dentro do Império Bizantino e dentro de outras terras de fala grega, e traduzidas para o vernáculo pelas igrejas FIÉIS (idem) de outras terras, particularmente pelos Waldenses dos sopés dos Alpes Italianos (a original tradução deles, do ano 157 d.C., é conhecida como Antiga Ítala ou Antiga Vulgata, não confundir com a Vulgata de Jerônimo), finalmente (depois da invenção da imprensa e servindo de base para a Reforma), recebido e editado e publicado por Erasmus (3a. edição, impressa e publicada em 1522) e por outros, particularmente por Stephanus (3a. edição, 1550) e por Scrivener (1894).}
    - Não confundir Ben Chayyim com Ben Asher (século XX). Não confundir o Texto Massorético de Ben Chayyim (100% genuíno) com os falsos T.Massoréticos, com nomes tais como: Ben Asher (século XX); Biblia Hebraica Stuttgartensia (BHS), também conhecida como Biblia Hebraica de Kittel (BHK) mas que, ao contrário das 2 edições anteriores de Kittel (1906 e 1912, boas, baseadas no bom T.Massorético de Ben Chayyim) passou a ser baseada no mau manuscrito Leningrado e em Ben Asher).

Ao dizermos que um livro é CANÔNICO queremos dizer que:

- desde o dia em que foi escrito e lido pela 1a vez na História, tal livro foi reconhecido por TODOS os crentes fiéis como sendo (totalmente e somente) as próprias palavras do próprio Deus [claro, sempre houve, há e haverá um pequeno grupo de descrentes em algum livro, sempre há e haverá os infiéis, os agentes que o Diabo sempre introduz para levantar dúvidas a princípio leves e sutis, depois mais pesadas];

- ao encerramento do VT (isto é, ao terminar de ser escrito o seu último livro [Neemias ou Malaquias] no século V Antes de Cristo) foi reconhecido por TODOS os crentes fiéis que o cânon do VT (isto é, a coleção dos 39 livros que o constituem) estava encerrado para sempre, e incluía o livro de que falamos; também, ao encerramento do NT (isto é, ao terminar de ser escrito o livro de Apocalipse em cerca do ano 96 Depois de Cristo) foi reconhecido por TODOS os crentes fiéis que o cânon do NT (isto é a coleção de 27 livros que o constituem) estava encerrado para sempre, e incluía o livro de que falamos; [claro, sempre houve, há e haverá um pequeno grupo de descrentes em algum livro, sempre há e haverá os infiéis, os agentes que o Diabo sempre introduz para levantar dúvidas a princípio leves e sutis, depois mais pesadas];

- algo depois do acima referido encerramento do VT, tudo isto acima dito (e que sempre foi o consenso entre os crentes fiéis) foi meramente RECONHECIDO, reconhecido e declarado OFICIALMENTE e por TODOS, sob o comando de Esdras, em cerca do ano quatrocentos e poucos A.C.; também, algo depois do acima referido encerramento do NT, tudo isto acima dito (e que sempre foi o consenso entre os crentes fiéis) foi meramente RECONHECIDO, reconhecido e declarado OFICIALMENTE e por TODOS, mesmo sob a coordenação / comando do distorcedor Romanismo incipiente, no III Concílio de Cártago, em 397 D.C.


b. As palavras da Bíblia são INSPIRADAS, inspiradas por DEUS:
At 1:16; 2Tm 3:16-17; He 10:15-17; 2Pd 1:20-21.

Toda a Escritura é DIVINAMENTE inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2 Timóteo 3:16-17)

Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo ESPÍRITO SANTO. (2 Pedro 1:20-21)


c) A inspiração de Deus à Bíblia, é VERBAL
(cada palavra e letra e traço, não apenas os pensamentos principais): Sl 138:2; Mt 4:4-5; 5:17-18; 22:32; 1Co 2:13; Gl 3:16. Note a importância suprema de 1 só letra! Note que Deus não inspirou homens, nem pensamentos, nem manuscritos, mas sim PALAVRAS e letras e tracinhos de letras e sinaizinhos!

Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua PALAVRA acima de todo o teu nome. (Salmos 138:2)

Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a PALAVRA que sai da boca de Deus. 5 Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, (Mateus 4:4-5)

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um JOTA ou um TIL se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. (Mateus 5:17-18)

Eu SOU o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos. (Mateus 22:32).
Jesus baseou toda esta prova sobre um minúsculo detalhe, o tempo do verbo, pois usou "sou" (presente do indicativo) ao invés de "fui" (pretérito perfeito do indicativo): uma vez que Deus usa o presente e não o pretérito, esta é a prova cabal de que Abraão, Isaque e Jacó ainda existem, no presente. 

As quais também falamos, não com PALAVRAS de sabedoria humana, mas com AS [PALAVRAS] que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. (1 Coríntios 2:13)

Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendênciA. Não diz: E às descendênciaS, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendênciA, que é Cristo. (Gálatas 3:16).
Toda a prova, aqui, se baseia em que foi usado o singular "descendênciA" e não o plural "decendênciaS". Ah, como Deus quer que nós e o tradutor dê suprema importância a cada letrinha!


d) A inspiração de Deus à Bíblia, é PLENÁRIA (toda ela, de capa a capa, sobre todo e qualquer assunto): 2Tm 3:16-17.

TODA a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2 Timóteo 3:16-17)


e) A inspiração de Deus à Bíblia é INFALÍVEL e INERRÁVEL (ela não contém absolutamente nenhum erro de nenhum tipo ou grau, é incapaz de errar e de falhar): Mt 5:18; Jo 10:35b.

Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. (Mateus 5:18)

Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), (João 10:35)

 

1) Deus PRESERVOU PERFEITAMENTE Suas Palavras. (prometeu fazê-lo, e o cumpriu).


- Deus jurou e realmente PRESERVOU Suas palavras, de um modo absolutamente PERFEITO, de maneira que cada palavra do Texto (em Hebraico-Aramaico e em Grego) por Ele preservado e que eu tenho agora escrito em papel, nas minhas mãos, é plenária, exclusiva, inerrável, infalível e verbalmente a própria Palavra eterna do próprio Deus! Esta preservação só requereu a infalível PROVIDÊNCIA de Deus, não Seu milagre contínuo. Falamos de TEXTO, de PALAVRAS, não de suas representações, nem de manuscritos e outros meios físicos. 1Cr 16:15; Sl 12:6-7; 19:7-8; 33:1; 100:5; 111:7-8; 117:2; 119:89,152,160; 138:2b; Is 40:8; 59:21; Mt 4:4; 5:18; 24:35; Lc 4:4; 16:17; 21:33; Jo 10:35b; 16:12-13; 1Pd 1:23,25; Ap 22:18-19.

   Lembrai-vos perpetuamente da Sua aliança e da palavra que prescreveu para mil gerações;  (1Cr 16:15)
(Note: ainda não chegamos a 300 gerações desde Adão! Menos ainda desde que Gên e 1Cro foram escritas! E "mil gerações" quer dizer "eternamente"!)

  As palavras do SENHOR são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes. Tu AS guardarás, SENHOR; desta geração AS livrarás para sempre. (Sl 12:6-7)
Fale a gramática: “As” (referindo-se às PALAVRAS DE DEUS) e “os” (referindo-se aos crentes fiéis) são, ambas, traduções perfeitamente possíveis! (Aliás, "as" é melhor, pois pronomes usualmente se referem ao mais próximo antecedente que lhes casa! Ver "Preservation and Psalm 12:6-7”, em www.bibleword.org/preservation.htm)
Fale a hermenêutica, a ciência da sã interpretação: Se, por um lado o contexto iniciado no versículo 1 poderia parecer levar o 7 a se aplicar ao povo de Israel, por outro lado a história desse povo (idolatria, derrotas, escravidão, deportação e quase aniquilamento, poucas gerações depois deste Salmo ser escrito) não favorece tal interpretação, sendo mais lógico e espiritual, no contexto de TODA a Bíblia (incluindo o que Jesus disse), aplicar o versículo 7 às PALAVRAS de Deus.
Sumariando: [até mesmo por segurança] temos que crer AMBAS as doces aplicações alternativas! (Louvado seja Deus pelas maravilhosas promessas que representam!) Não descartemos, não joguemos no lixo nenhuma delas!
Note: Qualquer que seja sua posição, a análise do hebraico é dificílima (confio mais nos 54 mais competentes tradutores que jamais foram reunidos, os da KJV), pois há um pronome masculino e um feminino que podem (e, aparentemente, têm que) se referir somente ao homem bom (gênero masculino) ou somente à palavra (gênero feminino) de Deus...

   As obras das Suas mãos são verdade e juízo, seguros todos os Seus mandamentos.    Permanecem firmes para todo o sempre; e são feitos em verdade e retidão.   (Sl 111:7-8)

   Lámed. Para sempre, ó SENHOR, a Tua palavra permanece no céu.  (Sl 119:89).
Alguns Hebraísta dizem que a ênfase pode estar em que o céu [portanto, Deus] é a ORIGEM da permanência / estabelecimento / firmeza inabalável da Palavra, não em que o céu é o LOCAL em que esta permanência / estabelecimento / firmeza inabalável ocorre. Assim, poderíamos entender "Para sempre, ó SENHOR, a Tua palavra permanece, [e a origem disto é] do céu."
Mas não temos que recorrer a isto: Todos os outros versos da Bíblia sobre o assunto, estudados, justificam que a Bíblia permanece, é perfeita e continuamente preservada: no céu E na terra!; tanto no céu quanto na terra!

   Acerca dos Teus testemunhos soube, desde a antiguidade, que Tu os fundaste para sempre.  (Sl 119:152)

   A Tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos Teus juízos dura para sempre.  (Sl 119:160)

   Inclinar-me-ei para o Teu santo templo, e louvarei o Teu nome pela Tua benignidade, e pela Tua verdade; pois engrandeceste a Tua PALAVRA acima de todo o Teu nome.  (Sl 138:2)
(Note, em todos estes versos: "palavra", não "conceitos gerais", não "pensamento principal conforme quisermos interpretar", não "manuscrito original", etc.)

   Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente.  (Is 40:8)

   Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de TODA a PALAVRA que sai da boca de Deus. (Mt 4:4, cf. Lc 4:4)
(Note que, como não temos os originais, cada palavra destes tem que ter chegado perfeitamente preservada às mãos de cada fiel, para que vivamos!)

   Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido. (Mt 5:18)
(O N.T. é melhor e mais glorioso que a Lei!  [2Co 3:8,7; He 7:22; 8:6] Portanto, também nenhuma letra do N.T. jamais sucumbiu!)

   O céu e a terra passarão, mas as Minhas palavras não hão de passar. (Mt 24:35, cf. Lc 21:33)

   E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei. (Lc 16:17)
(O N.T. é melhor e mais glorioso que a Lei! [2Co 3:8,7; He 7:22; 8:6] Portanto, também nenhuma letra do N.T. jamais sucumbiu!)

   ... (e a Escritura não pode ser anulada), (Jo 10:35b)

   Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre. (1Pd 1:23)

   Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. (1Pd 1:25)

   Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro;     E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro. (Ap 22:18-19)

 

2. Tão maravilhosa preservação, sendo para NOSSO proveito, tem que ter sido aqui na TERRA

 

Pv 22:20-21 (começar a ler do verso 17) é passagem chave,

"Porventura não te ESCREVI EU excelentes coisas, acerca de todo conselho e conhecimento, 21 Para fazer-te saber a CERTEZA das PALAVRAS da verdade, e assim possas responder palavras de verdade aos que te consultarem? (Provérbios 22:20-21)",

ensina que as palavras de Deus foram ESCRITAS, e escritas para que quem as lê possa SABER a CERTEZA das PALAVRAS da verdade (2Tm 2:15), assim podendo oferecer as PALAVRAS de verdade a aqueles que o consultarem!!! Isto exige que foram escritas as EXATAS, exatas PALAVRAS (não apenas os "conceitos principais", vagamente) de DEUS, e elas INCESSANTEMENTE foram preservadas de modo PERFEITO, absolutamente PERFEITO, aqui na TERRA, em USO INCESSANTE pelos crentes FIÉIS (não por Roma).

Não faz o menor sentido alguém dizer que crê que a Bíblia foi e está sendo preservada perfeita, porém o está apenas no terceiro céu, não na terra! Que proveito isto teria para nós?!... Ora, a Bíblia foi dada por Deus para NOSSO proveito, não [somente] dos anjos e dos salvos que já estão na glória! Rom 15:4; 2Ti 3:16-17. Quem precisa de médico são os doentes, não os sãos! 


A Bíblia é comparada a uma SEMENTE, para nós: Mat 13:3-8,18-23,37-38; Mar 4:3-20,26-32; Luc 8:5-15. Semente tem que ser perfeita e também tem que estar na TERRA. Semente restrita ao céu não nos beneficia, perfeição restrita ao céu não nos estende seus benefícios.

A Bíblia é para ser LIDA PUBLICAMENTE, por e para nós: Deu 3:11-13; Jos 8:33-35; 2Re 23:2; 2Cr 17:7-9; Nee 8:1-8,13,18; Jer 36:6; Ato 13:15,27; Col 4:16; Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.

A Bíblia é para ser EXPOSTA, EXPLANADA, por e para nós: Nee 8:8; Luc 4:16-27; 24:27,45. Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.

A Bíblia é para ser LIDA-PESQUISADA DIARIAMENTE, por nós: Ato 17:11. Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.

Textos da Bíblia DEVEM SER ESCRITOS NOS UMBRAIS E PORTAIS, para nossos filhos e nós mesmos os LERMOS E MEMORIZARMOS: Deu 6:9; 11:20; Sal 119:11. Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.

A Bíblia NÃO É PARA SER ADICIONADA NEM SUBTRAÍDA pelos homens: Deut 4:2; 12:32; Apo 22:18-19. Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.

A Bíblia não é para ser manipulada enganosamente pelos homens: 2Co 4:2. Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.

A leitura da Bíblia produz convicção no homem, do seu pecado: 2Re 22:9-13; 2Cr 17:7-10; 34. Portanto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.



Ver, particularmente, como esta maravilhosa preservação não deve, não pode ser somente no céu! Deve ser e o é na terra, também:

Êxo 13:9; Deu 4:2; 6:6-9; 8:3; Mat 4:4; Deu 17:18-19 29:29; 31:10-11; Jos 1:8; jó 23:12; Sal 1:2; 19:7-11; 119:9,15,18,97-99,103,128-130; Pro 6:20-23; 30:5-6; Isa 34:16; Isa 40:8; 55:10-11; Luc 16:17,29,31; Joã 8:31-32; Joã 20:31; Ato 17:11; Rom 10:17; 15:4; Gál 1:8; Efé 6:17; 1Te 2:13; 2Ti 2:15; 3:16-17; Tia 1:21-22; 1Pe 1:24-25; 1Pe 2:2; 2Pe 1:19-21; Judas 1:3; Apo 1:3; 22:18-19.

E te será por sinal sobre tua mão e por lembrança entre teus olhos, para que a lei do SENHOR esteja em tua boca; porquanto com mão forte o SENHOR te tirou do Egito. (Êxodo 13:9).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela, para que guardeis os mandamentos do SENHOR vosso Deus, que eu vos mando. (Deuteronômio 4:2).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração; 7 E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te. 8 Também as atarás por sinal na tua mão, e te serão por frontais entre os teus olhos. 9 E as escreverás nos umbrais de tua casa, e nas tuas portas. (Deuteronômio 6:6-9).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

E te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conheceste, nem teus pais o conheceram; para te dar a entender que o homem não viverá só de pão, mas de tudo o que sai da boca do SENHOR viverá o homem. (Deuteronômio 8:3).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. (Mateus 4:4).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, então escreverá para si num livro, um traslado desta lei, do [livro] que está diante dos sacerdotes levitas. 19 E o terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao SENHOR seu Deus, para guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos, para cumpri-los; (Deuteronômio 17:18-19).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei. (Deuteronômio 29:29).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

E ordenou-lhes Moisés, dizendo: Ao fim de cada sete anos, no tempo determinado do ano da remissão, na festa dos tabernáculos, 11 Quando todo o Israel vier a comparecer perante o SENHOR teu Deus, no lugar que ele escolher, lerás esta lei diante de todo o Israel aos seus ouvidos. (Deuteronômio 31:10-11).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. (Josué 1:8).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Do preceito de seus lábios nunca me apartei, e as palavras da sua boca guardei mais do que a minha porção. (Jó 23:12).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. (Salmos 1:2)
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

A lei do SENHOR é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do SENHOR é fiel, e dá sabedoria aos símplices. 8 Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro, e ilumina os olhos. 9 O temor do SENHOR é limpo, e permanece eternamente; os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos juntamente. 10 Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos. 11 Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa. (Salmos 19:7-11)
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Bet. Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra. (Salmos 119:9)
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos. (Salmos 119:15).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Abre tu os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei. (Salmos 119:18).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Mem. Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia. 98 ¶ Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo. 99 Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação. (Salmos 119:97-99).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca. (Salmos 119:103).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Por isso estimo todos os teus preceitos acerca de tudo, como retos, e odeio toda falsa vereda. 129 ¶ Pe. Maravilhosos são os teus testemunhos; portanto, a minha alma os guarda. 130 ¶ A entrada das tuas palavras dá luz, dá entendimento aos símplices. (Salmos 119:128-130).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Filho meu, guarda o mandamento de teu pai, e não deixes a lei da tua mãe; 21 Ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço. 22 Quando caminhares, te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo. 23 Porque o mandamento é lâmpada, e a lei é luz; e as repreensões da correção são o caminho da vida, (Provérbios 6:20-23).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele. 6 Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso. (Provérbios 30:5-6).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Buscai no livro do SENHOR, e lede; nenhuma destas coisas faltará, ninguém faltará com a sua companheira; porque a minha boca tem ordenado, e o seu espírito mesmo as tem ajuntado. (Isaías 34:16).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Seca-se a erva, e cai a flor, porém a palavra de nosso Deus subsiste eternamente. (Isaías 40:8).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, 11 Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. (Isaías 55:10-11).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei. (Lucas 16:17).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos. (Lucas 16:29).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Porém, Abraão lhe disse: Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tampouco acreditarão, ainda que algum dos mortos ressuscite. (Lucas 16:31).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha PALAVRA, verdadeiramente sereis meus discípulos; 32 E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. (João 8:31-32).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome. (João 20:31).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim. (Atos 17:11).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus. (Romanos 10:17).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Porque TUDO o que dantes foi escrito, para NOSSO ensino foi escrito, para que pela paciência e consolação das Escrituras tenhamos esperança. (Romanos 15:4).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. (Gálatas 1:8).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; (Efésios 6:17).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes. (1 Tessalonicenses. 2:13).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. (2 Timóteo 2:15).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

TODA a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. (2 Timóteo 3:16-17).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Por isso, rejeitando toda a imundícia e superfluidade de malícia, recebei com mansidão a palavra em vós enxertada, a qual pode salvar as vossas almas. 22 E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. (Tiago 1:21-22).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Porque Toda a carne é como a erva, E toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor; 25 Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. (1 Pedro 1:24-25).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo; (1 Pedro 2:2).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações. 20 Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo. (2 Pedro 1:19-21).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.
Note que Pedro tivera experiências inigualadas, mas nunca as mencionou, nunca lhes deu importância, nunca as exaltou mas sim às palavras que Deus falou e escreveu através dos profetas!

Amados, procurando eu escrever-vos com toda a diligência acerca da salvação comum, tive por necessidade escrever-vos, e exortar-vos a batalhar pela fé que uma vez foi dada aos santos. (Judas 1:3).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo. (Apocalipse 1:3).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

18 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; 19 E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro. (Apocalipse 22:18-19).
Para isto, a Palavra de Deus tem que estar ininterruptamente preservada perfeita e em uso, aqui na Terra.

 

3. Tão maravilhosa preservação tem que ter sido CONTÍNUA


(isto é, em USO, uso ATIVO, uso ativo INCESSANTE, uso ativo incessante pelos FIÉIS) (o Romanismo nunca foi fiel, pela sua própria definição).

Senão, Deus teria sido fragorosa e vergonhosamente derrotado durante muitos séculos, coitadinho, até que começou a ser salvo pelo poder e erudição do gênio humano!... (o gênio dos modernos críticos textuais.)



Em particular, estariam miseravelmente enganados e usando uma Bíblia corrompida:
    TODOS os milhares de grandes: reformadores, pregadores, missionários e reavivadores de antes do século XX (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções),
    TODOS os bilhões de crentes de antes do século XX (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções)
    de TODAS as centenas de milhares de assembleias locais de antes do século XX (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções)
    em TODOS os milhares de idiomas e dialetos (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções)
    em TODAS as centenas de nações (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções),
desde a Reforma ter publicado as primeiras Bíblias traduzidas (as de Lutero em 1522 e de Tyndale em 1526),
até surgirem Bíblias baseadas num texto pretensamente restaurado pelos ditos gênio e poder do homem
    (somente em 1881), 
isto é, depois de
    359 anos (= 131.035 dias!) de mais completa harmonia e de unidade sem a mais leve disputa!!!
Quer versículos comprobatórios? Ora, basta ler todos os acima, particularmente em (1). Todos os versos acima indicam uma preservação perfeita que é contínua, nenhum verso indica uma "preservação" que falha durante séculos e séculos, e depois é mais ou menos recuperada pelo gênio e poder do homem, que está salvando Deus da humilhante derrota em que estava.


Assim, hoje, para todo e cada crente verdadeiro (o verdadeiro salvo que crê de verdade em [e se esforça para obedecer de verdade] cada palavra da Bíblia tomada no seu sentido literal e usual [dentro de sua dispensação e contexto], mesmo o assim chamado, “crente leigo, comum, ordinário”) determinar qual o Texto absolutamente perfeito da Bíblia:

BASTA UM INSTANTÂNEO FOTOGRÁFICO (um SNAPSHOT), DESDE QUE GLOBAL E UNÂNIME: o crente verdadeiro, que crê em toda e cada palavra da Bíblia, não precisa saber 1 letra de grego ou hebraico, nem ter longamente examinado sequer 1cm2 de nenhuma foto de nenhum antiqüíssimo manuscrito, nem ter estudado anos e anos nos mais famosos seminários do mundo: basta perguntar-se se houve uma época em que toda e cada assembleia local verdadeira [perseguida pela Igreja institucionalizada], todo e cada crente verdadeiro, em toda e cada nação alcançada pelo verdadeiro evangelho, usava UM só Texto em hebraico/ aramaico e em grego, ou usava UM só tipo de tradução fiel (para o seu idioma vernacular) feita com base naquele UM só Texto. Se houve este Texto e se houve essa tradução, ele saberá com toda certeza qual é o Texto que é a pura Palavra de Deus, a qual, com absoluta perfeição, foi tanto inspirada por Deus como foi por Ele preservada em uso ativo e incessante, em Suas igrejas locais fiéis sobre todo o mundo. Facílimo.

 

4. Portanto, tão maravilhosa preservação TEM que ter sido através do TEXTO TRADICIONAL-Canônico de Toda a Bíblia (TTC-Bíblia)

Não precisamos nem quisemos começar por profundos detalhes técnicos: Como sempre ocorre em todas as questões teológicas, devemos tomar nossa posição à luz só e exclusivamente da Bíblia e somente pela fé!!! Só depois é que devemos examinar as reais evidências "factuais, documentais, da História, da [verdadeira] Ciência, da [sã e verdadeira] Razão, etc., etc., etc." E então, Oh o maravilhoso poder e graça de Deus, veremos que todas as evidências corroboram de um modo assombroso e maravilhoso tudo que já cremos com os olhos da fé!!!


Texto Tradicional-Canônico de Toda a Bíblia = TCC-Bíblia =

Texto Massorético conhecido como de BEN CHAYYIM e impresso por Bomberg em 1524-5 (o Velho Testamento)
MAIS
aquele que é hoje chamado de TR (Textus Receptus, ou Texto Recebido)
e que preferiríamos chamar de "TEXTO TRADICIONAL-CANÔNICO do Novo Testamento" ou TTC-NT.


Vejamos uma definição do que é este TTC-Bíblia (nosso ponto de partida está nas promessas e doutrinas da própria Bíblia, não em axiomas e teorias humanos!):

O Texto Tradicional-Canônico de Toda a Bíblia é formado pelas palavras hebraicas - aramaicas - gregas dos originais grafados pelas mãos dos seus escritores, palavras as quais a providência de Deus continuamente preservou com perfeição absolutíssima, em ativo uso pelos fiéis.
Esta definição é A conseqüência teológica e incontornável de tudo que a Bíblia diz sobre si mesma. E desta definição segue-se, incontornavelmente, que esta preservação em uso incessante TEM que se ter dado através de:

- Velho Testamento: O  Texto Massorético conhecido como de BEN CHAYYIM e impresso por Bomberg em 1524-5;

- Novo Testamento: Os manuscritos em grego E também as boas traduções e outros meios, cujas palavras exatas, depois da invenção da Imprensa, foram impressas e usadas como base para todas as Bíblias em todos os idiomas e dialetos de todas as nações, no extraordinário movimento de Deus, a Reforma, quando a História passou a ser mais absolutamente documentada e inquestionável.



Em conseqüência desta definição, observamos que:

.   Essas palavras gregas do Texto Tradicional-Canônico do Novo Testamento são aquelas que Deus, ao providenciar a Imprensa e a Reforma, fez chegar às edições finais de Erasmo (1522), Stephens (1551 [início do numerar versículos]), Beza (1598), e Elzevir (1633), que constituem o texto chamado de TEXTUS RECEPTUS ou Texto Recebido (TR) por ter sido o texto recebido pelas igrejas fiéis do século I, até ser recebido pela Reforma. (As exatas palavras do TTC-NT são, mais especificamente, as palavras GREGAS (publicadas mais tarde, meados do século XIX, por Scrivener) que foram usadas pelo comitê do Rei Tiago (ao produzir, em 1611, a tradução de mais ampla, profunda e duradoura influência sobre o cristianismo)). 

.   Todas estas edições finais serviram de base a TODAS as Bíblias "protestantes" em TODOS os países e todas as línguas, começando pelas Bíblias de Lutero (1522) e de Tyndale (1526). Só 359 anos depois, em 1881, surgiu a 1ª Bíblia não baseada no TR, a "English Revised Version". Ela encantou muitos eruditos, mas não as igrejas. Só nos presentes dias de Laodicéia é que Bíblias não-TR vêm se instalando em seminários e  igrejas incautos, particularmente pseudo-fundamentalistas deslumbrados com a ciência falsamente assim chamada, e amantes de novidades.

·   Essas palavras gregas do Texto Tradicional-Canônico do Novo Testamento são, praticamente todas elas, representadas na esmagadora maioria dos cerca de 5255 manuscritos gregos sobreviventes (raramente em maioria não tão esmagadora, ainda mais rarissimamente em não maioria nos manuscritos do Novo Testamento (mas fortemente referendados por outras fontes e considerações)); tais manuscritos do Novo Testamento que formam tão grande maioria, são chamados de Bizantinos, basicamente concordam maravilhosamente entre si, e foram ininterruptamente usados, através dos séculos encadeados, por praticamente TODAS as igrejas fiéis (e a Igreja Grega Ortodoxa), passando pelas de Antioquia (na Síria), pelas dos países do Mar Egeu, pelas dos Valdenses (no independente Norte da Itália, aos pés dos Alpes, desde cerca dos anos 120 até próximo da Reforma!), pelas igrejas fiéis dos Celtas (partes da Escócia e Irlanda), pelas igrejas fiéis dos Gauleses (Sul da França), etc.

·   Essas palavras gregas do TTC-NT são, praticamente sempre, teologicamente mais fortes que suas eventuais variantes. (Quando o Diabo atira uma seta, não almeja atingir a si mesmo nem suas hostes! Portanto, as direções das setas identificam os exércitos!).

·   As traduções do Texto Tradicional-Canônico do Novo Testamento para o português incluem: a “Almeida” 1681/1753 e as suas edições "Correctas" e da Trinitarian Bible Society, até a fidelíssima “Almeida Corrigida e Revisada, FIEL ao Texto Original”, (conhecida pela sigla ACF, ou por "A. Fiel" ou, simplesmente, por "Fiel") publicada pela Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil, a partir de 1994. A “Almeida Revista e Corrigida” era 100% baseada no TR até a edição de 1948. Mas, nas posteriores, particularmente depois da "atualização" em 1966, só é preponderante (mas não sempre) baseada no TTC-NT.


Este conceito do Texto Tradicional-Canônico do Novo Testamento tem muitíssimo a ver com o que é chamado de "Texto Eclesiástico" (isto é, "Texto da Igreja Através dos Séculos", título em oposição ao texto recentemente propostos pelos revisores eruditólatras);      O conceito do TT-C também se identifica muitas vezes (mas nem sempre) com o chamado "Texto Majoritário" (a maior diferença é que este ainda tem algumas poucas palavras por decidir final e completamente, enquanto que, para nós, a canonização das palavras é assunto encerrado).

Um resumo, quanto ao Texto Massorétrico:

Lembremos dos EXTREMOS cuidado dos copistas dos manuscritos (estamos citando fatos sobre o Velho Testamento, mas sem dúvidas os cuidados dos VERDADEIROS crentes-copistas do Novo Testamento não devem ter sido menores, acredito mesmo que foram ainda maiores):

- Nem sequer uma letra, podia ser escrita de memória: o escriba tinha que ter uma cópia autêntica sob seus olhos, e tinha que ler super- cuidadosamente e pronunciar bem alto cada palavra, tanto antes como depois de copiá-la!;
- Cada jovem escriba era advertido pelo escriba ancião: “Acautela-te de como fazes teu trabalho, porque este é o trabalho do céu, não aconteça que tu omitas ou insiras uma letra e assim te tornes o destruidor do mundo!” (isto é, da humanidade).
- Cada palavra e cada letra era contada, e se UMA letra tivesse sido omitida ou inserida, ou se UMA letra tocasse um outra letra, a página era IMEDIATAMENTE (!) DESTRUÍDA (!) ; três erros numa página condenavam TODO o manuscrito!

Tais cuidados garantiram que mesmo hoje apenas 1 de cada 1580 letras do V.T. tenha variante, mesmo que esta variante seja totalmente para ser rejeitada, por ser dos falsos Textos Massoréticos!

Um resumo, quanto ao Textus Receptus:

Cerca de 5600 manuscritos em Grego de algum modo escaparam de ser queimados (como deviam ser, ao se tornarem gastos demais) e chegaram às nossas mãos, dando origem à impressão de dois textos gregos substancialmente diferentes, para o N.T.: Compare:

Texto Recebido” (impresso por Erasmus, Stephen, Beza, Elzevir, etc., a partir de 1516)

Texto Crítico” (impresso por Westcott & Hort, Nestle-Aland, UBS, etc., a partir de 1881)

Espelha cerca de 5300 (95%) dos manuscritos em Grego.

Basicamente espelha apenas 2 (0,04%) dos cerca de 26 (0,5%) manuscritos em Grego da família originada em Alexandria, no Egito.

Estes 5300 manuscritos são absolutamente consistentes entre si,

Estes 26 manuscritos, particularmente os 2 mais usados, são absolutamente inconsistentes entre si (e, até, cada um consigo próprio)

e vieram de igrejas mais firmes, mais fiéis à doutrina

Vieram de igrejas mais introdutoras de heresias (Alexandria)

Foram os ÚNICOS textos adotados pelas igrejas fieis (perseguidas pela Igreja institucionalizada) e instruídas. Isto ocorreu sempre (antes da invenção da imprensa e advento da Reforma, e desde após a invenção da imprensa e logo após a Reforma e tradução e impressão da primeira Bíblia “protestante” em cada uma das principais línguas do mundo inteiro).

Só recentemente o Texto Crítico foi “re”-descoberto e passou a ser adotado pelos liberais e modernistas, que, enganosamente, chamam seus 2 ou 9 manuscritos básicos de “os mais antigos e melhores textos”.

Das cerca de 140.000 palavras do N.T. em Grego, o Texto Crítico. omite/ altera/ adiciona cerca de 10000. Dos 200 casos que examinei, em que há alguma diferença doutrinária entre o TR e o TC, este SEMPRE (!) diminui a inspiração das Escrituras, a divindade de Cristo, Seu sangue, Seu nascimento virginal, a natureza vicária da Sua morte, a Trindade, ou outras doutrinas cardinais. Agora, responda: Em que Texto está evidenciado o sutil e destruidor dedo do Diabo? (Resposta em Ef 6:12.)
 

 

5. [Desde os 1os Séculos foi Reconhecido e] Desde a Reforma foi RE-confirmado o Cânon dos CONTEÚDOS (as Exatas PALAVRAS) dos Livros da Bíblia. Portanto, o assunto está encerrado, fechado!!!


Ah, amados irmãos, é sabido que já traiçoeiramente se insinuavam uma ou outra corrupção da Palavra de Deus mesmo durante a vida dos apóstolos, no século I.

Porque nós não somos, como muitos, falsificadores da palavra de Deus, antes falamos de Cristo com sinceridade, como de Deus na presença de Deus. (2 Coríntios 2:17).

Que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto. (2 Tessalonicenses. 2:2).
Livros falsificados quer totalmente (como a de Hermas, de Barnabé, etc.), quer parcialmente, já tentavam se insinuar nas igrejas, mesmo durante a vida dos apóstolos! Que ousadia!

Mas ninguém pode deixar de ver e se esquivar de reconhecer que todas estas corrupções do século I e todas as poucas corrupções subseqüentes foram totalmente rejeitadas pela massa das igrejas! Particularmente, os textoS  dos pouquíssimos manuscritos alexandrinos (séculos IV em diante) em que todo o TC se edifica foram totalmente rejeitados  pelo total da enorme massa das igrejas e jamais foram copiados e usados para qualquer coisa. (Usamos o plural "textoS" porque cada um destes manuscritos alexandrinos difere terrivelmente dos outros, em muitos milhares de pontos! Diferem mais entre si do que diferem do TR!!!...).

Assim, podemos dizer que, logo no mais tenro início, no primeiro e segundo século do Cristianismo, ocorreu a canonização (no sentido de "reconhecimento informal e consensual , pela grande massa das assembleias locais fiéis"):

a) tanto de quais os 27 LIVROS que compunham o NT;
b) como também de quais as PALAVRAS exatas que compunham cada um destes 27 livros.


Também podemos dizer que, ao final do século IV, ocorreu a canonização (no sentido de "declaração formal e oficial da grande massa de igrejas locais, mesmo que já não totalmente locais e nem todas fiéis, posto que o Romanismo já se desenvolvia, Roma já se impunha, ainda que o Romanismo ainda tivesse muito em que degenerar"):

a) tanto de quais os 27 LIVROS que compunham o NT;
b) como também de quais as PALAVRAS exatas que compunham cada um destes 27 livros.

Finalmente, também podemos dizer que, após a invenção da Imprensa, e no início do século XVI, com o maravilhoso movimento de Deus trazendo a inigualada Reforma, ocorreu a RE-confirmação do Cânon dos conteúdos (as exatas PALAVRAS) dos 39 livros do VT e 27 do NT (por UNANIMIDADE de TODAS as igrejas "protestantes" de TODAS as nações raças e povos!!!).

Ah, irmãos, desde os primeiros séculos e desde a Reforma está definitiva e completamente fechado o Cânon das exatas PALAVRAS das Escrituras, em Hebraico-Aramaico e em Grego, tanto quanto está fechado o Cânon de quais são os 66 LIVROS que formam a Bíblia!
É tão impensável e intolerável levantarmos dúvidas (seja através de colchetes ou de notas de rodapé, seja direta e expressamente) sobre uma sequer das palavras do Texto Massorético de Ben Chayyim mais o Textus Receptus (mais particularmente, aquele usado pela KJV1611),  omitirmos ou modificarmos tal palavra, quanto fazermos a mesma coisa em relação a um dos livros da Bíblia!

6. O "TEXTO CRÍTICO" (TC) de Westcott - Hort e seus Seguidores.


Lamentavelmente, nestes dias de apostasia, crentes (muitos deles sinceros, mas inadvertidos) começaram a adotar alguma forma de TEXTO ALEXANDRINO-MODERNISTA (TAM) (também chamado Texto Crítico, TC). Ele representa poucos (quase nunca mais que 6, usualmente uns 2 ou 3, muito freqüentemente só 2 ou 1, às vezes ZERO!) manuscritos com rasuras e de evidente qualidade muito inferior, oriundos da apóstata Alexandria!

Por exemplo, a leitura do TTC em Marcos 16:9-20 está em cerca de 1796 dos cerca de 1800 manuscritos que contêm este evangelho, enquanto a leitura do TC (omitindo esses 12 versos) está em apenas 4 manuscritos, devendo 2 deles ser radicalmente desprezados por serem inegáveis fraudes grosseiras (Sinaiticus e Vaticanus, ver http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SinaiticusPag29Mark16-9-20-Helio.htm e http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/VaticanusPag1303Marcos16-9-20-Helio.htm), e devendo 1 (o manuscrito 2386) dos 2 restantes também ser desprezado, por ser cópia direta filhote do Sinaiticus. Assim, a maioria é de 1796 contra 1.

Basicamente, o TAM se baseia em apenas 2 manuscritos: os corrompidos Sinaiticus (ou Aleph) e Vaticanus (ou B), com preponderância para o último. Os manuscritos deste pequenino grupo discordam mais freqüentemente e mais gravemente entre si do que discordam do TTC! (Algumas vezes cada um discorda inaceitavelmente até mesmo de si próprio!).

Dr. F. H. A. Scrivener, que em 1864 publicou "A Full Collation of the Codex Sinaiticus”, testificou, a respeito do Sinaiticus:

"O Códice é coberto com alterações de um caráter obviamente corretivo – devidas a pelo menos dez diferentes revisores, alguns deles [os revisores] sistematicamente se espalhando sobre CADA página, outros ocasionalmente, ou limitados a porções separadas do manuscrito, muitos destes sendo contemporâneos ao primeiro escritor, mas a maior parte [dos revisores] vivendo no sexto ou sétimo século".


Sobre o Vaticanus, Burgon testificou:

“A impureza do texto exibido por estes códices [Sinaiticus e Vaticanus] não é uma questão de opinião mas sim de fato. ... [Contando-se] SOMENTE NOS EVANGELHOS, o códice B (Vaticanus) deixa de fora palavras ou inteiras cláusulas não menos que 1491 vezes. Em cada página, ele tem traços de transcrição sem cuidados. ... eles [os manuscritos A, B e C] são três das mais escandalosamente corrompidas cópias existentes ... [exibindo] os mais vergonhosamente mutilados textos que podemos encontrar em todo a terra” (“ em " True Or False?” pp. 77-78)


Do Sinaiticus, do Vaticanus, e das teorias textuais que exaltam estes manuscritos, o brilhante John Burgon, depois de décadas de vigilante e solitário labor nos pálidos cantos das bibliotecas da Grã Bretanha, Europa e Egito, testificou:

“Quando nos aplicamos inicialmente a estes estudos, muitos anos atrás, ... em qualquer direção para a qual nos voltássemos, éramos deparados com a mesma terminologia confiante: ‘os melhores documentos’, ‘os manuscritos primários’, ‘as autoridades de primeira classe’, ‘a evidência primitiva’, ‘a antiga palavra escrita’, e assim por diante: descobrimos que, invariável e exclusivamente, esta terminologia referia-se aos códices Aleph [Sinaiticus] ou B [Vaticanus], códices C ou D [dois manuscritos similares]. Não foi até que laboriosamente fizéssemos a colação destes documentos para nós mesmos que nos tornamos conscientes do verdadeiro caráter deles. Muito antes de chegarmos ao final da nossa tarefa (e ela nos ocupou, mesmo que não ininterruptamente, por oito anos) nos tornamos convictos de que os supostos ‘melhores documentos’ e ‘autoridades de primeira classe’ estavam na realidade entre os piores [de todos os manuscritos do mundo]. 

“Uma diligente inspeção de um vasto número de textos mais recentes, espalhados através das principais bibliotecas da Europa, e a colação exata de alguns deles, nos convenceram ainda mais de que: [1] a veneração geralmente exigida e prestada a B [Vaticanus], Aleph [Sinaiticus], C e D não é nada mais senão uma fraca superstição e um erro vulgar; [2] a data de um manuscrito nada diz da sua essência mas é sim um mero acidente do problema; [3] os textos mais recentes ... em incontáveis ocasiões, e como uma regra, preservam aqueles delicados contornos e minúsculos refinamentos que observamos constantemente que os ‘antigos unciais’ aniquilaram. E daí, ascendendo a uma inspeção sistemática do inteiro campo da Evidência, encontramos razões para suspeitar mais e mais da sanidade das conclusões às quais Lachmann, Tregelles e Tischendorf tinham chegado. Em paralelo, parecemos ter sido levados (como se pela mão) a discernir claras indicações da existência de ‘um caminho mais excelente’  para nós [trilharmos]” (“Revision Revised”, pp. 337,338).

Suspeitamos que estes dois manuscritos [Sinaiticus e Vaticanus] devem sua preservação exclusivamente ao seu comprovado mau caráter; esta [comprovada má qualidade] fez com que o segundo deles eventualmente encontrasse seu caminho até uma esquecida prateleira da biblioteca do Vaticano, enquanto o outro, depois de exercitar a engenhosidade de diversas gerações de corretores criticistas, eventualmente foi jogado na cesta de lixo-papel, no convento aos pés do Monte Sinai. Tivessem estas cópias [Vaticanus e Sinaiticus] sido de mediana pureza, elas teriam há muito compartilhado o inevitável destino dos livros que são intensamente usados e altamente apreciados: a saber, eles teriam caído em desintegração [física, devida ao uso] e teriam desaparecido de vista." ("Revison Revised", p. 319).

Quanto a Westcott e Hort, os pais de todas as centenas de traduções TAM que ganham rios de dinheiro mundo afora, eram sacerdotes anglicanos descrentes e perdidos (nem todos anglicanos o são), eram idólatras, mariólatras, advocantes da volta a Roma, duvidadores da Bíblia e da sua inspiração e preservação (perfeita preservação, como nós cremos), eram comunistas, evolucionistas Darwinistas, racistas, invocadores de espíritos (demônios!), fundadores de um centro espírita (demonismo!), armadores de esquemas e traições-mentiras para conseguirem seus intentos. Maiores detalhes em http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/ADuplaDinamicaWestcottEHort-Pedro.htm e http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/WestcottHortFromOwnMouths-JesusIL.htm .

Note que o texto dos corrompidos manuscritos alexandrinos foi completamente rejeitado pela multidão incontável das igrejas cristãs (mesmo as infiéis Grega Ortodoxa e Romana), por quase 1900 anos, até que, introduzidos por Westcott-Hort em 1880, começou a levedar no século XX.

As traduções do TAM para o português incluem as:

- “Almeida Revista e Atualizada” 1959 (seu Novo Testamento agradou tanto os romanistas que, em 1968, pasmem, foi recomendado pela CNBB -- Conferência Nacional dos Bispos do Brasil);
- “Novo Mundo” (T.Jeová) 1967;
- “Almeida Revisada de Acordo com os Melhores Textos ...” 1967;
- “Bíblia Viva" (“O Mais Importante é o Amor”) 1981;
- “Bíblia na Linguagem de Hoje” 1988; e 
- "NVI - Nova Versão Internacional" (NT = 1994; Bíblia completa = 2001).
- Todas as Bíblias romanistas (Padre Matos, Ave Maria, Paulinas, A Bíblia Pastoral , etc.) ou ecumênicas (Jerusalém, TEB, Alfalit, A Boa Nova, O Livro (Living Bible), etc.)

- Quanto à “Almeida Edição Contemporânea" 1990, ela é híbrida TTC - TAM.
- Quanto à "Almeida Revista e Corrigida", ela era inigualável bênção100% baseada no TR, até a excelente edição 1948. Depois disso, o Texto Crítico começou paulatinamente a se introduzir furtivamente na ARC, talvez já tenha contaminado 1% do NT. Sim, isto ainda é bem menos que nas Bíblias do TAM, mas é bem mais que o 0% da ARC-1948 e da ACF!

7. O "TEXTO MAJORITÁRIO" (TMaj.) de Hodges - Farstad e seguidores.

O nome "Texto Majoritário" era usado como sinônimo do TTC-NT. O uso daquele sinônimo, tanto por nós (os "só-TR") quanto pelos que nos odeiam (os "só-erudição e Alexandrinos"), era legítimo, pois o TTC-NT, na grande maioria das leituras, tem testemunho textual largamente majoritário. Basicamente, é representado por 90 a 95% dos cerca de 5255 manuscritos hoje sobreviventes, enquanto o TC é chamado de "Texto Minoritário" por usualmente corresponder a apenas 5 manuscritos (chamados de Alexandrinos) ou menos ainda, freqüentemente só a 1 deles (e, não tão raramente, a zero deles)! 

Mas não é sempre que o TTC tem um grau de majoridade como em Mar 16:9-20 (1796 contra 1, como já vimos). 1Joã 5:7-8 é um conhecido exemplo:

- O TR lê: "Porque TRÊS SÃO OS QUE TESTIFICAM NO CÉU: O PAI, A PALAVRA, E O ESPÍRITO SANTO; E ESTES TRÊS SÃO UM. E três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num.";

- Mas o TC omite o que pusemos em maiúsculas e que é uma das mais fortes provas da Trindade na Bíblia, ficando apenas: "Porque três são os que testificam na terra: o Espírito, e a água e o sangue; e estes três concordam num."

Há sólido suporte para a leitura do TR, em que cremos totalmente, mas ela não tem a maioria dos manuscritos GREGOS que SOBREVIVERAM até nós. Para maiores detalhes, veja, por exemplo, http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/QualBiblia-ParenteseJoanino-Fuller.htm ),

Em 1982, Thomas Nelson Publishers publicou "The Greek New Testament According to the Majority Text", editado por  Zane Hodges e Arthur Farstad, ambos de Dallas Theological Seminary. O texto ficou conhecido como "Texto Majoritário de Hodges-Farstad" ou, às vezes, somente como "Texto Majoritário", complicando a nomenclatura: No contexto de nossa defesa contra os ataques de Westcott-Hort, o nome "Texto Majoritário" podia se referir ao TTC-NT; no contexto de nossa defesa contra os ataques de Hodges-Farstad, o nome "Texto Majoritário" deve agora se referir ao texto de Hodges-Farstad.

Embora as alterações que o TC fez sobre o TR sejam muito mais graves quanto ao número (mais de 10.000) e à gravidade (centenas delas enfraquecem seriamente doutrinas essenciais), também as alterações que o
T.Majoritário de Hodges-Farstad fez contra o TR não são totalmente desprezíveis (mais de 1800 omissões / inserções / alterações de palavras, dezenas de vezes afetando doutrinas importantes). Ver, por exemplo, http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/MajorityTextMovingAwayFromPreservedScripture-Cloud.htm 

A determinação da leitura verdadeira e definitiva das Escrituras foi feita desde a canonização informal das exatas palavras (nos primeiros séculos, formando a corrente do Texto Bizantino, Peshitta, Velha Latina, etc.) até a canonização formal e definitiva dessas exatas palavras (na Reforma, após o advento da Imprensa).  Por que esta determinação nem sempre obedeceu unicamente ao critério meramente estatístico, de examinar e contar os manuscritos que sobreviveram até nós (e sobreviveram em Grego), como exigem Hodges-Farstad?  Há outros fatores essenciais envolvidos, e Burgon expressou-os na forma de 7 critérios que são conhecidos como "As 7 Marcas da Verdade [do Texto Bíblico], de Burgon":
1. Antigüidade, ou                                      Primitividade;
2. Consenso de Testemunhas, ou                Número;
3. Variedade de Evidência, ou                    Universalidade;
4. Respeitabilidade das Testemunhas, ou     Peso;
5. Continuidade, ou                                    Tradição Ininterrupta;
6. Evidência da Inteira Passagem, ou           Contexto;
7. Considerações Internas, ou                     Razoabilidade. 
(Ver, por exemplo, http://www.esgm.org/portugues/cap7.doc, de Pickering).


Cremos que, hoje, Burgon também defenderia o TR contra o T.Majoritário de Hodges-Farstad, mas não temos certeza disto, por isto deixamos bem claro que vamos além destes 7 critérios: Cremos que cada palavra que foi canonizada oficialmente no texto reconhecido e adotado pela Reforma o foi porque é a Palavra de Deus, e, para nós, a questão está definida e encerrada.


Note que ambas as posições Textus Criticus (Westcott-Hort) e Texto Majoritário (Hodges-Farstad) reconhecem que, SE amanhã fosse descoberta uma enorme e antiqüíssima  biblioteca ou esconderijo de Bíblias, com milhares e milhares de manuscritos assombrosamente muito bem conservados e completos, talvez mesmo os manuscritos originais (os autógrafos, escritos diretamente pelas mãos dos autores do VT e/ou por Mateus, Marcos, Lucas, João, Paulo, Pedro, Judas) ou, pelo menos, manuscritos autenticados como copiados direta e fielmente dos próprios autógrafos, e SE tais manuscritos indicassem um texto enormemente diferente do que temos adotado, então todas as Bíblias deveriam ser consideravelmente revistas.

Note que a única posição que tem a Bíblia (o TTC que podemos apertar nas nossas mãos) como absolutamente firme é a posição "Só o TTC". Se alguém nos perguntasse o que faríamos se a suposição acima realmente ocorresse, responderíamos que,
Do mesmo modo que não devemos nos ocupar com hipóteses impossíveis

(do tipo"E se Deus aparecesse e dissesse que não existe? Dissesse que nem sempre diz a verdade, nem sempre é bom, nem sempre é todo-poderoso, etc.? Dissesse que a Bíblia é falsa? Dissesse que Cristo não é Deus, não nasceu virginalmente, não morreu vicariamente, não ressuscitou literalmente, não ... etc.?"),

também não devemos sequer considerar que é realmente possível que a suposição ocorra.

Se o inquiridor  insistisse, talvez responderíamos que desprezaríamos radicalmente todos aqueles manuscritos que seriam descobertos e que contradiriam a Bíblia preservada, a verdade absoluta que Deus já havia feito chegar às mãos dos crentes durante séculos, até chegar a nós.

- ... Deus não pode mentir ... (Tit 1:2); 
- Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? (Números 23:19)
- Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente. (Hebreus 13:8)
- Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos. (Malaquias 3:6)

Note que:
- o critério supremo do TC,
      [mais do que extremamente antibíblico critério
         "a Bíblia é um livro como outro qualquer,
         abandonado por Deus para sofrer as mesmas prevalentes corrupções como todos os outros livros,
         e que tem que ser restaurado pelo gênio humano exatamente como todo e qualquer outro livro",
      e mais que o absurdo critério
         "quanto menos palavras mais provável de ser verdadeiro"; isto é, "mais curto é mais genuíno",]
é o critério de heterodoxia [qualidade de ser oposta à reta doutrina ensinada pela Bíblia como um todo]: "qual leitura é a mais supremamente ofensiva à ortodoxia, para que a adotemos?",

PROVA disso: Em "Canons of Criticism" (escrito por Bob Waltz e disponível em http://www.skypoint.com/members/waltzmn/CanonsOfCrit.html), lemos:

The reading which is susceptible to a heterodox interpretation is best. ... A reading which lessens the dignity of Christ, for instance, is usually preferable ... . Examples of readings where this criterion applies include:

Tradução:
A leitura [isto é, a "variante", uma leitura encontrada em um manuscrito diferente dos demais] que é suscetível a uma interpretação heterodoxa [isto é, contrária à reta doutrina ensinada por toda a Bíblia] é a melhor. ... Uma leitura que diminui [!] a dignidade de Cristo, por exemplo, é usualmente preferível ... .  Exemplos de leituras onde este critério se aplica incluem:

·                    Matt. 24:36. Aleph* B D Q f13 28 1505 a b c (e) f ff2 q r arm geo1 al read "Of that day and hour no one knows, neither the angels... nor the son, but only the father." Aleph** L W f1 33 892Byz omit "nor the son." The reading should obviously be retained, since it implies limits on Jesus's omniscience.

Tradução: Mat 24:36 [segundo os 12 manuscritos] Aleph* B D Q 28 1505 a b c (e) q r [e as 3 pequeníssimas famílias de manuscritos] f13 f ff2 [e as 2 traduções da Bíblia] arm geo1  , é "Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos, ... , nem o filho, mas unicamente meu pai."
[Em oposição a isso, os 5 manuscritos]
Aleph** L W 33 892 [e a família de manuscritos f1 e Byz [com muitos milhares de manuscritos !!! ] ] omitem "nem o filho" [Isto é, são: “Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.”].
Aquela leitura [que escrevemos primeiro e é suportada por bem menos manuscritos e que são piores em qualidade interna] deve obviamente ser retida [ser a preferida], uma vez que limita a onisciência de Jesus.

...

·                    John 7:8. Aleph D K 1241 1071 1241 a b c e ff2 vg sin cur bo arm geo al read "I am not going to this festival." P66 P75 B L T W Q 070 0250 33 892 Byz have "I am not yet going to this festival." The first reading is to be preferred because it implies that Jesus either lied or changed his mind.

Tradução: João 7:8 [segundo os 10 manuscritos]  Aleph D K 1241 1071 1241 a b c e  [e as 3 pequenas famílias de manuscritos] P66 P75  ff2  [e as 6 traduções] vg sin cur bo arm geo e algumas outras , é "... Eu não subo a esta festa, ..."
[Em oposição a isso, segundo os 9 manuscritos]
B L T W Q 070 0250 33 892 [e a 1 família de manuscritos Byz [com muitos milhares de manuscritos !!! ] ] , o verso é “Subi vós a esta festa; eu não subo ainda a esta festa, porque ainda o meu tempo não está cumprido.A primeira leitura deve ser preferida porque implica que ou Jesus mentiu, ou mudou de opinião.
...

- o critério supremo de Hodges-Farstad  é estatística: "qual  leitura, exclusivamente entre os manuscritos nas línguas originais que sobreviveram e que estão nas nossas mãos, tem a maior proporção entre todas as outras leituras alternativas, para que a adotemos?"
- mas nosso critério supremo, do TTC-NT, é teologia, portanto continuidade: "qual leitura foi base para a tradução das Bíblias usadas ininterrupta e ativamente pelos fiéis das igrejas fiéis, particularmente da Reforma em diante, mais especificamente base para a tradução da Bíblia que mais tem abençoado a humanidade, a King James Bible? Adotaremos tal leitura grega ou hebraica como a perfeita Palavra de Deus."


- Note que a posição "só-TTC" é a única que repousa em paz, satisfeita na fé simples e inabalável em que cada palavrinha está perfeita e imutavelmente fixada, enquanto as posições do TC e do TMaj. expressam que "torcem" para que a descoberta de novos manuscritos ou de novos métodos de erudição e genialidade humana é que talvez, algum dia, cheguem à Bíblia quase, quase perfeita, quem sabe ...

Note que os seguidores de Westcott-Hort e de Hodges-Farstad podem ser chamados de RESTAURACIONISTAS ou REVISIONISTAS ou ERUDITÓLATRAS, pois crêem que Deus não quis ou não pode preservar todas as suas exatas palavras, um grande número delas foi perdida / adulterada, e que compete ao homem vir em socorro desse Deus vencido, vir com todo seu gênio, tecnologia, esforço e dinheiro, ir pouco a pouco revisando o que estava em uso e restaurando a palavra de Deus, embora esta tarefa esteja longe de ser concluída, ainda reinam inúmeras dúvidas e controvérsias irresolvíveis. Estas duas posições sempre estão se perguntando "Será que foi mesmo assim que Deus disse?" ("Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse? 'Não comereis de toda a árvore do jardim?' (Gênesis 3:1)").

Em contraste, nós, os "só TTC", poderíamos ser chamados de PRESERVACIONISTAS, pois cremos que Deus sempre e ininterruptamente preservou, providencialmente, Sua palavra em uso ativo pelos fiéis. (Só o TTC satisfaz estas condições.) Cada fiel já tem a perfeita palavra de Deus nas suas mãos, e o assunto está encerrado e fechado. (Sempre esteve, para nós).

Note que a posição "só-TTC" é a única que escapa de cair num certo grau da heresia conhecida como DEÍSMO, em que, mesmo inconscientemente, caem os mais entusiastas seguidores de Westcott-Hort e de Hodges-Farstad. É completamente impossível deixar de perceber que, no tocante à preservação da Bíblia, eles são Deístas. (Deísmo é a heresia que afirma que "Deus criou tudo o que foi criado, criou também regras para governar toda a sua criação, depois retirou-se totalmente de cena, Ele não quer ou não pode intervir em nada, e nunca o faz").

8. Que fazer?


Não precisamos nem quisemos começar por profundos, pesados, intermináveis detalhes técnicos dos manuscritos (microfilmes, análises técnicas, etc.) e das profundezas do Hebraico-Aramaico e do Grego. Basta que você comece por ler, por exemplo:

http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/283PrincipaisVersosTCCorrompeu-Helio.htm
 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/CristoEhDeus-MasTCAdultera-Helio.htm
 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/CristoNasceuDeUmaVirgem-MasTCAdultera-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/CristoRessuscitouLiteralmente-MasTCAdultera-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/Mar16-9-20ConsequenciasOmissao-Julio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/MorteCristoFoiVicaria-MasTCAdultera-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/OQueOCrenteDeHojePrecisaSaber-PreservacaoTT-Anderson.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SalvacaoEhPeloSangue-MasTCAdultera-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SinaiticusPag29Mark16-9-20-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SoPelaFeSoEmCristo-MasTCAdultera-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SoTREhAPuraPalavraDeDeus-Helio.zip (livrinho)
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/VaticanusPag1303Marcos16-9-20-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/AAlmeidaAtualizadaExposta-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/AmoBibliaTradicionalMasNaoLutoPorEla-Cloud.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/Comparacao14Versoes29Passagens-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/NVI-PqContBibTrad-Completo.zip (livro)
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/QualBibliaEhAPreservadaPalavraDeDeus-ComparacaoTR_TC-FolhetoUBF98-Helio.htm 
http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/VersoesModernasDaBiblia-Cloud-Livro.zip (livro)


Deixe Deus lhe falar ao coração! Choque-se com os ataques à Sua Palavra! Encha-se de santa indignação! Tome uma posição, mesmo contra a "recente tradição", a pressão de alguns de sua igreja/denominação:

Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR. (Js 24:15)

Porém Samuel disse: Tem porventura o SENHOR tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do SENHOR? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros. (1 Sm 15:22)

Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? (6) E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. (Mt 15:3, 6). Se sua denominação adotou recentemente a "nova tradição" de uma bíblia não baseada no TR, volte à Bíblia da tradição mais antiga, a Bíblia da Reforma, Bíblia do TR. Volte à Bíblia que Deus tem preservado em uso ativo pelos fiéis através dos séculos, abandone a Bíblia que os homens estão "restaurando" a partir de recentemente somente de 1881.

 

Post Scriptum:

Não precisamos nem quisemos começar por profundíssimos, pesadíssimos, intermináveis detalhes técnicos: Como sempre ocorre em todas as questões teológicas, devemos tomar nossa posição à luz só e exclusivamente da Bíblia e somente pela fé!!! Só depois é que devemos examinar as evidências "factuais, documentais, da História, da Ciência, da Razão, etc., etc., etc."  E então, Oh o maravilhoso poder e graça de Deus, veremos que todas as evidências corroboram de um modo assombroso e maravilhoso tudo que já cremos com os olhos da fé!!!

Depois que o leitor crer de todo o coração na perfeita preservação de cada meio traço de letra de cada palavra do TTC; depois de abandonar todas as modernas Bíblias alexandrinas baseadas em outros textos; depois de desassociar-se de todos que insistem em zombar enxovalhar e ensinar a duvidar de tamanha preservação; então, se o amado leitor quiser profundas e detalhadas razões técnicas (ao nível do grego, dos manuscritos, da [sã] Crítica Textual, etc.) em português, deve ler a tradução "Qual o Texto Original do Novo Testamento?", a ser publicada ainda em 2001, com cerca de 250 páginas, do Doutor Wilbur Norman Pickering (fone 061-627-7346; email wilbur@solar.com.br ). Ele é um expoente mundial dos defensores do Texto Majoritário, posição quase sempre idêntica à nossa. O original em inglês foi um dos clássicos do século XX, é o livro que resgatou e resgata mais pastores e professores de seminários de volta à crer na perfeita preservação da Bíblia e a rejeitarem as Bíblias-TC. A sua tradução para o português ainda está disponível gratuitamente, online, em http://www.esgm.org/portugues/ , arquivos de cap1.doc a cap8.doc e de apena.doc a apenh.doc. Mas é melhor fazer download de todo o livro num só arquivo pdf (bem mais compactado e de melhor estética) em http://www.luz.eti.br/dl_wilburnt.html.

A melhor defesa da nossa posição pelo Textus Receptus (particularmente a edição grega base da excelente Bíblia do Rei Tiago e de versões para inúmeras línguas e dialetos) ainda está nos livros do Deão John William Burgon, magistrais, detalhadíssimos, irrespondíveis. Eles podem ser obtidos de "The Word for Today", http://www.thewordfortoday.org/products.htm , ou "The Dean Burgon Society", Box 354 Collingswood, New Jersey 08108, DBSN@Juno.Com.


Para mais materiais e informações, consulte:
- Sociedade Bíblica Trinitariana do Reino Unido, e do Brasil;
- Pr. Albert Johnson, C. Postal 1, Barbalha-Ce, 63180-000.
- Hélio de Menezes Silva escreveu "Só o TR é a Pura Palavra de Deus" e traduziu "Versões Modernas da Bíblia", de David Cloud. Seu site http://solascriptura-tt.org  tem mais de uma centena de artigos e de links sobre o assunto.
- Ainda no site "The Word for Today", procure as obras de Fuller, Waite, Scrivener, Hills, Miller, Moorman, Cloud, etc.


Hélio de Menezes Silva, , set/2001.

Agradeço as valiosas correções e sugestões de (Nome de autor omitido a seu pedido) e Waldemar Janzen, companheiros "só as Escrituras TT".


[Por que o "altos escalões" dos seminários, da AIBREB - Associação das Igrejas Batistas Regulares do Brasil, e associações estaduais (APIBRE, AIBRECE, etc.) das Igrejas Batistas Regulares, ao invés de estudarem + agradecerem + aprofundarem + divulgarem alertas como este, os temem tanto e tentam a todo custo proibir que se os façam ante todos os membros de suas igrejas batistas regulares?!?! Hélio, 2011]


 



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).

(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-PreservacaoTT/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )