Ele Apostatou, ou Nunca foi Crente?



PERGUNTA: Existe essa diferença? Uma pessoa que professa ou já professou Cristo como Senhor de sua vida e de repente abandonou tudo (vida espiritual, comunhão na igreja, etc.), e foi "viver no mundo", entra em qual dessas duas classificações? Ao morrer, será ele salvo, já que a profissão de fé, feita há tantos anos atrás, tem toda a aparência de ter sido tão verdadeira quanto qualquer outra que já vi na minha vida, e, por bom tempo, ele mostrou, inexcedíveis evidências dos maravilhosos frutos de arrependimento e de vida na plenitude do Espírito Santo, tendo sido um abençoado pregador vendo muitos ser salvos, mas, agora, ele está vivendo como se Deus não existisse, vivendo como o pior dos descrentes vive? Ele apostatou, ou nunca foi crente?

Irmão AAAA.


********************

RESPOSTA:

Há coisas no mundo material que não têm volta à trás. Exemplos:

a) Depois de um homem ter viajado e pousado na face oculta da Lua e a examinado minuciosamente e visto com seus olhos que ela existe e como ela é, não há a menor possibilidade de ele vir a se esquecer disso e voltar a se perguntar se a face oculta da Lua realmente existe, duvidar disso em seu coração, esquecer de como ela é;
b) Depois de uma pessoa nascer (e nascer de seu pai e sua mãe) não há nenhum modo disso voltar à trás, de ela "des-nascer", de voltar a ser verdade que ela nunca nasceu, nunca veio ao mundo.


De semelhante modo, também há coisas no mundo espiritual que não têm volta à trás. Exemplos:

a) Antes do teste da queda de Satanás e seus anjos, cada um deles tinha a possibilidade de pecar e a possibilidade de ser fiel. Um certo dia cada um deles fez sua escolha. Agora, ela é imutável: não há nada na Bíblia que dê a menor sombra de possibilidade de um demônio vir a se arrepender e desejar sair da condenação e desejar amar a Deus e desejar escolher ser fiel; e não há nada na Bíblia que dê a menor sombra de possibilidade de um santo anjo vir a se arrepender e desejar ir para a condenação e desejar odiar a Deus e desejar escolher ser infiel.
b) Semelhantemente, na eternidade futura, quando os homens salvos já estarão em seus corpos glorificados e , e os homens perdidos já estarão no Lago de Fogo, não há nada na Bíblia que dê a menor sombra de possibilidade de um perdido homem, no Lago de Fogo, vir a se arrepender e desejar sair da condenação e desejar amar a Deus e desejar escolher crer e ser fiel; e não há nada na Bíblia que dê a menor sombra de possibilidade de um homem salvo vir a se arrepender e desejar ir para a condenação e desejar odiar a Deus e desejar escolher ser infiel.

Assim, olhando-se do ponto de vista de Deus, não há a menor possibilidade de aquele que Ele chamou e salvou, aquele que, de uma vez para sempre, depositou no Cristo (o da Bíblia!) a fé (a bíblica!) e O recebeu como único e suficiente Salvador, como total Senhor e total e único Deus, aquele homem a quem a Trindade jurou garantir Sua salvação dentro de Suas mãos, ..., sim, não há a menor possibilidade de tal homem (mesmo se cair em pecado grande e longo e até à morte) deixar de assim crer lá no fundo de seu coração, de deixar de ser salvo, de ele vencer a invencível e todo-poderosa mão de Deus e pular para fora dela. Olhando-se do ponto de vista de Deus, o apóstata é somente aquele que nunca foi salvo, mesmo que deu todas as evidências de salvação (como Judas) e mesmo que até ele mesmo se enganava e pensava ser salvo, mas, na realidade, nunca o foi, somente enganava os outros ou si mesmo, ou não creu de forma bíblica, ou não creu no Cristo bíblico, até que, final e definitivamente (como Judas), deixou ser revelado o que realmente sempre foi e Deus sempre o soube: um perdido, um condenado ao inferno e Lago de Fogo, ambos de chamas literais, de sofrimentos terríveis além da imaginação, eternos, incessantes, inescapáveis.

Agora, olhando-se do ponto de vista do homem, temos o direito de ficar com uma dúvida (mas só uma dúvida, não uma certeza) se vemos um "grandioso homem de Deus" voltar a viver em (e para) o pecado e a carne e o mundo, e afundado nele morrer, afastado de Deus e até mesmo blasfemando. Mas, se ele foi realmente salvo (e, por agora, só Deus sabe disso com certeza), então vai ter sofrido terrível disciplina da parte de Deus, vai perder todos seus galardões, vai ser salvo "todavia como pelo fogo", vai chorar de vergonha e tristeza ante o Bema de Cristo, mas não terá perdido sua salvação guardada na invencível e todo-poderosa mão do Deus, na infalível pré-ciência e no seu amor e misericórdia, justiça e santidade, no maravilhoso poder salvador do sangue do Cordeiro, que ultrapassam todo nosso entendimento, oh profundidades das riquezas da graça de Deus!. Tal homem estaria no mesmo caso do fornicário de 1Co 5: se este não tivesse se arrependido e mudado, seu corpo teria sido destruído pelo Diabo, mas, mesmo assim seu espírito teria sido salvo por Deus, oh profundidades das riquezas da graça de Deus!

Por favor, tome algumas horas (ou dias) para ler todos, estudar, meditar sobre todos os versos e ponderar todos os argumentos e comentários sobre eles, em http://solascriptura-tt.org/SoteriologiaESantificacao/22-ImperdibSalvac-PROVAS-Helio.htm .
.
Depois, faça o mesmo com a análise de 101 versos que talvez até deem a primeira impressão de que um verdadeiro salvo pode chegar a uma situação em que perde sua salvação, mas essa impressão desmorona ante uma análise do contexto imediato de cada um deles, ante um cotejo com outras passagens que garantem que Deus preserva todos os que salva, Deus sendo fiel às Suas promessas, ainda que nós sejamos (e como somos!) infiéis:

32.A - os Falsos Mestres - Willmington
32.B - os Nunca Salvos - Willmington
32.C - os Galardões - Willmington
32.D - a Usabilidade do Crente - Willmington
32.E- a Disciplina do Crente por Deus - Willmington
32.F - os Frutos - Willmington
32.G - o Crente Confuso com Doutrina - Willmington
32.H - o Pecado Para Morte - Willmington
32.I - o Pecado Imperdoável - Willmington
32.J - os Judeus Na Tribulação - Willmington
32.K - os Gentios Versus Israel - Willmington
32.L - o Testemunho de Igrejas Locais - Willmington
32.M - o Mero Assentimento Intelectual, que nunca salvou - Willmington
32.N - a Destruição de Jerusalém por Nabucodonozor - Willmington
32.O - Assuntos Específicos - Willmington
32.P - o Livro da Vida - Willmington
32.Q - Pessoas Específicas - Willmington



Hélio de Menezes Silva.



PS-1: Sei que muitos que se revoltam contra tudo isso são meus irmãos, são salvos, lhes quero bem, apenas foram mal ou não instruídos pelos seus pastores, e esses pelos seus professores e seminários e denominações e seus fundadores, e acredito que foi por isso que o Espírito Santo de Deus fez João escrever:
11  E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. 12  Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. 13  Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.” (1Jo 5:11-13 ACF)

Mas temo muito que alguns que, mesmo sendo instruídos, preferem crer em suas próprias forças e capacidade de perseverar, estão apenas míopes, não vendo seus próprios pecados e achando que os dos outros é que são inaceitáveis, então temo muito que estejam na posição de orgulho espiritual do fariseu em
9 ¶  E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros: 10  Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. 11  O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. 12  Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. 13  O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador! 14  Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado.” (Lc 18:9-14 ACF)

PS-2: Muitos, revoltosamente, acusam que esta doutrina de "uma vez (verdadeiramente salvo), salvo para sempre" causa vida degenerada e em pecados, e que somente o chicote do constante tremer espavorido e terrorizado ante a possibilidade de perder a salvação é que pode, provavelmente, produzir santificação e, consequentemente, salvação. Mas, em 40 anos de vida sustentada pelo meu Salvador, em mim mesmo tenho constatado que a segurança de saber que Deus, em 1974, aos meus 30 anos, me fez Seu FILHO (oh, a graça de Deus!), Seu filho que nunca será "des-adotado" por Ele, e a gratidão que Ele diariamente faz transbordar em meu coração, fizeram e fazem e farão o que meus anteriores 30 anos debaixo do chicote do arminianismo jamais puderam fazer. E tenho observado basicamente o mesmo com relação a todos os que professam Cristo e com os quais convivi bem, bem de perto e bem, bem longamente: os que mais esperam do chicote e mais farisaicamente assumem a postura de aplicados alunos que melhor derrotaram o chicote, ao meu ver, nas suas vidas secretas, são os mais horrendos {*}. E os que mais buscam exaltar a gratidão ao Deus que os salvou, e os que mais se humilham e se percebem ainda pecadores, são os que mais apresentam o verdadeiro fruto do Espírito Santo em suas vidas {**}. Ah, os aparentes e maravilhosos paradoxos de Deus!

{* entre vários pastores, presbíteros, diáconos e outros líderes religiosos, pensei num falecido padre que conheci, tido como santo, quase fazem estátua para ele, mas que eu descobri que tinha filhos bastardos de diferentes mulheres. Sem falar dos mais famosos pastores arminianos da TV com escândalos revelados nas décadas de 80 e 90 (hoje, parece que fiaram tão comuns que nem dão manchete...). Quanto arminianos famosos mais antigos, procure o artigo "The Strange Early History Of Pentecostalism", de David Cloud, que relembra um mar de podridão debaixo de uma capa de aparente santidade}:
{** entre vários com quem convivi de perto, pensei em C.S., O.F.M., W.G., A.G., A.C., E.V., etc., e outros já falecidos que posso revelar o nome: Bob Redding, Bob Erickson, Armando Torres, Zé Pastora, etc.}



Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em http://BibliaLTT.org, com ou sem notas.



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)




(retorne a http://solascriptura-tt.org/ SoteriologiaESantificacao/
retorne a http://solascriptura-tt.org/)