BIBLIOLOGIA:
A DOUTRINA DA BÍBLIA.

Parte 1: a INSPIRAÇÃO dela.



Ela é Perfeitamente: Genuína, Confiável, Inspirada por Deus (Plenária, Verbal, Inerrável e Infalivelmente), é o encerrado Cânon de Deus



(notas de aula, em forma de esboço)



Hélio de Menezes Silva

(2008)

 

 

/* Trabalho dedicado ao Pastor Otoniel Feliciano Mendes (1920-?), modelo de apaixonado, frutífero, inimitável e incansável evangelista pessoal e pregador ao ar-livre, modelo de defesa da sã doutrina, de paciência nas perseguições, de pastor amoroso, de amigo fiel, de árvore que até na velhice dá frutos. Meu pastor aqui na terra.


Este resumido esboço de notas de aulas é a revisão de um trabalho feito nas décadas de 80 e 90, para me ajudar a dar aulas em escolas bíblicas dominicais e institutos bíblicos, e ajudar os alunos a estudarem para as provas. Este resumo foi feito basicamente a partir de livros batistas conservadores tais como Palestras de Teologia Sistemática, de Henry Clarence Thiessen; Teologia Elementar, de Emery H. Bancroft; Guide to the Bible, de Harold L. Willmington; etc. Consulte-os, para maiores detalhes e fontes. */


CONTEÚDO

1. PROVAS (EXTERNAS E INTERNAS) DE QUE A BÍBLIA É A CORPORIFICAÇÃO DA REVELAÇÃO DE DEUS
1.1. Argumento “A PRIORI”
1.2. Argumento da ANALOGIA com sábios benfeitores
1.3. Argumento da singular (!) e espantosa INDESTRUTIBILIDADE da Bíblia
1.4. Argumento do TRANSCENDENTE (!) CARÁTER da Bíblia
1.5. Argumento da supranatural PRECISÃO CIENTÍFICA da Bíblia
1.6. Argumento da assombrosa (!) PRECISÃO PROFÉTICA da Bíblia
1.7. Declarações da própria Bíblia

2. A BÍBLIA É ABSOLUTAMENTE GENUÍNA (Autêntica)
2.1. O Pentateuco
2.2. Os Profetas (“Nebhiim”)
2.3. Os Escritos (“Kethubhim” ou “Hagiographa”)
2.4. O Novo Testamento
2.5. Resumo de datas e autores dos livros do Velho e do Novo Testamento

3. A BÍBLIA É ABSOLUTAMENTE CONFIÁVEL, VERÍDICA
3.1. O V.T. é absolutamente CONFIÁVEL, VERÍDICO ao ser tomado literalmente
3.2. O N.T. é absolutamente CONFIÁVEL, VERÍDICO ao ser tomado literalmente

4. A BÍBLIA É O CÂNON DE DEUS, JÁ FECHADO
4.1. O V.T. é CÂNON de Deus
4.2. O N.T. é CÂNON de Deus
4.3. Os Livros Apócrifos (dos Católicos Romanistas) NÃO Pertencem ao Cânon de Deus

5. A BÍBLIA É INSPIRADA, ASSOPRADA POR DEUS
5.1. SIGNIFICADO da Inspiração
5.2. Termos relacionados Com a Inspiração
   a. A Revelação (geral e especial)
   b. A Iluminação
5.3. Teorias Anti-bíblicas Sobre A Inspiração:
5.4. PROVAS da inspiração PLENÁRIA e VERBAL e INERRANTE e INFALÍVEL
5.5. RESPOSTAS às OBJEÇÕES à Inspiração Plenária e Verbal

6. [curto resumo, a ser expandido noutro escrito:] A BÍBLIA É PRESERVADA, e o é ATRAVÉS DO TT , O TEXTO TRADICIONAL

7. [curto resumo, a ser expandido noutro escrito:] A BAGUNÇA DAS TRADUÇÕES DAS modernas Bíblias alexandrinas, INFIÉIS: Sede por dinheiro, sede por adulterar, má base de tradução, mau método de tradução, exemplos de veneno infiltrado


Veremos provas internas e externas de que a Bíblia, nos seus 66 livros (39 deles compondo o Velho Testamento e 27 deles compondo o Novo Testamento) é O Livro de Deus, é A Palavra de Deus para toda a humanidade, sempre. /* Provas internas são provas encontradas dentro da própria Bíblia, e provas externas são provas encontradas fora dela. */ A Bíblia é a pura Palavra de Deus (total e exclusivamente de Deus) de um modo verbal- plenário (cada e toda palavra, sem exceção, de Gn 1:1 a Ap 22:21, sobre todo e qualquer assunto), e o é com exclusividade (nenhuma palavra de nenhum outro livro é Palavra de Deus, em nenhum sentido).

/* Nós, cristãos, agrupamos os 39 livros do V.T. em:

5 livros da Lei (Gn, Ex, Lv, Nu, Dt), formando o Pentateuco;
12 livros históricos (Js, Jz, Rt, 1 e 2Sm, 1 e 2Rs, 1 e 2Cr, Ed, Ne, Et);
5 livros poéticos (Jó, Sl, Pv, Ec, Ca);
5 profetas maiores (Is, Jr, Lm, Ez, Dn); e
12 profetas menores (Os, Jl, Am, Ob, Jn, Mq, Na, Ha, Sf, Ag, Zc, Ml).

Os judeus dividem o V.T. em:

Torah (“A Lei”);
Nebhiim (“Os Profetas”: começam por Is; incluem os profetas “maiores”, os “menores”, e os “primeiros” profetas: Js, Jz, Sm e Rs; excluem Jr);
Ketubim (Gr. Hagiographa, que significa “os Escritos”: começam por Sl e os demais livros poéticos; incluem Jr e os demais livros da Bíblia).
”Os Profetas” e “os Escritos” também eram conhecidos pelos nomes dos seus primeiros livros, “Isaías” e “Salmos”, respectivamente, respectivamente.

Os 27 livros do N.T. são:

4 Evangelhos (Mt, Mr, Lc, Jo);
1 outro livro histórico (At);
21 epístolas. Dessas, temos:

14 epístolas para a atual dispensação (das assembleias locais), sendo

9 delas dirigidas a assembleias locais (Rm, 1 e 2Co, Gl, Ef, Fp, Cl, 1 e 2Ts) e
5 delas dirigidas a pastores de assembleias locais (1 e 2Tm, Tt, Fm),

7 epístolas nem sempre dirigidas e aplicáveis à atual dispensação (das assembleias locais) (He, Tg, 1 e 2Pe, 1 e 2 e 3Jo, e Jd); e

1 livro profético (Ap).

*/

1. PROVAS (EXTERNAS E INTERNAS) DE QUE A BÍBLIA É A CORPORIFICAÇÃO DA REVELAÇÃO DE DEUS


/* Corporificação é o registro (inerrante, infalível, e imutável) dessa revelação (as exatas palavras provenientes de Deus), de uma forma tal que forme um corpo que sempre foi e é e será perfeitamente preservado e facilmente reconhecido, de modo que todos os homens de todos os lugares e épocas, ao lerem/ escutarem/ este registro, poderão reconhecer a ele, e só a ele, como a plena, verbal, não somente inerrante (sem o menor erro real) como também infalível (incapaz de ter a menor falha) revelação dada por Deus, de uma vez para sempre.
*/

1.1. Argumento A PRIORI (prova que tem que haver um livro [coleção de palavras] dado pelo verdadeiro Deus, mas ainda não prova que ele é a nossa Bíblia):

- O homem é depravado e não pode ir a Deus;
- Deus é bom, amor, misericórdia, graça, ... ;
- Portanto, é impossível que Deus não tenha Se revelado e não tenha corporificado Sua revelação em algo como um livro (uma coleção de palavras) perfeitamente criado e eternamente preservado de forma perfeita.



1.2. Argumento da ANALOGIA com sábios benfeitores (exige haver um livro [coleção de palavras] dado pelo verdadeiro Deus, mas ainda não prova que ele é a nossa Bíblia):

- Homens “razoavelmente bons” comunicam verdades aos que a necessitam;
- Deus é infinitamente bom At 14:15-17; /* “15 E dizendo: Senhores, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, o mar, e tudo quanto há neles; 16 O qual nos tempos passados deixou andar todas as nações em seus próprios caminhos. 17 E contudo, não se deixou a Si mesmo sem testemunho, beneficiando-vos lá do céu, dando-vos chuvas e tempos frutíferos, enchendo de mantimento e de alegria os vossos corações.” */
- Portanto, seguramente Deus se revelou e corporificou Sua revelação.



1.3. Argumento da singular (!) e espantosa INDESTRUTIBILIDADE da Bíblia:

- Mesmo sob a mais tenaz/ variada, violenta/ sutil perseguição já vista /* (e nenhum outro livro no mundo foi tão atacado, por que será? Nem tão vitoriosamente sobreviveu, incólume, por que será?) */,

/* Por exemplo:
- [Historiadores judeus] dizem que, ao retorno do cativeiro babilônico, parecia que todas as Bíblias tinham sido destruídas... mas logo se acharam 2 cópias [perfeitas e completas, claro], preservadas por Deus, e o sacerdote e escriba Esdras fez com começassem a ser feitas cópias [perfeitas] dela, e logo voltaram a haver incontáveis Bíblias!
- Em 303 d.C., o terrível e sanguinário imperador romano Diocleciano ordenou que cada igreja e cada Bíblia (e cada cristão que a tivesse e recusasse cedê-la) fossem aniquilados de sobre toda a terra, e moveu tão feroz e persistente perseguição, até abdicar em 305 d.C., e tão certo ficou de seu mais completo sucesso, que cunhou moeda comemorativa com a frase "A religião cristã foi destruída e a adoração dos deuses restaurada". Mas alguns cristãos e Bíblias perfeitas sobreviveram e, ironicamente, um seu sucessor, Constantino, em 331 d.C., ordenou que Eusébio preparasse 50 cópias da Bíblia no mais caro material, às custas do governo! (pena que foi um texto adulterado)

Voltaire gabava-se "Levou séculos para se erigir o cristianismo, mas eu mostrarei como um francês o reduzirá a pó dentro de 50 anos". Ele erguia uma cópia da Bíblia no ar e proclamava "Dentro de 100 anos este livro terá sido esquecido e eliminado...". Mas, desde 20 anos depois de sua morte em 1778, a sua enorme casa tornou-se um dos principais centros de distribuição da mesma Bíblia que ele desejou condenar à extinção.

(Nota: Velho e doente, Voltaire dizia "Eu daria tudo para nunca ter nascido". Minutos antes de morrer, gritou "Ó Cristo, Ó Jesus, eu tenho que morrer abandonado por Deus e pelos homens", e entrou em tamanha agonia que seus amigos ateus não suportaram e o deixaram sozinho. Sua enfermeira disse repetidamente "Nem mesmo por toda as riquezas da Europa eu jamais quero ver outro descrente morrer").
*/

a Bíblia nunca pode ser destruída!

/* Desde jovem, um rei cético, sempre que se encontrava com um seu servo crente, ferreiro de profissão, zombava da Bíblia, citando palavras dos maiores pseudo-eruditos que a atacavam. Um dia, ambos já velhos, o rei cético foi pela primeira vez à oficina do ferreiro crente, lá ficando surpreso com a grande quantidade de malhos jogados no quintal, completamente despedaçados, e perguntou o que aquilo significava. O crente lhe respondeu que tinham sido amassados e despedaçados pelo uso. O rei cético pediu para ver as bigornas destruídas, mas o crente lhe respondeu que somente os malhos tornavam-se deformados e inúteis ao baterem tanto na bigorna, e esta era indestrutível, a dele sendo a mesma de seus antepassados. O cético rei lembrou-se dos ataques seus e dos maiores pseudo-eruditos à Bíblia, uma lágrima caiu dos olhos dele, e ele se afastou t riste, reconhecendo: “Os malhos se amassam e despedaçam e são jogados fora, inúteis, esquecidos, mas a bigorna permanece! ...” */

- Portanto, sem sombras de dúvidas, a Bíblia, toda ela e só ela, é de origem divina.



1.4. Argumento do TRANSCENDENTE (!) CARÁTER da Bíblia


a. O PADRÃO MORAL da Bíblia é tão inatingível e condenador que não pode ser senão do verdadeiro Deus: Ex 20 (os 10 mandamentos); Lv 20:7; Mt 5:21-22, 27-28 [ou 20-48]; Tg 2:10.

    “Portanto santificai-vos, e sede santos, pois eu sou o SENHOR vosso Deus.” (Lv 20:7)
    “21 ¶ Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo. 22 Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno. ... “27 ¶ Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. 28 Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.” (Mt 5:21-22, 27-28)
    /* “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” (Tg 2:10) */

Contraste com outros “livros sagrados”: Os deuses greco-romanos, os dos egípcios, cananeus, tupis-guaranis, etc.; todos eles carnais, traiçoeiros, maus, cheios de ódios, mentira, inveja, e tudo que é mau; tolerantes e incentivadores do mal, às vezes incestuosos, homossexuais, patricidas, filicidas, matricidas, etc. !!!

b. A UNIDADE ÚNICA E PERFEITA da Bíblia prova: seu autor é Deus.

/* Embora escrita por cerca de 40 (!) homens, de cerca de 19 (!) ocupações e backgrounds diferentes, em 11 (!) países, durante pelo menos 1500 (!) anos, em aproximadamente 10 gêneros literários, com muitos dos seus escritores não conhecendo nenhum outro ou somente conhecendo alguns poucos dos seus demais escritores,
a Bíblia é clara e espantosamente um só (e completo) livro! Que contraste com os outros livros “sagrados”, que essencialmente são coleções de material heterogêneo, sem começo nem meio nem fim, inúmeras vezes frontalmente discordantes!
*/

Por exemplo:

- O sentido de cada palavra ou conceito da Bíblia é sempre o da sua primeira menção:

-- Confira a palavra “amor” dentro do contexto de dar a vida do próprio filho, tanto em Gn 22:2 como em Jo 3:16; /* “E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi.” (Gn 22:2)      “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:16) */

-- Na 1ª. menção de vinho alcoólico, ele é associado à prática do mal (Noé, em Gn 9:20-27), portanto vinho alcoólico sempre tem a qualidade de mau, não importa sua quantidade, beba-se ½ copo ou ½ galão. /* Cristo criou (nas bodas de Cana), bebeu e distribuiu (na última ceia), somente suco de uva não fermentado, e só assim um líquido originado da videira pode ser bebido pelo crente, mesmo assim sem glutonaria (1Tm 3:3, 8) */
-- Na 1ª. menção de fermento (Gn 12:15,19, a 1ª. páscoa) ele simboliza pecado e é condenado por Deus, portanto fermento sempre tem a qualidade de mau, pecador, rejeitado e odiado por Deus.
-- Etc.

- Os “tipos” ou “sombras” do V.T. casam perfeitamente com o “corpo” no N.T.:

-- A serpente de bronze (Nu 21:8-9) e o sacrifício de Cristo na cruz Jo 3:14-15: /* 8 E disse o SENHOR a Moisés: Faze-te uma serpente ardente, e põe-na sobre uma haste; e será que viverá todo o que, tendo sido picado, olhar para ela. 9 E Moisés fez uma serpente de metal, e pô-la sobre uma haste; e sucedia que, picando alguma serpente a alguém, quando esse olhava para a serpente de metal, vivia.” (Nu 21:8-9)      “14 E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado; 15 Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:14-15) */
-- O cordeiro pascal e Cristo! /* “3 ... Aos dez deste mês {A} tome cada um para si um cordeiro, ... 5 ... sem mácula, um macho, ... . 6 E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês {B}, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde {C}. 7 E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem. ... 13 E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, ...46 ... não levarás daquela carne fora da casa, nem dela quebrareis osso.” (Êx 12:3-20, 46) {A – o domingo da entrada de Cristo sobre jumentinho sobre ramos, em Jerusalém} {B - o início do dia 14.Nissan foi no pôr de sol do anoitecer da nossa quarta-feira} {C – Hebraico “entre os dois anoitecer”, provavelmente isto significa o intervalo de tempo entre o sol se esconder no horizonte e a primeira estrela ser visível a olho nu.} */
-- A correspondência entre o primeiro e o último livro da Bíblia (Gn e Ap) nos deixa maravilhados:

Gn 1:1 céu e terra, temporários.

Ap 21:1 novo céu e nova terra, eternos.

1:27-28 o primeiro Adão (com esposa, no jardim do Éden), reina sobre a terra.

21:9 o último Adão (Cristo) (com Sua noiva [todos os salvos desta dispensação], na cidade de Deus), reina sobre todo o universo.

1:10 mares.

21:1 “e o mar não mais existe”

1:5,16 sol e lua, dia e noite.

21:23 nenhum sol, nem lua, nem noite. O Cordeiro é o eterno sol, luz, dia!

3:22 a árvore da vida é negada aos caídos.

22:2 folhas da árvore da vida darão saúde e cura às nações.

3:17 “maldita é a terra.”

22:3 não existirá mais maldição.

3:1 aparece Satanás, para atormentar o homem, temporariamente.

20:10 desaparece Satanás, para ser atormentado ele mesmo, para sempre.

7:12 a antiga terra foi punida pelo dilúvio.

21:1 (+2Pe 3:6-12) a nova terra será purificada pelo fogo.

2:10 lar de Adão à beira de rio.

22:1 lar eterno à beira de rio.

23:2 Abraão chora por esposa, morta.

21:4 Deus enxugará todas lágrimas da noiva (cada salvo, eternamente vivo)

Cap. 19 Deus retira uma cidade terrestre, Sodoma, do solo.

21:1 Deus traz a cidade celestial, a Nova Jerusalém, dos céus.

50:1-3 Gn termina com um crente, morto, jazendo no Egito, num caixão.

21:4 Ap termina com todos crentes, vivos, de pé na eternidade, reinando para sempre.

Que contraste com os outros livros “sagrados”.



c. A PRECISÃO HISTÓRICA da Bíblia é única e perfeita! Portanto, sem sombra de dúvidas, toda ela e somente ela, é a corporificação da revelação de Deus.
No final do século XIX alguns pseudo-cientistas tentaram ridicularizar a Bíblia, afirmando que ela continha “centenas de disparates históricos”. Mas, com os extraordinários trabalhos e avanços da Arqueologia, os zombadores têm sido sufocados por cada pá dos escavadores!
/* Exemplos:
- Foram descobertas as ruínas das muralhas de Jericó e, de modo sem nenhum similar no mundo, em sua inteireza elas estão caídas para fora! Ora, o único modo de derrubar era batendo e empurrando com enormes aríetes, mas inimigos sempre estão do lado de fora quando fazem isso tentando vencer uma guerra, portanto derrubam para dentro, e habitantes duma cidade nunca derrubam seus próprios muros de modo nenhum. Portanto, as ruínas sem similar confirmam o relato bíblico!
- Foi comprovada a crença universal num [único] dilúvio cobrindo toda a terra (Épico de Gilgamesh; nativos da Nova Guiné, etc.).
- Foi comprovada (por cartas, relatórios de despesas e viagens, etc.) a existência e súbita destruição (2000 a.C.) das populosas Sodoma e Gomorra (tudo indica que estavam onde depois foi coberto pelo Mar Morto. Ao redor, há rochas calcinadas por um calor inexplicável.).
- Foram comprovados, no Egito, uma curta época onde os tijolos foram feitos sem palha. Também foram comprovadas, por documentos, a morte dos primogênitos e as outras pragas descritas em Êxodo.
- Foi comprovado um arrependimento para monoteísmo, em Nínive.
- Foi comprovada a existência de Dario (como isso foi duvidado pelos céticos, séculos atrás!).
- Foram comprovadas todas as seqüência de reis de todas as nações citadas e das quais provas puderam ser coletadas.
- Etc.
*/


1.5. Argumento da supranatural PRECISÃO CIENTÍFICA da Bíblia: Muitos séculos antes que a “ciência” descobrisse e tivesse que aceitar, o Criador já ensinara:

- A Terra é um esferóide Is 40:22 , e este está suspenso no vazio Jó 26:7;
    Ele é o que está assentado sobre o círculo {*} da terra, cujos moradores são para ele como gafanhotos; é ele o que estende os céus como cortina, e os desenrola como tenda, para neles habitar;” (Is 40:22) {* hebraico 02329 gwx chuwg khoog “globo, esferóide, esfera, redondeza”}
    O norte estende sobre o vazio; e suspende a terra sobre o nada.” (Jó 26:7)

- A 1ª. Lei da Termodinâmica (a 1ª. das 2 mais universais leis da ciência: Num sistema fechado, nada pode ser criado a partir do nada, nada pode simplesmente deixar de existir, tudo apenas se transforma.) He 4:3,10;
   
“Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso; Embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo.” (Hb 4:3)
    “Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas.” (Hb 4:10)


- A 2ª. Lei da Termodinâmica (a 2ª. das 2 mais universais leis da ciência: Num sistema fechado, apesar do somatório de sua massa e energia permanecer constante, a toda e cada transformação aumenta a sua entropia, que é a medida da desordem do sistema, da quantidade energia que não mais pode ser aproveitada para mover uma máquina térmica. Assim, a cada transformação, o universo caminha da ordem para a desordem e para a morte térmica.) Sl 102:26
    “Eles [os céus] perecerão, mas tu permanecerás; todos eles se envelhecerão como um vestido; como roupa os mudarás, e ficarão mudados.” (Sl 102:26)

/* Note que as 2 Leis da Termodinâmica serão abolidas Ap 21:1-5);
“1 ¶ E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2 E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido. 3 E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus. 4 E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas. 5 E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.” (Ap 21:1-5) */


- Vida só vem de vida, e da mesma espécie Gn 1:12 (erva e árvores), 21 (baleias, répteis, aves de asas), 24 (alma vivente, gado, répteis, feras da terra), 25 (feras da terra, gado, répteis da terra) ).
    “E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.” (Gn 1:24)


/* O objetivo de Deus na Bíblia não foi o de nos dar um livro texto científico perfeito e completo, abrangendo Física, Astronomia, Biologia, etc. Mas sempre que o Criador fala da Sua criação, o faz de modo infalível e perfeito. Alguns exemplos:

Texto na Bíblia

Fato científico implicado pela Bíblia

Ciência do homem:

Is 40:22

A Terra é esférica

540 a.C.: um grego conjeturou a redondeza da terra; foi rejeitado.

1519-1521 Magalhães circundou a terra e demonstrou que ela é redonda.

Jó 26:7

A Terra paira no espaço

1687 Newton explicou como a gravidade do sol era equilibrada pela força centrífuga da rotação da terra.

Gn 15:15 (Jr 33:22; He 11:12)

As estrelas são incontáveis

150 d.C. Ptolomeu errou: “há exatamente 1056 estrelas”. Outros erraram, mas cada vez chegam mais perto de reconhecer o que Deus disse.

2Sm 22:16; Jn 2:6

Há montanhas e cânions no leito do mar

1880 Oceanografia surgiu, e chumbadas descobriram isso.

Gn 7:11; 8:2; Pv 8:28

Há fontes d’água no leito do mar

1948 Batiscafos descobriram isso.

Sl 8:8

Há correntes, caminhos no mar

186? Matthew Fontaine Maury, ministro da Marinha americana, movido pela Bíblia, descobriu as correntes marítimas: premiando quem achasse garrafas semeadas por navios, descobriu como elas sempre seguiam rotas específicas.

Jó 26:8; 36:27-28; 37:16; 38:25-27; Sl 135:7; Ec 1:6-7

A água segue “ciclo hidrológico” (mar→nuvem→chuva→rio→mar)

Somente nos últimos poucos séculos (digamos, depois de 1700) o ciclo hidrológico foi razoavelmente entendido pela ciência.

Gn 1:21; 6:19

Vida só vem de vida. E da mesma espécie

1862 Pasteur mostrou que moscas não se “geravam espontaneamente”: vida só vem de vida.

1865 Mendel provou: vida só vem da mesma espécie.

Lv 17:11

A vida da carne está em (diferente de “é”) o sangue

18?? Abandonou-se o conceito de que “sangue excessivo é a raiz de todas as doenças”, que matou inúmeras de pessoas (e.g.: George Washington), com sangrias!...

Gn 2:1-3; Sl 33:6-9; 102:25; He 4:3,10

“No universo, nada se cria, nada se perde. Tudo apenas se transforma”

177? Lavoisier formula a 1ª. Lei da Termodinâmica, uma das 2 leis mais universais da ciência.

Sl 102:26; Rm 8:18-23; He 1:10-12

“Em tudo: há aumento da entropia, da degradação, do caos, da morte do universo”

18?? É formulada a 2ª. Lei da Termodinâmica, uma das 2 leis mais universais da ciência.

Is 65:17; 66:22; 2Pe 3:13; Ap 21:1-5

A 2ª. Lei da Termodinâmica, a tendência à degradação, não existirá na nova criação, que, assim, será perfeita, eterna, eternamente perfeita.

Só assim o universo permanecerá eternamente.

Lv 13, 14

Há contágios. A prevenção é total quarentena (no caso de doenças passageiras, como a varíola) & isolamento (no caso de doenças como a lepra).

- No tempo de Moisés, o Papiro Ebers (que era considerado “o máximo da ciência”) receitava: sangue de lagarto, dente de porco, carne e banha podres, cera de ouvido de porco, excrementos humanos, etc.
- Só houve vitória contra a lepra, etc., obedecendo-se à Bíblia.

Dt 23:12-13

Isolar e dar rapidíssimo sumiço aos excrementos.

Até 1790: todos excrementos eram lançados e permaneciam nas ruas, mesmo nas mais ricas capitais e cortes!

Lv 7:22-27

Evitar certas carnes e misturas.

1960: descoberto que causam colesterol, etc.

Lv 15:7, etc.

Purificação (meticulosa!) pela água.

Até 1900: mesmo cirurgiões eram sujos, não praticavam/ ensinavam higiene, 17% das grávidas que entravam no melhor hospital do mundo (em Viena) morriam de infecção! Ainda hoje, purificação salva mais que todos os remédios juntos.

Gn 17:12

Circuncisão ao 8º. dia de vida.

1946: descobriu-se que circuncisão controla câncer cervical. Depois, que, até o 5º. dia de vida, a criança não produz vitamina K, e a circuncisão traria perigosa hemorragia. Do 7º. dia em diante a produção de vitamina K normaliza-se. No 8º. dia, o nível de protombina alcança o máximo de toda a vida. O dia ideal é o 8º!

Outro exemplo: Os judeus foram quase que imunes à devastadora pandemia da Peste Negra que assolou a Europa no século XIV e que, se estima, matou cerca de um terço da população do continente. Na Wikipedia lemos: “Uma vez que os judeus tinham uma obrigação religiosa de serem limpos, eles não utilizavam água de poços públicos. E assim, como mencionado anteriormente, os judeus eram suspeitos de causar a peste pelo deliberado envenenamento de poços [públicos]. Tipicamente, comparativamente menos judeus morreram de Peste Negra, em parte devido a leis rabínicas que promoviam hábitos que eram geralmente muito mais limpos do que a de um típico habitante de vilas na Idade Média [lembre: ruas cheias de excrementos, miríades de moscas e ratos e baratas não eram combatidos, poços contaminados, etc.]. Judeus foram também socialmente isolados [muitas vezes vivendo muito isolados,] em guetos judaicos. Uma vez que pessoas isoladas são menos susceptíveis de serem infectadas, houve [grandes] diferenças nas taxas de mortalidade entre judeus e não judeus, o que conduziu ao levantamento de suspeitas por parte de pessoas que não tinham noção de transmissão de bactérias.”
*/

- Contraste com os disparates já cridos pela falsa “ciência”:

/* a. A Biblioteca do Louvre tem 7 km de livros científicos obsoletos! 99.99...% de todos os livros científicos com mais de 50 anos estão estufados com dezenas ou centenas de grosseiros erros hoje unanimemente reconhecidos.
b. Em 1861, a Academia Francesa de Ciência listou 51 “fatos científicos indiscutíveis que fazem a Bíblia inaceitável.”. Hoje, esses 51 “fatos” é que são ridicularizados pela própria ciência! */


- Contraste com os inúmeros disparates científicos presentes em todos os outros livros ditos “sagrados”:

/* a. O livro dos Vedas ensina: a Lua está 50.000 léguas mais alta que o Sol, e brilha por sua própria luz; ... ; a Terra é chata, triangular, e composta de 7 camadas: a 1ª. de mel, a 2ª. de açúcar, a 3ª. de manteiga, a 4ª. de vinho, etc., tudo sobre as cabeças de incontáveis elefantes os quais, ao tropeçarem, provocam terremotos!
b) Livro dos Egípcios: um gigantesco ovo foi chocado; mas, tendo asas, fugiu e, depois, dividiu-se, re-dividiu-se, etc., formando o universo; o sol é um mero reflexo da luz da terra; os homens surgiram de vermezinhos brancos que pululam no lodo deixado pela inundação do Nilo. */


- Portanto, sem sombra de dúvidas, a Bíblia, toda ela e só ela, é a corporificação da revelação de Deus.


1.6. Argumento da assombrosa (!) PRECISÃO PROFÉTICA da Bíblia (para mim, este é o argumento mais esmagador de todos):
- A Bíblia é singular: tem muitas centenas de profecias detalhadas & “impossíveis”, mas todas as que deviam ter sido cumpridas o foram l-i-t-e-r-a-l-m-e-n-t-e! Is 46:9,10; 2Pe 1:19:
    “9 Lembrai-vos das coisas passadas desde a antiguidade; que eu sou Deus, e não há outro Deus, não há outro semelhante a mim. 10 Que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antiguidade as coisas que ainda não sucederam; que digo: O meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade.” (Is 46:9-10)
/*    “E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.” (2Pe 1:19) */

a. Profecias sobre centenas de nações.
/* Exemplos:

- Tiro destruída Ez 26:4-5,14, mas Egito só humilhada, rebaixada Ez 29:15;
“4 Elas destruirão os muros de Tiro, e derrubarão as suas torres; e eu lhe varrerei o seu pó, e dela farei uma penha descalvada. 5 No meio do mar virá a ser um enxugadouro das redes; porque eu o falei, diz o Senhor DEUS; e servirá de despojo para as nações. ... 14 E farei de ti uma penha descalvada; virás a ser um enxugadouro das redes, nunca mais serás edificada; porque eu o SENHOR o falei, diz o Senhor DEUS.” (Ez 26:4-5,14)
 “Mais humilde se fará do que os outros reinos, e nunca mais se exalçará sobre as nações; porque os diminuirei, para que não dominem sobre as nações.” (Ez 29:15)
- Tão minuciosas são as correspondências de Dn 11 (534 a.C..) com a História, que os opositores à idéia de um Deus que opera soberanamente sobre Sua criação, rejeitam o livro sem absolutamente nenhuma prova contra ele, e o picham como mera História, escrita após 168 a.C..!!!... */


b. Profecias sobre o milagre da indestrutibilidade de Israel
(todas outras nações que foram espalhadas desapareceram!) Gn 12:1-3; 15:5 vs. Jr 30:11; Lv 26:44; Is 11:11-12; Jr 31:35-36; 46:28; Ez 37:21; Mt 24:34; Rm 11:1-5, 25-32.
    /* “1 ¶ ORA, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. 2 E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. 3 E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.” (Gn 12:1-3)
    “Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência.” (Gn 15:5)
    “Porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te salvar; porquanto darei fim a todas as nações entre as quais te espalhei; a ti, porém, não darei fim, mas castigar-te-ei com medida, e de todo não te terei por inocente.” (Jr 30:11)
    “E, demais disto também, estando eles na terra dos seus inimigos, não os rejeitarei nem me enfadarei deles, para consumi-los e invalidar a minha aliança com eles, porque eu sou o SENHOR seu Deus.” (Lv 26:44)
    “11 E há de ser que naquele dia o Senhor tornará a pôr a sua mão para adquirir outra vez o remanescente do seu povo, que for deixado, da Assíria, e do Egito, e de Patros, e da Etiópia, e de Elã, e de Sinar, e de Hamate, e das ilhas do mar. 12 E levantará um estandarte entre as nações, e ajuntará os desterrados de Israel, e os dispersos de Judá congregará desde os quatro confins da terra.” (Is 11:11-12) */
    “35 ¶ Assim diz o SENHOR, que dá o sol para luz do dia, e as ordenanças da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, bramando as suas ondas; o SENHOR dos Exércitos é o seu nome. 36 Se falharem estas ordenanças de diante de mim, diz o SENHOR, deixará também a descendência de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre.” (Jr 31:35-36)
    /* “Tu não temas, servo meu, Jacó, diz o SENHOR, porque estou contigo; porque porei termo a todas as nações entre as quais te lancei; mas a ti não darei fim, mas castigar-te-ei com justiça, e não te darei de todo por inocente.” (Jr 46:28)
    “Dize-lhes pois: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu tomarei os filhos de Israel dentre os gentios, para onde eles foram, e os congregarei de todas as partes, e os levarei à sua terra.” (Ez 37:21)
    “Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.” (Mt 24:34)
    “1 ¶ DIGO, pois: Porventura rejeitou Deus o seu povo? De modo nenhum; porque também eu sou israelita, da descendência de Abraão, da tribo de Benjamim. 2 Deus não rejeitou o seu povo, que antes conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura diz de Elias, como fala a Deus contra Israel, dizendo: 3 Senhor, mataram os teus profetas, e derribaram os teus altares; e só eu fiquei, e buscam a minha alma? 4 Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal. 5 Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da graça.” (Rm 11:1-5)
    “25 Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado. 26 E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades. 27 E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados. 28 Assim que, quanto ao evangelho, são inimigos por causa de vós; mas, quanto à eleição, amados por causa dos pais. 29 Porque os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento. 30 Porque assim como vós também antigamente fostes desobedientes a Deus, mas agora alcançastes misericórdia pela desobediência deles, 31 Assim também estes agora foram desobedientes, para também alcançarem misericórdia pela misericórdia a vós demonstrada. 32 Porque Deus encerrou a todos debaixo da desobediência, para com todos usar de misericórdia.” (Rm 11:25-32)
*/

c. Profecias sobre a História de Israel
Israel teve profetizada sua dispersão Lv 26:33; Dt 28:15,64-65 (ou 15-68); Jr 15:4; 16:13; 24:9; Os 3:4; 9:17.
    /* “E espalhar-vos-ei entre as nações, e desembainharei a espada atrás de vós; e a vossa terra será assolada, e as vossas cidades serão desertas.” (Lv 26:33) */
    “Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do SENHOR teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão: ... 64 E o SENHOR vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra; e ali servireis a outros deuses que não conheceste, nem tu nem teus pais; ao pau e à pedra. 65 E nem ainda entre estas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; porquanto o SENHOR ali te dará coração agitado, e desfalecimento de olhos, e desmaio da alma.” (Dt 28:15, 64-65)
/*    “Entregá-los-ei ao desterro em todos os reinos da terra; por causa de Manassés, filho de Ezequias, rei de Judá, e por tudo quanto fez em Jerusalém.” (Jr 15:4)
    “Portanto lançar-vos-ei fora desta terra, para uma terra que não conhecestes, nem vós nem vossos pais; e ali servireis a deuses alheios de dia e de noite, porque não usarei de misericórdia convosco.” (Jr 16:13) */
    “E entregá-los-ei para que sejam um prejuízo, uma ofensa para todos os reinos da terra, um opróbrio e um provérbio, e um escárnio, e uma maldição em todos os lugares para onde eu os arrojar.” (Jr 24:9)
/*    “Porque os filhos de Israel ficarão por muitos dias sem rei, e sem príncipe, e sem sacrifício, e sem estátua, e sem éfode ou terafim.” (Os 3:4)
    “O meu Deus os rejeitará, porque não o ouviram, e errantes andarão entre as nações.” (Os 9:17)
*/

Primeiro seria dispersa só a parte de Israel (o reino do Norte) 1Rs 14:15; Is 7:6-8; Os 1:6-8.
    /* “Também o SENHOR ferirá a Israel como se agita a cana nas águas; e arrancará a Israel desta boa terra que tinha dado a seus pais, e o espalhará para além do rio; porquanto fizeram os seus ídolos, provocando o SENHOR à ira.” (1Rs 14:15) */
    “6 Vamos subir contra Judá, e molestemo-lo e repartamo-lo entre nós, e façamos reinar no meio dele o filho de Tabeal. 7 Assim diz o Senhor DEUS: Isto não subsistirá, nem tampouco acontecerá. 8 Porém a cabeça da Síria será Damasco, e a cabeça de Damasco Rezim; e dentro de sessenta e cinco anos Efraim será destruído, e deixará de ser povo.” (Is 7:6-8)
/*    “6 E tornou ela a conceber, e deu à luz uma filha. E Deus disse: Põe-lhe o nome de Lo-Ruama; porque eu não tornarei mais a compadecer-me da casa de Israel, mas tudo lhe tirarei. 7 Mas da casa de Judá me compadecerei, e os salvarei pelo SENHOR seu Deus, pois não os salvarei pelo arco, nem pela espada, nem pela guerra, nem pelos cavalos, nem pelos cavaleiros. 8 ¶ E, depois de haver desmamado a Lo-Ruama, concebeu e deu à luz um filho.” (Os 1:6-8)
*/

Depois, Judá (o reino do Sul) seria dispersa Is 39:6; Jr 25:9-12.
    /* “Eis que virão dias em que tudo quanto houver em tua casa, e o que entesouraram teus pais até ao dia de hoje, será levado para Babilônia; não ficará coisa alguma, disse o SENHOR.” (Is 39:6) */
     “9 Eis que eu enviarei, e tomarei a todas as famílias do norte, diz o SENHOR, como também a Nabucodonosor, rei de Babilônia, meu servo, e os trarei sobre esta terra, e sobre os seus moradores, e sobre todas estas nações em redor, e os destruirei totalmente, e farei que sejam objeto de espanto, e de assobio, e de perpétuas desolações. 10 E farei desaparecer dentre eles a voz de gozo, e a voz de alegria, a voz do esposo, e a voz da esposa, como também o som das mós, e a luz do candeeiro. 11 E toda esta terra virá a ser um deserto e um espanto; e estas nações servirão ao rei de Babilônia setenta anos. 12 Acontecerá, porém, que, quando se cumprirem os setenta anos, visitarei o rei de Babilônia, e esta nação, diz o SENHOR, castigando a sua iniqüidade, e a da terra dos caldeus; farei deles ruínas perpétuas.” (Jr 25:9-12)

70 anos depois, Judá seria parcialmente restaurada Jr 29:10-14, ao passo que Samaria (mestiçagem de Israelitas e gentios) seria destruída Mq 1:6-9.
    /* “10 Porque assim diz o SENHOR: Certamente que passados setenta anos em Babilônia, vos visitarei, e cumprirei sobre vós a minha boa palavra, tornando a trazer-vos a este lugar. 11 Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. 12 Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei. 13 E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração. 14 E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei.” (Jr 29:10-14)
    “6 Por isso farei de Samaria um montão de pedras do campo, uma terra de plantar vinhas, e farei rolar as suas pedras no vale, e descobrirei os seus fundamentos. 7 E todas as suas imagens de escultura serão despedaçadas, e todas as suas ofertas serão queimadas pelo fogo, e de todos os seus ídolos eu farei uma assolação; porque pela paga de prostituta os ajuntou, e para a paga de prostituta voltarão. 8 ¶ Por isso lamentarei, e gemerei, andarei despojado e nu; farei lamentação como de chacais, e pranto como de avestruzes. 9 Porque a sua chaga é incurável, porque chegou até Judá; estendeu-se até à porta do meu povo, até Jerusalém.” (Mq 1:6-9)
*/

Até o nome de Ciro, o rei Persa que restauraria Judá, foi previsto com 120 anos de antecedência!!! Is 44:28-45:1.
“28 Que digo de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz, dizendo também a Jerusalém: Tu serás edificada; e ao templo: Tu serás fundado. 45:1 ¶ ASSIM diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão.” (Is 44:28-45:1)


d. Profecias sobre a seqüência dos impérios mundiais Dn 2, 7, 8, 11;
    /* 2:36-38 (1 cabeça de ouro) e 7:4-5 (leão, força e nobreza): império babilônico; note como os metais diminuem de valor, e aumentam em poder;
2:39.A (1 peito e 2 braços de ouro) e 7:5 (urso, mais força): império medo-persa;
2:39.B (ventre e quadris de bronze) e 7:6 (leopardo, velocidade): império greco-macedônico;
2:33 (2 pernas de ferro, pés com 10 dedos que são em parte de ferro e em parte de barro) e 7:7 (besta terrível, com 10 chifres, 1 passado pequeno chifre que arranca 3 chifres, etc.): império romano na forma já passada; e (7:7 e 7:8 (besta terrível, império romano na forma final, com 10 chifres, 1 futuro chifre que arranca 3 chifres, 10 reis, o “outro rei” que destrói 3 reis);
8:9 O passado pequeno chifre, Antíoco Epifânio, que saiu dos 4 chifres (divisões do império após morte de Alexandre, o Grande), derrotou a Pérsia, perseguiu os judeus, e profanou o Templo.
Cap 11 Seqüência geral desde Dario até o homem do pecado: 4 reis medo-persas reinariam sobre o mundo; depois reinaria Alexandre, o Grande; depois seu reino seria dividido entre seus 4 generais e seus descendentes {sendo que Antíoco IV Epifânio (o rei no Norte) tipificou o Anticristo perseguindo os judeus e profanando o Templo}; depois reinaria Roma.
*/


e. Profecias sobre a 1a. vinda de Cristo, todas (mais de 90 explícitas) literalmente cumpridas!:
- Montando jumento Zc 9:9-10,
/* “9 ¶ Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém; eis que o teu rei virá a ti, justo e salvo, pobre, e montado sobre um jumento, e sobre um jumentinho, filho de jumenta. 10 E de Efraim destruirei os carros, e de Jerusalém os cavalos; e o arco de guerra será destruído, e ele anunciará paz aos gentios; e o seu domínio se estenderá de mar a mar, e desde o rio até às extremidades da terra.” (Zc 9:9-10)
*/
- Entrada em Jerusalém em 6.abril.32 (sábado) Dn 9:24-26 + cálculos simples com calendário (foi crucificado cerca de 18h de 10.abril.32 (quarta-feira));
“24 Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo. 25 Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos. 26 E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.” (Dn 9:24-26)

- Espantosos detalhes da crucificação:

-- Sl 22:14-18; 34:20 (ossos não quebrados)
    “14 Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. 15 A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte. 16 Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés. 17 Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam. 18 Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.” (Sl 22:14-18)
   
/* “Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra.” (Sl 34:20) */

-- Sal 69:21 (fel e vinagre dados, o primeiro recusado, o segundo tomado); /* “Deram-me fel por mantimento, e na minha sede me deram a beber vinagre.” (Sl 69:21)
*/

-- Is 53:4-6; Zc 12:10 (traspassado);
/*     “4 ¶ Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. 5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. 6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.” (Is 53:4-6) */
    “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.” (Zc 12:10)

- Ressurreição sem precedentes Sl 16:10; 30:3; 40:1-2.
    “Pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.” (Sl 16:10)
/*    “SENHOR, fizeste subir a minha alma da sepultura; conservaste-me a vida para que não descesse ao abismo.” (Sl 30:3)
    “1 Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. 2 Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos.” (Sl 40:1-2)
*/

f. Profecias sobre os últimos dias [do domínio dos gentios sobre o local do templo Lc 21:24]:
    /* “E cairão ao fio da espada, e para todas as nações serão levados cativos; e Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem.” (Lc 21:24)
*/

- Uniformitarianismo evolucionista 2Pe 3:3-4.
    /* “3 ¶ Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, 4 E dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação.” (2Pe 3:3-4)
*/

- Tremenda multiplicação das viagens e da ciência Dn 12:4;
    /* “E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.” (Dn 12:4)
*/

- Disparidade e tensão sócio-econômica Tg 5:1-6;
    /* “1 ¶ Eia, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir. 2 As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça. 3 O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias. 4 Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos. 5 Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança. 6 Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.” (Tg 5:1-6)
*/

- Degradação moral Lc 17:26; 2Tm 3:1-7;
    /* “E, como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem.” (Lc 17:26)
    “1 ¶ SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. 2 Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, 3 Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, 4 Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, 5 Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. 6 Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências; 7 Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.” (2Tm 3:1-7)
*/

- Apostasia religiosa 2Pe 2:1; 3:3-4 (acima); 2Tm 3:7 (acima); 4:4;
    /* “E TAMBÉM houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.” (2Pe 2:1)
    “E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.” (2Tm 4:4)
*/

- Demonismo Mt 24:24; 1Tm 4:1.
    /* “Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.” (Mt 24:24)
    “Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;” (1Tm 4:1)
*/

- primeiros indícios preliminares para os terríveis sinais que ocorrerão no final da Tribulação:

-- cataclismas e tribulações Mt 24:3-8; Dn 12:4;
    /* “3 E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo? 4 ¶ E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane; 5 Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. 6 E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. 7 Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. 8 Mas todas estas coisas são o princípio de dores.” (Mt 24:3-8)
    “E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.” (Dn 12:4)
*/

- confederação de dez dedos- nações revivendo o império romano Dn 7:19-24;
    /* “19 Então tive desejo de conhecer a verdade a respeito do quarto animal, que era diferente de todos os outros, muito terrível, cujos dentes eram de ferro e as suas unhas de bronze; que devorava, fazia em pedaços e pisava aos pés o que sobrava; 20 E também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça, e do outro que subiu, e diante do qual caíram três, isto é, daquele que tinha olhos, e uma boca que falava grandes coisas, e cujo parecer era mais robusto do que o dos seus companheiros. 21 Eu olhava, e eis que este chifre fazia guerra contra os santos, e prevaleceu contra eles. 22 Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino. 23 Disse assim: O quarto animal será o quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços. 24 E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis.” (Dn 7:19-24)
*/

- russos e países da África juntando-se contra Israel Ez 38:1-6;
    /* “1 ¶ VEIO a mim a palavra do SENHOR, dizendo: 2 Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele. 3 E dize: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe de Rôs de Meseque e de Tubal; 4 E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada; 5 Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; 6 Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo.” (Ez 38:1-6) {Gogue, Magogue, Rôs = Rússia; Meseque = Moscou; Tubal = Tobolsky; Gômer = Germânia (Alemanha)}
*/
- enorme exército oriental, contra Israel Ap 9:16; 16:12.
    /* “E o número dos exércitos dos cavaleiros era de duzentos milhões; e ouvi o número deles.” (Ap 9:16)
   “E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente.” (Ap 16:12)
*/

g. Análise probabilística:

/* -A probabilidade de Mq 5:2 ter acertado o local do nascimento de Cristo por acaso é de (1/12 tribos) x (1/200 cidades em Judá) = 1/2.400; por segurança e simplicidade, tomemo-la apenas como 1/2.000.
- A probabilidade de Dn 9:24-26 ter acertado a data de entrada de Cristo em Jerusalém por acaso é de 1/(2.500 anos x 365 dias) = 1/900.000.
- A probabilidade composta desses 2 eventos é de (1/2.000) x (1/900.000) = (1/1.800.000.000).
*/

Da Teoria das Probabilidades, sabemos que a probabilidade de eventos probabilisticamente independentes ocorrerem em conjunto é o produto das probabilidades de cada evento ocorrer isoladamente. Portanto, calculou-se de forma honesta e conservadora a probabilidade composta de apenas (!) as profecias do primeiro advento do Cristo terem se cumprido por acaso, e o resultado foi muitíssimo menor que 1/10300, probabilidade que é comparável à de um macaco, brincando, por acaso (!) acertar na 1ª. tentativa (!) o número telefônico do presidente de cada país no mundo!!!
0,00000000000000...000000001% de probabilidade (299 zeros depois da vírgula e antes do 1)

- Portanto, à luz dos espantosos detalhes de tão numerosas e tão espantosas profecias (sendo que todas as centenas ou milhares delas, cujo tempo de cumprimento já chegou, se cumpriram literalmente, sem nenhuma exceção), a Bíblia, toda ela e só ela, sem nenhuma dúvida, é a corporificação da revelação de Deus.


1.7. Declarações da própria Bíblia:
- A Bíblia é absolutamente genuína e confiável em tudo que podemos checar com fatos (ver seções 2 [genuinidade] e 3 [confiabilidade da Bíblia], abaixo)!
- Portanto, como é natural até nas relações diplomáticas e comerciais, somos justificados em aceitar o que ela diz de si mesma, declarando-se no V.T. (mais de 3800 vezes: Ex 14:1; Is 43:1; Ez 1:3) e no N.T. (1Co 14:37; Gl 1:11-12; Hb 2:1-4; 2Pe 3:2; 1Jo 5:10; Ap 22:18-19) como a corporificação da revelação de Deus. 2Tm 3:16-17; 2Pe 1:20-21.
    /* “ENTÃO falou o SENHOR a Moisés, dizendo:” (Êx 14:1)
    “MAS agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.” (Is 43:1)
    “Veio expressamente a palavra do SENHOR a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mão do SENHOR.” (Ez 1:3)
    “Se alguém cuida ser profeta, ou espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor.” (1Co 14:37)
    “11 Mas faço-vos saber, irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não é segundo os homens. 12 Porque não o recebi, nem aprendi de homem algum, mas pela revelação de Jesus Cristo.” (Gl 1:11-12)
    “1 ¶ Portanto, convém-nos atentar, com mais diligência, para as [coisas] que [já] temos ouvido, para que, em tempo algum, nos desviemos delas. 2 Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição, 3 como escaparemos nós, se não atentarmos para [uma] tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos, depois, confirmada pelos que a ouviram; 4 testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas, e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade?” (Hb 2:1-4 RC)
    “Para que vos lembreis das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador.” (2Pe 3:2)
    “Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu.” (1Jo 5:10)
    “18 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; 19 E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” (Ap 22:18-19) */

    “16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2Tm 3:16-17)
    “20 Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20-21)



- Portanto, à luz dessas provas irrefutáveis, sem similares, sem outra explicação possível, a Bíblia, toda ela e só ela, sem nenhuma dúvida, é a corporificação da revelação de Deus.


2. A BÍBLIA É ABSOLUTAMENTE GENUÍNA (Autêntica)

(cada livro foi escrito pela pessoa e na época que lhe são tradicionalmente atribuídos, não foi falsificado, não é espúrio- forjado- corrompido)

/* Além dos livros de Thiessen, de Bancroft, e de Willmington, supracitados, que serviram de base principal para este esboço de notas de aula, veja mais detalhes e argumentos nos mais conservadores livros com títulos tais como “Introdução à Bíblia”, ou “Síntese da Bíblia” ou “Visão Geral da Bíblia”, ou “Autoria dos Livros da Bíblia”, etc. Ou, para cada livro da Bíblia, consulte seus mais conservadores comentários.
Quanto ao V.T., recomendamos, entre outros: http://www.gotquestions.org/Old-Testament-Survey.html , Survey of the Old Testament by Paul Benware; A Popular Survey of the Old Testament by Norman L. Geisler; Historical Survey of the Old Testament by Eugene Merrill.
Quanto ao N.T., recomendamos, entre outros:
http://www.gotquestions.org/New-Testament-Survey.html , Survey of the New Testament by Paul Benware; A Survey of the New Testament by Robert Gundry; New Testament Survey by Merrill C. Tenney.
*/

2.1. O Pentateuco (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio) foi escrito por Moisés (1451 a 1491 a.C.):

Possibilidade:

No século XIX e começo do século XX, a falsa ciência da Alta Crítica ria da Bíblia e dizia ser impossível Moisés ter escrito o Pentateuco, pois não havia escrita no tempo dele. Hoje, achados arqueológicos gargalham da Alta Crítica, pois provam que já havia escrita em tempos muito anteriores a Moisés. /* Escritos de Hammurabi (datados de1780 a.C.); tabletes de Sargon de Arcádia, datados de1780 2300 a.C., mencionando a Babilônia (acho que esta data está um pouco errada, deve ter sido depois do episódio da torre de Babel em 2242 a.C., segundo os cuidadosos cálculos de Ussher.); até mesmo tabletes cuneiformes de cerca de 3200 a.C. (também acho que esta data está um pouco errada, tabletes não devem ter sobrevivido ao dilúvio universal em 2348 a.C. se não tiverem vindo através de Noé, eles devem ser um pouco mais recentes que o dilúvio). Bem, certamente Adão, ao ser criado por Deus (em 4004, segundo Ussher), foi criado já com uma perfeita linguagem-oral armazenada em sua mente e pronta para uso, e eu acredito que também com uma perfeita linguagem-escrita também armazenada em sua mente e pronta para uso. Ou a inventou pouco depois de ser criado, para registrar com perfeição as palavras de Deus e as transmitir a seus filhos; e, claro, para registrar tudo o mais que quisesse, do seu dia a  dia. */
Quanto ao fato do livro de Gênesis anteceder a Moisés, este pode ter recebido todo livro de por revelação direta de Deus. /* Ou, uma vez que aparentemente há 8 divisões em Gênesis, Moisés, inspirado por Deus, pode ter compilado os tabletes escritos diretamente por Deus (trecho de Gn 1:1-2:3); e aqueles, divinamente inspirados, escritos por Adão (2:4-4:26); por Noé (5:1-9:29); por Sem (10:1-11:9); por Abraão (11:10-24:12); por Isaque (25:12-37:1); por Jacó (37:2-50:5); e por José (50:6-50:26). */

Provas:
No Pentateuco: Ex 17:14 + 24:4; 34:27-28.

/*    “Então disse o SENHOR a Moisés: Escreve isto para memória num livro, e relata-o aos ouvidos de Josué; que eu totalmente hei de riscar a memória de Amaleque de debaixo dos céus.” (Êx 17:14)
    “Moisés escreveu todas as palavras do SENHOR, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;” (Êx 24:4)\
    “27 Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve estas palavras; porque conforme ao teor destas palavras tenho feito aliança contigo e com Israel. 28 ¶ E esteve ali com o SENHOR quarenta dias e quarenta noites; não comeu pão, nem bebeu água, e escreveu nas tábuas as palavras da aliança, os dez mandamentos.” (Êx 34:27-28)
*/

No V.T.: Js 8:31; 23:6; 1Rs 2:3; 2Rs 14:6; Ne 13:1; Dn 9:11; ...

/*    “Como Moisés, servo do SENHOR, ordenara aos filhos de Israel, conforme ao que está escrito no livro da lei de Moisés, a saber: um altar de pedras inteiras, sobre o qual não se moverá instrumento de ferro; e ofereceram sobre ele holocaustos ao SENHOR, e sacrificaram ofertas pacíficas.” (Js 8:31)
    “Esforçai-vos, pois, muito para guardardes e para fazerdes tudo quanto está escrito no livro da lei de Moisés; para que dele não vos aparteis, nem para a direita nem para a esquerda;” (Js 23:6)
    “E guarda a ordenança do SENHOR teu Deus, para andares nos seus caminhos, e para guardares os seus estatutos, e os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus testemunhos, como está escrito na lei de Moisés; para que prosperes em tudo quanto fizeres, e para onde quer que fores.” (1Rs 2:3)
    “Porém os filhos dos assassinos não matou, como está escrito no livro da lei de Moisés, no qual o SENHOR deu ordem, dizendo: Não matarão os pais por causa dos filhos, e os filhos não matarão por causa dos pais; mas cada um será morto pelo seu pecado.” (2Rs 14:6)
    “NAQUELE dia leu-se no livro de Moisés, aos ouvidos do povo; e achou-se escrito nele que os amonitas e os moabitas não entrassem jamais na congregação de Deus,” (Ne 13:1)
    “Sim, todo o Israel transgrediu a tua lei, desviando-se para não obedecer à tua voz; por isso a maldição e o juramento, que estão escritos na lei de Moisés, servo de Deus, se derramaram sobre nós; porque pecamos contra ele.” (Dn 9:11)
*/

Por Cristo ou nos Evangelhos: Mt 8:4; Lc 16:29; 24:27; Jo 5:45-47.

/*    “Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.” (Mt 8:4) */
    “Disse-lhe Abraão: Têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.” (Lc 16:29)
/*    “E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.” (Lc 24:27) */
    “45 Não cuideis que Eu vos hei de acusar para com o Pai. Há um que vos acusa, Moisés, em quem vós esperais. 46 Porque, se vós crêsseis em Moisés, creríeis em Mim; porque de Mim escreveu ele. 47 Mas, se não credes nos seus escritos, como crereis nas Minhas palavras?” (Jo 5:45-47)

No restante do N.T.: At 15:21; 1Co 9:9; He 9:19.

/*    “Porque Moisés, desde os tempos antigos, tem em cada cidade quem o pregue, e cada sábado é lido nas sinagogas.” (At 15:21)
    “Porque na lei de Moisés está escrito: Não atarás a boca ao boi que trilha o grão. Porventura tem Deus cuidado dos bois?” (1Co 9:9)
    “Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo,” (Hb 9:19)

*/

Ademais, lembremos que, na Bíblia, Deus soprou cada uma das Suas palavras, cada uma delas é totalmente dEle e só dEle, mas as escolheu no vocabulário e estilo do escritor. E, obviamente, o escritor do Pentateuco foi testemunha ocular do Êxodo, e as palavras escolhidas e costumes descritos são aqueles do Egito de 2000 a.C.


2.2. Os Profetas (“Nebhiim”) /* (todo o conjunto também é conhecido pelo nome do seu primeiro livro, isto é “Isaías”):
Profetas Anteriores: Js, Jz, 1 e 2Sm, 1 e 2Rs;
Profetas Posteriores: Is, Jr, Ez, e os 12 Profetas Menores (Os, Jl, Am, Ob, Jn, Mq, Na, Ha, Sf, Ag, Zc, Ml) */

Cada um dos 21 livros dos Profetas foi escrito pela pessoa e na época que lhe são tradicionalmente atribuídos. /* Ver detalhes nos livros conservadores supracitados. Notar, particularmente, que
Jz foi escrito por Samuel (Jz 19:1; 21:25; 1:21; 2Sm 5:6-8);
1Sm 25 até 2Sm 24 foi escrito por Natan + Gad (1Cr 29:29);
1 e 2Rs foram escrito por cronistas inspirados, com escritos depois selecionados por Jeremias, também inspirado ao escrever esta seleção.
*/

2.3. Os Escritos (“Kethubhim” ou “Hagiographa”) /* (todo o conjunto também é conhecido pelo nome do seu primeiro livro, isto é “Salmos”):
Livros Poéticos: Sl, Pv, Jó;
Megilloth (Cinco Rolos): Ca, Rt, Lm, Et, Ec;
Livros Históricos: Dn, Ed, Ne,1 e 2Cr.*/

Cada um dos 13 livros dos Escritos foi escrito pela pessoa e na época que lhe são tradicionalmente atribuídos. /* Ver detalhes nos livros conservadores supracitados. Notar, particularmente, que
Rt foi escrito pelo autor de Jz (por Samuel);
Et por Mordecai (mas Et 10, pode ter sido escrito por judeu seu contemporâneo com acesso às crônicas dos reis da Média e da Pérsia);
1 e 2Cr foram escrito por cronistas inspirados, com escritos depois selecionados por Jeremias, também inspirado ao escrever esta seleção.
*/

2.4. O Novo Testamento:
Cada um dos 27 livros do Novo Testamento foi escrito pela pessoa e na época que lhe são tradicionalmente atribuídos. /* Ver detalhes nos livros conservadores supracitados. Notar, particularmente, que
- Mt foi escrito por Mateus , diretamente em grego.
- Alguns, inconformados com a ênfase na divindade de Cristo, afirmavam que João era espúrio e escrito após 200 d.C, mas não tinham sequer uma prova disso, só maus desejos. Finalmente, a descoberta do Papiro 52, datado de 120 d.C., com trechos de João 18, pulverizou essa teoria, ninguém mais tem a coragem de a defender.
- He foi escrito em 63, anonimamente [por Paulo, creio eu].
- Se é que há pequenas diferenças no estilo de Pedro nas suas 2 epístolas, são esperáveis pelas ocasiões e ênfases diferentes.

2.5. Resumo de datas e autores dos livros do Velho e do Novo Testamento:
(Resumo dos livros supracitados. Ver detalhes neles)
Segue-se a tradição firmíssima entre os fiéis & conservadores judeus + crentes: (tradição indisputada quanto à genuinidade dos livros e quanto aos seus autores, conforme abaixo indicados. Só há menos que consenso quanto a alguns pouquíssimos anos na data exata de alguns dos livros):

Quanto à Lei: Gn (ano 1491 a.C..), Ex (1491), Lv (1490), Nu (1451), e Dt (1451), foram escritos por Moisés (ver acima).

Os Profetas

Livro:

Data em que foi escrito:

Escritor (e versos comprobatórios):

Js

1427 a.C..

Josué. Js 24:26. (Eleazar ou seu filho, Fineias, podem, inspirados, ter concluído 24:29-33).

Jz

1080 a.C. (bem depois de muitos dos eventos)

Samuel. Jz 19:1; 21:25 // 1:21; 2Sm 5:6-8.

1Sm 1-24

1060 a.C..

Samuel. 1Cr 29:29

1Sm 25 e 2Sm

1018 a.C..

Natan + Gad. 1Cr 29:29

1Rs 1-11

1004 (ou, menos conservador, Jeremias, 590) a.C..

Cronistas inspirados. Ou, menos conservador, Jeremias ou seu contemporâneo, certamente inspirados, selecionaram e reescreveram, certamente inspirados, os escritos dos cronistas talvez inspirados e certamente precisos.

1Rs 12-22

897 (ou, menos conservador, Jeremias, 590) a.C..

Idem.

2Rs

1004 (ou, menos conservador, Jeremias, 590) a.C..

Idem.

Is

698 a.C..

Isaías. 2Cr 32:32 // 2Cr 26:22 // Is 1:1 // Mt 8:17 + Is 53:4; Lc 4:17-19 + Is 61:1; Jo 12:38-41 + Is 53:1 + 6:10. Cristo atestou a genuinidade de Is.

Jr

588 a.C..

Jeremias. Jr 30:2; 51:60; Baruque foi seu amanuense Jr 36 + 45:1.

Ed

574 a.C..

Ezequiel. 24:2; 43:11

Ha

626 a.C..

Habacuque. 2:2

Os

740 a.C..

Oséias

Jl

800 a.C..

Joel

Am

787 a.C..

Amós

Ob

587 a.C..

Obadias

Jn

862 a.C..

Jonas

Mq

750 a.C..

Miqueias

Na

713 a.C..

Naum

Sf

630 a.C..

Sofonias

Ag

520 a.C..

Ageu

Zc

520 a.C..

Zacarias

Ml

397 a.C..

Malaquias


O Ketubim:

Sl

Diversas datas, desde cerca de 1491 até cerca de 480 a.C..

73 Salmos por Davi (2Cr 35:4); 2 por Salomão, 12 por Asafe; 11 pelos filhos de Coré; 1 por Etan; 1 por Moisés; 50 anônimos.

Pv

1000 a.C..

Salomão:
Pv 1-24 o próprio Salomão escreveu e publicou;
Pv 25 a 29 foram copiados dos seus escritos, pelos servos de Ezequias, ± 700 a.C..;
Pv 30 foi escrito por Agur, mas Salomão, inspirado, o selecionou como inspirado, e o publicou;
Pv 31 foi escrito por “Rei Lemuel”, mas Salomão, inspirado, também o selecionou como inspirado e publicou; ou, mais provável porque não há registro deste “Rei Lemuel”, provavelmente ele é Salomão. Lemuel (=“Dedicado a Deus”) seria carinhoso “apelido” usado só pela mãe ao lhe falar, e perdido com o tempo.

Antes da Lei. Provavelmente cerca de 2000 a.C. (apenas 348 anos depois do dilúvio!).

Jó.
Não se refere à Lei, nem sequer a Abraão e à aliança abraâmica, deve ser o livro mais antigo da Bíblia, pode ser mais antigo que os mais antigos hieróglifos egípcios, ou qualquer outro escrito sobrevivente, em toda a Terra! Boa parte da sabedoria do mundo pré-dilúvio pode ter sido transmitida a Jó.

Ca

1013 a.C..

Salomão. Ca 1:1.

Rt

1060 a.C.. Contemporâneo de Davi. Rt 4:22

Samuel.

Lm

588 a.C..

Jeremias.

Ec

975 a.C..

Salomão (Ec 1:1,16; 2:4-11), não obstante alguns pequenos problemas lingüísticos.

Et

509 a.C..

Mordecai. Mas (ao menos cap. 10) pode ter sido escrito por judeu seu contemporâneo e com acesso às crônicas dos reis da Média e da Pérsia Et 2:23; 9:20; 10:2-4.

Dn

607 - 534 a.C..

Daniel. 7:2; 8:1,15; 9:2; 10:2; 12:4; Mt 24:15.

Ed

457 a.C..

Esdras. 7:28 + 7:1

Ne

434 a.C..

Neemias. 1:1.

1Cr

Até 1015 (ou, menos conservador, antes de Esdras 450-425 a.C.)

Cronistas (ou, menos conservador, Esdras), selecionados por Esdras. 1, 2Rs lidam com os aspectos proféticos da história, 1, 2Cr com os sacerdotais.

2Cr 1-9

1004 (ou, menos conservador, antes de Esdras 450-425 a.C..)

Cronistas (ou, menos conservador, Esdras), selecionados por Esdras. 1, 2Rs lidam com os aspectos proféticos da história, 1, 2Cr com os sacerdotais.

2Cr 10-36

623 a.C.

Cronistas.



O N.T.:

Mt

38 (ou, pouco conservador: 50)

Mateus, escrevendo diretamente em grego, na Judéia (ou, pouco conservador, fora da Judéia, após deixar a Palestina para pregar aos gregos, e após escrever este evangelho em aramaico, em 45 d.C.)

Mc

65 ou (67 a 68), de Roma

João Marcos.

Lc

58 (ou 63), da Grécia

Lucas, o médico amado.

Jo

85-90, da Ásia Menor

João 21:24. Alguns críticos modernos, inconformados com a ênfase na divindade de Cristo, afirmavam que João era espúrio e escrito após 200 d.C, mas não tinham sequer uma prova disso, só maus desejos. Finalmente, a descoberta do Papiro 52, datado de 120 d.C., com trechos de João 18, pulverizou essa teoria, ninguém mais tem a coragem de a defender.

At

64, da Grécia

Lucas.

Rm

58, de Corinto

Paulo. As pequenas mudanças de estilo nas epístolas pastorais são esperáveis!...

1Co

56, de Éfeso

Idem. Idem.

2Co

57, da Macedônia

Idem. Idem.

Gl

52, de Corinto ou Macedônia

Idem. Idem.

Ef

61, de Roma

Idem. Idem.

Fp

62, de Roma

Idem. Idem.

Cl

62, de Roma

Idem. Idem.

1Ts

52, de Corinto

Idem. Idem.

2Ts

52, de Corinto

Idem. Idem.

1Tm

64, da Macedônia

Idem. Idem.

2Tm

65, de Roma

Idem. Idem.

Tt

64, da Macedônia ou Grécia

Idem

Fm

62, de Roma

Idem. Idem.

He

63, de Roma.

Anônimo. Ninguém (Apolo, etc.) é mais provável que Paulo (He 13:23; Pe 3:15); isto tem o apoio da mais antiga e respeitável tradição.

Tg

32 a 37!, de Jerusalém. (Cristo nasceu em 4 a.C. e foi crucificado em 30 d.C.)

Tiago filho de Zebedeu. É a mais antiga das epístolas! É o primeiro livro do N.T. a ser escrito (com a possível exceção de Mt).

1Pe

64, da Judéia.

Se é que há pequenas diferenças no estilo de Pedro nas suas 2 epístolas, são esperáveis pelas ocasiões e ênfases diferentes.

2Pe

65, da Judéia.

Pedro. Idem.

Jd

66, local indeterminado.

Judas. Um dos pelo menos 7 filhos de Maria, irmão de Jesus.

1Jo

69, da Judéia.

João. Pequenas diferenças de estilo são esperáveis, ou semelhantes às de Pedro.

2Jo

69, de Éfeso.

João. Pequenas diferenças de estilo são esperáveis, ou semelhantes às de Pedro.

3Jo

69, de Éfeso

João. Pequenas diferenças de estilo são esperáveis, ou semelhantes às de Pedro.

Ap

96, de Patmos.

João. Pequenas diferenças de estilo são esperáveis, ou semelhantes às de Pedro.

*/

3. A BÍBLIA É ABSOLUTAMENTE CONFIÁVEL, VERÍDICA

[Um livro é confiável se relata veridicamente tudo aquilo de que trata].


3.1. O V.T. é absolutamente CONFIÁVEL, VERÍDICO ao ser tomado literalmente:

a) Os fatos da História, da Arqueologia, da Geografia e Topografia, sempre concordam assombrosamente com a Bíblia! /* Todas as teorias desdenhadoras da Bíblia têm sido destruídas pela descoberta dos fatos:
- os tabletes de Ebla confirmaram a existência de Sodoma e Gomorra, etc.;
- arqueólogos modernos taparam as bocas dos que zombavam da realidade de Dario!;
- etc. */


b) Cristo onisciente reconheceu integralmente a inspiração do V.T.: Mt 5:17-18; Lc 24:27,44-45; Jo 10:35b.
    “17 ¶ Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mt 5:17-18)
/*     “E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.” (Lc 24:27)
    “44 E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos. 45 Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.” (Lc 24:44-45) */

    “Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada),” (Jo 10:35)

Dos 1800 versos onde Cristo fala, em mais de 180 deles Ele está citando o V.T.

Exemplos onde Cristo está citando ou explicando o V.T., sempre atribuindo-lhe total confiabilidade e veracidade: Mt 8:17 + Lc 4:17-18; Mt 12:39-40; 19:4-5; Mc 12:26; 13:19; Lc 6:3-4; 17:26-27; Jo 6:31-32; 8:44.
    /* “Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta Isaías, que diz: Ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e levou as nossas doenças.” (Mt 8:17)    “17 E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 18 O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração,” (Lc 4:17-18) */
    “39 Mas ele lhes respondeu, e disse: Uma geração má e adúltera pede um sinal, porém, não se lhe dará outro sinal senão o do profeta Jonas; 40 Pois, como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim estará o Filho do homem três dias e três noites no seio da terra.” (Mt 12:39-40)
    /* “4 Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez, 5 E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?” (Mt 19:4-5)
    “E, acerca dos mortos que houverem de ressuscitar, não tendes lido no livro de Moisés como Deus lhe falou na sarça, dizendo: Eu sou o Deus de Abraão, e o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó?” (Mc 12:26)
    “Porque naqueles dias haverá uma aflição tal, qual nunca houve desde o princípio da criação, que Deus criou, até agora, nem jamais haverá.” (Mc 13:19)
    “3 E Jesus, respondendo-lhes, disse: Nunca lestes o que fez Davi quando teve fome, ele e os que com ele estavam? 4 Como entrou na casa de Deus, e tomou os pães da proposição, e os comeu, e deu também aos que estavam com ele, os quais não é lícito comer senão só aos sacerdotes?” (Lc 6:3-4)
    “26 E, como aconteceu nos dias de Noé, assim será também nos dias do Filho do homem. 27 Comiam, bebiam, casavam, e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, e veio o dilúvio, e os consumiu a todos.” (Lc 17:26-27)
    “31 Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu. 32 Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu.” (Jo 6:31-32)
    “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (Jo 8:44) */


3.2. O N.T. é absolutamente CONFIÁVEL, VERÍDICO ao ser tomado literalmente:
    Seus escritores eram competentes, qualificados (humana e divinamente falando). /* Eles (inclusive Paulo) foram testemunhas oculares de todo o ministério, morte e ressurreição de Cristo, aprendendo diretamente dEle (Lucas foi fidelíssimo registrador do que viu, e também do que os apóstolos viram e lhe ensinaram diretamente). */
    Eram honestos (mesmo até o ponto de darem suas vidas!).
    Seus escritos sempre concordam com os fatos da História e da experiência. /* Ver 1.4.c. (precisão histórica); 1.5. (precisão científica); e 1.6. (precisão profética), acima. */
    Seus escritos harmonizam-se perfeitamente uns com os outros,

/*   Paulo (particularmente em Romanos) e Tiago (a propósito, a sua epístola é anterior a de Paulo a Romanos, não poderia a estar “corrigindo”!) somente falam de pontos de vista complementares: o que Deus vê versus o que os homens vêem; a verdadeira fé, que resulta em obras, versus. a fé falsa, que nada produz.
   Rm – Fm foram escritos para nós, da dispensação das assembleias locais (Paulo foi o apóstolo para os gentios [Rm 11:13; 1Tm 2:7; 2Tm 1:11]), e sempre são aplicáveis a nós. Isto nem sempre acontece em Mt- At e em He- Ap (Pedro e os demais apóstolos o foram para os judeus [Gl 2:7,8]), que têm partes escritas para um grupo misto, de antes da diáspora do ano 70, de judeus já salvos e judeus ainda no vestíbulo da salvação (sendo atraídos por Cristos mas ainda ligados ao Velho Testamento e ainda não estando realmente nEle)
   Há progresso e diferentes ênfases na revelação dos ensinos (e.g.: do divórcio; dos cultos e adoração; etc.), mas nunca há a menor contradição ou revogação. Deus nunca se contradiz, mas às vezes corrige entendimentos errados e distorções dos homens sobre o que Ele disse, e restaura o entendimento do sentido original e eterno, e esclarece quando se dirigiu somente a um grupo específico */



4. A BÍBLIA É O CÂNON DE DEUS, JÁ FECHADO


    Cânon significava originalmente “vara de medir; depois; “norma ou regra” (Gl 6:16); hoje, significa “o [único] conjunto de livros, ajuntado, corporificando toda e somente a revelação do [único e verdadeiro] Deus, estando tal conjunto já completo e fechado, nenhuma palavra podendo ser adicionada a ele nem subtraída dele, e sendo cada palavra dele, e só dele, plenária, não somente inerrante (sem o menor erro real) como também infalível (incapaz de ter a menor falha), e verbalmente inspirada, assoprada por Deus”.
    Um livro é dito canônico (isto é, parte do Cânon de Deus) quando, desde o seu 1º. dia, foi unanimemente (ou quase unanimemente) aceito, pelos verdadeiros fiéis de Deus, como divinamente inspirado (como realmente o é) (ver “Inspiração”, na seção 5), desde então já sendo plenamente aceito, por tais fiéis, como parte do Cânon de Deus que, naqueles dias, Ele ainda estava para fechar.
     Um livro é dito apócrifo se não é canônico, isto é, se não foi aceito desde seu 1º. dia, pelos verdadeiros fiéis de Deus, como inspirado por Deus e parte do Cânon de Deus que, naqueles dias, Ele ainda estava para fechar. Somente muito depois de sua escrita é que um livro apócrifo foi colocado numa coleção arbitrariamente chamada de cânon (sem o ser) pelo alto clero de igrejas não verdadeiramente bíblicas, ajuntadas sob numa hierarquia.
    A canonização de uma parte da Bíblia, isto é, a decretação de que aquela parte está completa e encerrada, e é autoritativa (tem autoridade plena e exclusiva), e é constituída somente de tais e tais livros em tal e tal ordem (quer esta canonização tenha sida por um grupo liderado por um fiel como Esdras ou por infiéis papas ou imperadores romanistas), não significa que homens lhe concederam autoridade e inspiração divina, mas sim que homens formalmente RECONHECERAM e oficializaram o que sempre foi reconhecido [em outras bases, suficientes].


4.1. O V.T. é CÂNON de Deus, porque sempre foi reconhecido, pelos verdadeiros fiéis, como inspirado por Deus:

A Lei (5 livros: Gn, Ex, Lv, Nu, Dt) : sempre foi reconhecida como canônica: Dt 17:18-20; 31:10-13,24-26; Js 1:8; 1Rs 11:38; 2Rs 22:8; 23:1-2; Ne 1:7-9; Ed 3:2.
/*    “18 Será também que, quando se assentar sobre o trono do seu reino, então escreverá para si num livro, um traslado desta lei, do original que está diante dos sacerdotes levitas. 19 E o terá consigo, e nele lerá todos os dias da sua vida, para que aprenda a temer ao SENHOR seu Deus, para guardar todas as palavras desta lei, e estes estatutos, para cumpri-los; 20 Para que o seu coração não se levante sobre os seus irmãos, e não se aparte do mandamento, nem para a direita nem para a esquerda; para que prolongue os seus dias no seu reino, ele e seus filhos no meio de Israel.” (Dt 17:18-20)
    “10 E ordenou-lhes Moisés, dizendo: Ao fim de cada sete anos, no tempo determinado do ano da remissão, na festa dos tabernáculos, 11 Quando todo o Israel vier a comparecer perante o SENHOR teu Deus, no lugar que ele escolher, lerás esta lei diante de todo o Israel aos seus ouvidos. 12 Ajunta o povo, os homens e as mulheres, os meninos e os estrangeiros que estão dentro das tuas portas, para que ouçam e aprendam e temam ao SENHOR vosso Deus, e tenham cuidado de fazer todas as palavras desta lei; 13 E que seus filhos, que não a souberem, ouçam e aprendam a temer ao SENHOR vosso Deus, todos os dias que viverdes sobre a terra a qual ides, passando o Jordão, para a possuir.” (Dt 31:10-13)
    “24 E aconteceu que, acabando Moisés de escrever num livro, todas as palavras desta lei, 25 Deu ordem aos levitas, que levavam a arca da aliança do SENHOR, dizendo: 26 Tomai este livro da lei, e ponde-o ao lado da arca da aliança do SENHOR vosso Deus, para que ali esteja por testemunha contra ti.” (Dt 31:24-26)
    “Não se aparte da tua boca o livro desta lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido.” (Js 1:8)
    “E há de ser que, se ouvires tudo o que eu te mandar, e andares pelos meus caminhos, e fizeres o que é reto aos meus olhos, guardando os meus estatutos e os meus mandamentos, como fez Davi, meu servo, eu serei contigo, e te edificarei uma casa firme, como edifiquei a Davi, e te darei Israel.” (1Rs 11:38)
    “Então disse o sumo sacerdote Hilquias ao escrivão Safã: Achei o livro da lei na casa do SENHOR. E Hilquias deu o livro a Safã, e ele o leu.” (2Rs 22:8)
    “1 ¶ ENTÃO o rei ordenou, e todos os anciãos de Judá e de Jerusalém se reuniram a ele. 2 O rei subiu à casa do SENHOR, e com ele todos os homens de Judá, e todos os moradores de Jerusalém, os sacerdotes, os profetas e todo o povo, desde o menor até ao maior; e leu aos ouvidos deles todas as palavras do livro da aliança, que se achou na casa do SENHOR.” (2Rs 23:1-2)
    “7 De todo nos corrompemos contra ti, e não guardamos os mandamentos, nem os estatutos, nem os juízos, que ordenaste a Moisés, teu servo. 8 Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Vós transgredireis, e eu vos espalharei entre os povos. 9 E vós vos convertereis a mim, e guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis; então, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.” (Ne 1:7-9)
    “E levantou-se Jesuá, filho de Jozadaque, e seus irmãos, os sacerdotes, e Zorobabel, filho de Sealtiel, e seus irmãos, e edificaram o altar do Deus de Israel, para oferecerem sobre ele holocaustos, como está escrito na lei de Moisés, o homem de Deus.” (Ed 3:2)
*/

Os (21) Profetas (Anteriores: Js, Jz, 1 e 2Sm, 1 e 2Rs. Posteriores: Is, Jr, Ez. Menores: Os, Jl, Am, Ob, Jn, Mq, Na, Ha, Sf, Ag, Zc, Ml) [e os (13) Escritos (Poéticos: Sl, Pv, Jó. Megilloth: Ca, Rt, Lm, Et, Ec. Históricos: Dn, Ed, Ne,1 e 2Cr.)]:
sempre foram reconhecidos como canônicos: 2Rs 17:13; // Dn 9:2; // Mt 22:29; 23:35; Lc 24:44; Jo 5:39; 10:35; // 2Tm 3:16; 2Pe 1:20-21.
/*    “E o SENHOR advertiu a Israel e a Judá, pelo ministério de todos os profetas e de todos os videntes, dizendo: Convertei-vos de vossos maus caminhos, e guardai os meus mandamentos e os meus estatutos, conforme toda a lei que ordenei a vossos pais e que eu vos enviei pelo ministério de meus servos, os profetas.” (2Rs 17:13)
    “No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, entendi pelos livros que o número dos anos, de que falara o SENHOR ao profeta Jeremias, em que haviam de cumprir-se as desolações de Jerusalém, era de setenta anos.” (Dn 9:2)
    “Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.” (Mt 22:29)
    “Para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até ao sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que matastes entre o santuário e o altar.” (Mt 23:35)
    “E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.” (Lc 24:44)
    “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” (Jo 5:39)
    “Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada),” (Jo 10:35)
    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16)
    “20 Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20-21)

Respondamos a algumas das objeções dos céticos:

-Objeção: “As 3 divisões do V.T. (Lei, Profetas, Ketubim) implicam 3 campanhas humanas concedendo autoridade”.
Refutação: Não há sequer uma prova disto! As divisões são pelas naturezas dos assuntos/ escritores. Em Israel o divino tornava-se aceito, e não o aceito tornava-se divino! 2Rs 22:8; 23:1-2; Ne 8:1-3 não são autorgamentos, mas sim reconhecimentos da inspiração divina.
    “Então disse o sumo sacerdote Hilquias ao escrivão Safã: Achei o livro da lei na casa do SENHOR. E Hilquias deu o livro a Safã, e ele o leu.” (2Rs 22:8)
    “1 ¶ ENTÃO o rei ordenou, e todos os anciãos de Judá e de Jerusalém se reuniram a ele. 2 O rei subiu à casa do SENHOR, e com ele todos os homens de Judá, e todos os moradores de Jerusalém, os sacerdotes, os profetas e todo o povo, desde o menor até ao maior; e leu aos ouvidos deles todas as palavras do livro da aliança, que se achou na casa do SENHOR.” (2Rs 23:1-2)
    “1 ¶ E CHEGADO o sétimo mês, e estando os filhos de Israel nas suas cidades, todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da porta das águas; e disseram a Esdras, o escriba, que trouxesse o livro da lei de Moisés, que o SENHOR tinha ordenado a Israel. 2 E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação, tanto de homens como de mulheres, e todos os que podiam ouvir com entendimento, no primeiro dia do sétimo mês. 3 E leu no livro diante da praça, que está diante da porta das águas, desde a alva até ao meio dia, perante homens e mulheres, e os que podiam entender; e os ouvidos de todo o povo estavam atentos ao livro da lei.” (Ne 8:1-3)


-Objeção: “Ec e Ca ainda eram duvidados por alguns [mesmo que poucos], mesmo depois do Concílio de Jamnia (90 d.C.), portanto o Cânon do V.T. ainda estava em aberto até cerca de 200 d.C.”
Refutação: Exigindo unanimidade absoluta, o que você quer é nunca ter um cânon autoritativo e final! Os eruditos judeus sempre mantiveram que, já em 458 a.C., Esdras “juntou-ordenou e publicou” o V.T. na sua forma final, como o conhecemos. Josephus (80 d.C.) corrobora isto e usa cânon e divisões iguais às que os Massoretas usaram até chegarem aos nossos dias.

- Objeção: “Os apócrifos católicos figuram na Septuaginta, bem anterior à era cristã”.
Refutação: Mas nunca no cânon judaico! A LXX (ou Septuaginta) é uma FRAUDE de Orígenes, criada e introduzida na sua Hexapla, 245 d.C. Ver www.solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/MitosSeptgTradsModernas-Spargimino.htm .
*/


4.2. O N.T. é CÂNON de Deus, uma vez que todos os seus livros, e somente eles, foram desde o início universalmente reconhecidos, pelos fiéis, como inspirados, porque:

a) Foram escritos pelos apóstolos (e Lucas, segunda pessoa de Paulo, e Judas, irmão de Cristo, convertido somente após Sua ressurreição) Cl 1:1-2. /* “1 ¶ Paulo, apóstolo de Jesus Cristo, pela vontade de Deus, e o irmão Timóteo, 2 Aos santos e irmãos fiéis em Cristo, que estão em Colossos: Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo.” (Cl 1:1-2) */
b) Foram espontânea e totalmente aceitos por todos os fiéis 1Ts 2:13. /* “Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus, a qual também opera em vós, os que crestes.” (1Ts 2:13) */
c) Foram aceitos pelos assim chamados “Pais da Igreja/* Na realidade, não tenho grande respeito pela maioria deles [exceto alguns dos primeiríssimos líderes da igreja de Antioquia, tais como Inácio (morto em 107). Da igreja latina, talvez eu somente respeite Clemente de Roma (morto em 101)]. Na sua maior parte, deveriam ser chamados “Pais da Igreja Papista”, ou “Precursores do Romanismo e Introdutores de Suas Heresias”, ou “Bebês da Igreja”. De qualquer modo, o fato que um livro do N.T. foi citado milhares de vezes, em milhares de sermões e outros documentos, por centenas de “pais” que unanimemente os reconheciam como a pura Palavra de Deus, é forte evidência de que o é.*/.
d) Têm conteúdo evidentemente inspirado, edificante, espiritual, harmônico com toda a Bíblia.
/*
Em 200 d.C., só um pequeno punhado daqueles que se diziam cristãos ainda tinha algumas pequenas dúvidas sobre os seguintes livros:
He (“Quem o escreveu?”); 2 e 3Jo (“Não seriam só cartas para uso pessoal dos endereçados?”); 2Pe (“Será um pseudo-epígrafo [autor usando nome de outrem, respeitado]?”), Tg (“Será que contradiz Paulo?”); Jd (“Será que quis implicar que o livro de Enoque era inspirado mas foi perdido?”); ou Ap (“Será mesmo João quem o escreveu? Os símbolos não são misteriosos demais?”). Em 397, o N.T., tal qual o temos hoje, foi oficialmente reconhecido no Concílio de Cártago, para o Ocidente. Em 500, o foi no Oriente.*/


4.3. Os Livros Apócrifos (dos Católicos Romanistas) NÃO Pertencem ao Cânon de Deus

a. Jamais foram vistos pelas autoridades reconhecidas como se pertencessem ao Cânon de Deus.
/* As maiores e mais reconhecidas autoridades do judaísmo e do cristianismo nunca reconheceram os apócrifos: Esdras (o profeta, que “juntou-ordenou e publicou” o V.T. na sua forma final e como o conhecemos); os fariseus; Josephus (o historiador judeu, provavelmente o maior historiador de todos os tempos); os “Pais da Igreja Primitiva” [filhos ou netos espirituais dos apóstolos e que se tornaram pastores de assembleias locais, no século 1 e começo de século 2); os “Pais Precursores do Romanismo e Introdutores de Suas Heresias”, etc. */
b. Jamais (!) foram aceitos pelos judeus.
c. Só em 1560, no Concílio de Trento, a Igreja Romana os declarou canônicos, mas só fez isso em reação à Reforma.
d. Jamais (!) foram citados por Cristo ou por nenhum outro escritor da Bíblia (!).
e. Nenhum livro apócrifo alega ser inspirado (na realidade, alguns deles clamam ser falhos, não inspirados! 2Macabeus 15:38. /* "Se ela [esta epístola] ficou boa e agradável, era o que eu queria, mas se ficou fraca e medíocre, é o que fui capaz de fazer." */
f. Alguns apócrifos têm incontornáveis erros históricos e geográficos.
g. Alguns apócrifos ensinam doutrinas falsas e que contradizem a Bíblia como um todo:

/*    Tobias 05:01-09 (anjos de Deus mentindo, o que contraria Is 68:08 e Os 04:02);
    Tobias 02:09-10; 06:05-08 e 11:07-16 (ensino de magia e superstição, o que contraria Tg 05:14-16);
    Tobias 06:06-08 (queimar fígado de peixe é o recomendado para expulsar demônios, o que contraria a autoridade dada aos 83 apóstolos e discípulos em Mr 16:17; At 16:18);
    Tobias 12:09 e 1Macabeus 03:30 (dar esmola purifica o pecado, o que contraria 1Pe 01:18-19 e Ap 22:14);
    1Macabeus 01:15-16 (assassinato e esquartejamento no Templo, o que viola Lv 19:28; 20:03 e Nu 19:10);
    1Macabeus 06:16; 2Macabeus 01:16 e 09:28 (Antíoco morre de 3 maneiras diferentes!?);
    2Macabeus 02:24-31 (o escritor confessa que encontra dificuldades para resumir o texto);
    2Macabeus 03:01-02 (os macabeus dizem que obedeciam os mandamentos de Deus, dizem que isso era devido à santidade do sumo sacerdote, e ainda dizem que respeitavam o templo, mas já vimos que eles desrespeitaram 03 mandamentos de Deus, e, no capítulo 04:43, de novo profanaram o templo (ver também Mateus 23:35));
    2Macabeus 12:43-46 (ensina que podemos e devemos orar pelos mortos (mais especificamente, aqueles que foram mortos devido à sua idolatria (!): “43. Em seguida, fez uma coleta, enviando a Jerusalém cerca de dez mil dracmas, para que se oferecesse um sacrifício pelos pecados: belo e santo modo de agir, decorrente de sua crença na ressurreição, 44. porque, se ele não julgasse que os mortos ressuscitariam, teria sido vão e supérfluo rezar por eles. 45. Mas, se ele acreditava que uma bela recompensa aguarda os que morrem piedosamente, 46. era esse um bom e religioso pensamento; eis por que ele pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres de suas faltas.”), enquanto a Bíblia como um todo ensina que não adianta orarmos por morto nenhum. Ver Dt 07:25; Jr 19:04; Ec 09:05-06; 2Sm 12:23; He 9:27 ( “Porém, agora que está morta, porque jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim.” (2Sm 12:23)    “E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,” (Hb 9:27) ) ). 
    2Macabeus 14:37 (ensina que Razias era pai do judeus, o que contraria Gn 17:04; At 13:26; Rm 04:01-17);
    Eclesiástico 03:03 (ensina que honrar pai e mãe traz perdão dos pecados, o que contraria 1Pe 01:18-19; Ap 22:14);
    Eclesiástico 12:04-06 (ensina que deve-se negar pão a todo ímpio, o que contraria Pv 25:21-22);
    Judite 01:01 (ensina que Nabucodonozor, rei da Babilônia, veio sitiar os judeus em Nínive, o que contraria Dn 1:1); e
    Judite 09:02 (ensina que Deus 'dá' a espada para Simeão matar os siquemitas, o que contraria Gn 34:30 e 49:05-07).
*/


5. A BÍBLIA É INSPIRADA, ASSOPRADA POR DEUS


5.1. SIGNIFICADO da Inspiração:

/* Até cerca de 2005, eu cria e ensinava a seguinte definição, crendo que ela era a mais bíblica:

Crer que a Bíblia é inspirada significa crer que “o Espírito de Deus de tal modo guiou e superintendeu os escritores da Bíblia, mesmo fazendo uso das características pessoais de cada um deles, que os originais de cada livro da Bíblia (e as suas cópias, isto é os Textos Massorético e Recebido, preservados [pela providência de Deus] sem absolutamente nenhuma falha, e suas traduções fiéis feitas pela mais rigorosa equivalência formal), por um lado são 100% humanos, grandemente refletindo a personalidade e background e vocabulário e estilo de cada escritor; mas, por outro lado, são 100% divinos, constituindo-se na única e completa, plena {*}, verbal {*}, infalível {*} e inerrável {*}, autoritativa {*} corporificação de tudo o que Deus quis comunicar ao homem. Assim, cada palavra da Bíblia, apesar de ser marcantemente 100% do homem que a escreveu, também é literalmente de Deus, constituindo-se na única base para doutrina. Deus usou as personalidades e modos de expressão peculiares a cada escritor, “somente” os protegendo de cometer o menor erro, imprecisão, desvio, omissão, e excesso. Inspiração é basicamente essa proteção.” {* Ver, em 5.4, essas definições de plenária, verbal, infalível, inerrável, autoritativa inspiração.} */

Hoje, após eu ter lido mais na Bíblia sobre o assunto, deixando-a falar por si mesma mesmo que seja contra o que parecia a melhor lógica dos melhores fundamentalistas, eu estou voltando atrás nos séculos (embora eu ainda não tenha tido tempo de refazer todos meus escritos sobre o assunto), e discordo da grande maioria dos modernos autores que tenho lido, mesmo daqueles que se consideram conservadores e fundamentalistas.

Tais fundamentalistas crêem que a inspiração consistiu em Deus deixar o escritor  (Moisés 5 vezes, Josué, Samuel, etc, Mateus, Marcos, Lucas, João, Lucas, Paulo, etc., João) ter plena liberdade de escolher SUAS próprias palavras e vocabulário e estilo de homem, Deus apenas PROTEGENDO-o de cometer o menor erro de qualquer tipo. Isto explicaria a enorme diferença de vocabulário e estilo entre os escritores.

- Ora, à primeira vista esta teoria é bonitinha, parece muito sincera e fundamentalista e bíblica. Mas uma singela comparação dela com a Bíblia mostra que tal teoria não casa com toda a Escritura, conflita com o que ela DIZ.
    Por exemplo, não casa com "Toda a Escritura é DIVINAMENTE INSPIRADA, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;" (2Tm 3:16), onde “Escritura” (1124 graphe) tem a ver com a coleção de toda e cada letra da Bíblia, a forma de grafia, o formato de cada risquinho de cada letra; e "divinamente inspirada" (2315 theopneustos) significa ASSOPRADA POR DEUS. Portanto, pelo que a Bíblia ensina, Deus insuflou, assoprou para dentro do escritor, cada risquinho componente de cada letra e acento de cada palavra das Escrituras, 100% sendo de Deus e 0% sendo do homem escritor.
    A teoria também não casa com “Porque não por vontade de homem profecia alguma foi trazida em tempo algum, mas os homens santos de Deus falaram estando sendo movidos pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:21 LTT), onde "vontade"{2307 thelema} significa escolha, decisão ativa; e "estando sendo movidos" (5342 phero) significa MOVIDOS, carregados, levados pelo Espírito Santo. Portanto, segundo a Bíblia ensina, Deus completamente moveu a mente e a mão do escritor, na composição de cada risquinho de cada letra e acento de cada palavra das Escrituras, 100% sendo de Deus e 0% sendo do homem escritor.

- Por isso, eu voltei a crer no Ditado VERBAL. /* Pejorativamente, os que nos odeiam chamam esta posição de "Teoria do Ditado MECÂNICO" (a insultuosa imagem que querem passar é como se nós acreditássemos que o escritor foi nocauteado por Deus e usado como um ridículo fantoche ou boneco inerte, uma máquina de escrever, um robô, ou um médium espírita psicografando sem consciência do que estava fazendo). */ Voltei a crer como se cria alguns séculos atrás, isto é, que Deus ditou as SUAS exatas PALAVRAS (cada letra e acento) à mente, e esta à mão de cada escritor de cada um dos 66 livros da Bíblia, e este escritor foi usado como um mero instrumento para registrar cada traço de cada letra e acento de toda e cada palavra do livro, que é originada direta e exclusivamente na mente do próprio Deus, 100% de cada uma delas sendo de Deus, e 0% sendo do homem. Deus poderia sempre ter usado absolutamente um mesmo vocabulário e estilo, em todos os 66 livros da Bíblia. Mas, soberanamente (talvez para confundir os descrentes e testar a nossa fé?) escolheu usar, em cada livro, o vocabulário e estilo do escritor do livro (desde Moisés, em Gênesis, até João, em Apocalipse), a quem preparou e escolheu como Ele quis.
/* Defensores dessa posição formam a maioria dos "Pais da Igreja", dos Reformadores, e dos "Evangélicos de antigamente”. (Para o que se segue, os detalhes e referências bibliográficas e links podem ser encontrados em http://upetd.up.ac.za/thesis/available/etd-11062003-165712/unrestricted/02chapter2.pdfThe History of the Doctrine of Biblical Inspiration and the Formation of the Canon of Scripture”; capítulo 2 da tese de doutorado “James Barr and Biblical Inspiration: A Critique of Barr's view of Biblical inspiration in the light of recent exegetical and theological developments in Evangelical Theology”, de F.M.M. Mpindu, University of Pretoria, Zambia, 2003):

    - Justino Mártir descreveu inspiração bíblica como o processo pelo qual o Espírito Santo trabalhou sobre os escritores humanos tal e qual um músico toca uma harpa ou uma lira.
    - Atenágoras viu e considerou o escritor da Bíblia como "um instrumento de cordas que o Espírito Santo põe em movimento de tal modo a tirar dele as divinas harmonias da vida." ou "o Espírito Santo assoprou as palavras através dos escritores, do mesmo modo que um músico sopra as notas através de uma flauta."
    - Tertuliano chamava cada passagem individual do V.T. de "o Mandamento de Deus", e chamava o Cânon de Deus de "as Escrituras do Espírito Santo".
    - Irineu escreveu "As Escrituras são na verdade perfeitas, uma vez que foram faladas pelo Verbo de Deus (isto é, Cristo) e Seu Espírito.”
    - Gregório de Nazianzus argumentou que até mesmo o menor dos tracinhos [de toda e cada letra] das Escrituras derivam do Espírito Santo, e que mesmo a mais leve nuance do escritor inspirado não é em vão.
    - Jerônimo declarou que "os ditos individuais, as sílabas, as marcas de fonética, e as pontuações na divina Escritura, são repletos de significado."
    - Calvino declarou enfaticamente "A Bíblia desceu de Deus até nós". Ele ensinou que Deus é o autor da Bíblia em todas e cada uma das palavras, proposições, e doutrinas que ela contém. E os autores humanos foram simplesmente "escriturários", "escribas", "amanuenses", e "órgãos e instrumentos" do Espírito Santo.
    - John R. Rice, em "Our God-Breathed Bool - The Bible", 1969, page 287, escreveu: "Uma secretária não se envergonha de tomar ditado de um homem. Por que um profeta se envergonharia de tomar ditado de Deus?"
*/


Para prova desta posição (Ditado Verbal), basta que analisemos, o melhor que pudermos, todos os versos sobre inspiração, na Bíblia:
/*     Por exemplo:
    - "... pois engrandeceste a TUA PALAVRA acima de todo o teu nome." (Sl 138:2). A ênfase é em cada PALAVRA, não em "conceitos gerais". E cada palavra é literalmente de Deus, toda dEle, só dEle. O homem que a falou e/ ou escreveu, e o homem que fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
    - "... Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a PALAVRA que sai da BOCA de DEUS." (Mt 4:4). A ênfase é em cada PALAVRA, não em "conceitos gerais". E cada palavra é literalmente da boca de Deus, toda dEle, só dEle. O homem que a falou e/ ou escreveu, e o homem que fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
    - "... convinha que se cumprisse a Escritura que o ESPÍRITO SANTO predisse PELA boca de Davi, ..." (At 1:16) Cada letra da Escritura é do Espírito Santo, toda dEle, só dEle, mesmo que a tenha posto na boca de um homem. Quando este as falou e escreveu, e quando outro homem fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
    - "As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as PALAVRAS que o Espírito Santo ensina, ..." (1Co 2:13). Cada palavra da Escritura foi literalmente ensinada pelo Espírito Santo, é toda dEle, só dEle. Quem a falou e/ ou escreveu, e quem fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
    - "Toda a Escritura é DIVINAMENTE INSPIRADA {2315 theopneustos = "assoprada por Deus"}, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16). Cada palavra da Escritura é literalmente assoprada por Deus e é toda dEle, só dEle. Quem a falou e/ ou escreveu, e quem fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
    - "E também o ESPÍRITO SANTO no-lo testifica, porque depois de haver DITO: Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, DIZ o SENHOR: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: ..." (He 10:15-17). Cada palavra da Escritura foi dita pelo Espírito Santo e pelo Senhor, portanto é toda dEle, só dEle. Quem a falou e/ ou escreveu, e quem fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
    - Porque não por vontade {2307 thelema, escolha ativa} de homem profecia alguma foi trazida em tempo algum, mas os homens santos de Deus falaram estando sendo movidos pelo Espírito Santo." (2Pe 1:21 LTT). Nenhuma palavra da Escritura foi uma escolha ativa, uma decisão do homem que as falou ou escreveu; ao contrário, estes homens santos de Deus falaram e escreveram totalmente movidos pelo Espírito Santo. Portanto, cada palavra da Escritura é literalmente de Deus, toda dEle, só dEle. Quem a falou e/ ou escreveu, e quem fielmente a copiou e recopiou, foram meros instrumentos.
*/
Note que há outras claras passagens que somente casam com ditado verbal:
/* Ex 24:4; 34:27; Jr 30:1-2; Ha 2:2; Jr 36:1-8 (Deus dá Sua mensagem a Jeremias, ele a dita para seu servo e escriba Baruque)
    Moisés escreveu todas as PALAVRAS do SENHOR, e levantou-se pela manhã de madrugada, e edificou um altar ao pé do monte, e doze monumentos, segundo as doze tribos de Israel;” (Êx 24:4)
    “Disse mais o SENHOR a Moisés: Escreve estas PALAVRAS; porque conforme ao teor destas PALAVRAS tenho feito aliança contigo e com Israel.” (Êx 34:27)
    “1 ¶ A PALAVRA que do SENHOR veio a Jeremias, dizendo: 2 Assim diz o SENHOR Deus de Israel: Escreve num livro todas as PALAVRAS que te tenho falado.” (Jr 30:1-2)
    “Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo.” (Ha 2:2)

Notas adicionais sobre inspiração: */

- Inspiração é um mistério.

- O escritor não ficou inconsciente quando Deus colocou em sua mente e  em seus dedos as exatas palavras e letras e acentos do vocabulário e estilo do escritor, mas escolhidos somente por Deus (1Co 2:12; 14:37; Gl 1:11-12; 1Ts 2:13; Ap 1:10-11).

- Toda a Bíblia é igualmente inspirada, mas não igualmente relevante para salvação e edificação na atual dispensação (Jo 3:16 vs. Jz 3:16).
/*    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (Jo 3:16)
    “E Eúde fez para si uma espada de dois fios, do comprimento de um côvado; e cingiu-a por baixo das suas vestes, à sua coxa direita.” (Jz 3:16) */

- Cada palavra é inspirada, mas só é autoritativa:
a) No seu contexto imediato (todo o parágrafo [ou capítulo] atual, e o anterior, e o posterior) e no contexto dado por toda a Bíblia. Pergunte-se: Quem é o autor por trás destas palavras? A quem está falando? Referem-se a que dispensação? Como isto se relaciona com a obra de e glorifica o Filho de Deus, o Cristo? Etc.)
b) Quando claramente o autor das palavras é Deus [elas foram dada diretamente por Deus, ou dada através dos Seus profetas], ao invés das palavras serem o registro (inspirado, infalível!) das mentiras do Diabo, demônios, ou homens (a inspiração da Bíblia somente garante que a citação destas fontes está sendo feita de forma absolutamente precisa, não garante sua verdade e aplicabilidade).

- Inspiração não exclui o uso de fontes extra-Bíblicas: At 17:28; Tt 1:12; Jd 14-15 (a inspiração da Bíblia garante que a citação destas fontes é absolutamente precisa, mas o seu conteúdo só é verdadeiro e aplicável se o Espírito Santo o afirmou, Ele mesmo).
/*    “Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.” (At 17:28)
    “Um deles, seu próprio profeta, disse: Os cretenses são sempre mentirosos, bestas ruins, ventres preguiçosos.” (Tt 1:12)
    “14 E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; 15 ¶ Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.” (Jd 1:14-15) */

- Inspiração não exige mesmos pontos de vista e detalhes (muitas vezes eles COMPLEMENTAM um ao outro) no relato de um mesmo evento: Mt 27:37 + Mc 15:26 + Lc 23:38 + Jo 19:19.
/*    “E por cima da sua cabeça puseram escrita a sua acusação: ESTE É JESUS, O REI DOS JUDEUS.” (Mt 27:37)
    “E por cima dele estava escrita a sua acusação: O REI DOS JUDEUS.” (Mc 15:26)
    “E também por cima dele, estava um título, escrito em letras gregas, romanas, e hebraicas: ESTE É O REI DOS JUDEUS.” (Lc 23:38)
    “E Pilatos escreveu também um título, e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS.” (Jo 19:19)
*/


- A inspiração está terminada: Ap 22:18-19. E só abrangeu a Bíblia.
    “18 Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; 19 E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” (Ap 22:18-19)

- A Bíblia é suficiente: “Tudo necessário para a glória de Deus, para salvação do homem, para fé, e para vida, está expressamente escrito na Escritura, ou dela pode ser deduzido como uma conseqüência necessária e sã.” (Westminster Confession, VI): 2Ti 3:15-17 (acima); Lu 24:25-27; Jo 20:30-31.
/*    Não atribuamos nenhum valor às tradições, nem aos “grandes homens da Igreja”, nem às “Confissões de Fé”, mas só à Bíblia. Ver:
    http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo/SolaScriptura-SomenteAsEscrituras-EspadaEspirito.htm e
    http://www.solascriptura-tt.org/Seitas/Romanismo/Brooks1-AsEscriturasAAutoridadeFinal.htm .

    “25 E ele lhes disse: Ó néscios, e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! 26 Porventura não convinha que o Cristo padecesse estas coisas e entrasse na sua glória? 27 E, começando por Moisés, e por todos os profetas, explicava-lhes o que dele se achava em todas as Escrituras.” (Lc 24:25-27)
    “30 Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. 31 Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” (Jo 20:30-31) */

- A inspiração deixa espaço para diferença de vocabulário e estilo entre seus escritores (Deus poderia sempre ter usado absolutamente um mesmo vocabulário e estilo, em todos os 66 livros da Bíblia. Mas, soberanamente [talvez para confundir os descrentes e testar a nossa fé?], escolheu usar, em cada livro, o vocabulário e estilo do escritor do livro], a quem preparou e escolheu como Ele quis), e espaço para um escritor às vezes tratar de assuntos pessoais (como Paulo pedindo por sua capa em ) (o tratamento de assuntos aparentemente pessoais e secundários não invalida o fato que a Bíblia sempre nos DIZ que cada palavra e letra e tracinho ou acento dela são total e somente de Deus, portanto foi Deus que ditou à mente do escritor cada palavra dessas passagens pessoais) .

- A Bíblia foi por Deus inerrante e infalivelmente inspirada E preservada (através do Texto Massorético e do Texto Recebido), palavra por palavra, letra por letra, acento por acento. Mas mesmo os tradutores tão tremendamente fiéis + competentes + cuidadosos que jamais cometeram nem sequer um erro grosseiro e totalmente inadimissível pela gramática e melhores dicionários, podem aqui e acolá ter sido algo menos que perfeitos (isto é, poderiam ter usado um sinônimo que fosse um pouquinho mais claro e preciso, por exemplo “submersão”, ao invés de um menos claro e preciso, por exemplo “batismo”); ou o tempo fez com que não compreendamos com perfeição o significado que alguma eventual palavra tinha na época da tradução (por exemplo, “conversation”, em 1611, significava “o total do modo de uma pessoa falar e se comportar no dia a dia”, hoje significa somente “uma troca de palavras”). Portanto, a inspiração e perfeição das cópias nas línguas originais (os textos Massorético e Receptus) não permite que modifiquemos nem sequer a forma de uma sua letra ou sinal delas; mas a inspiração e perfeição das melhores traduções não implica que, aqui e ali, em raríssimos versos, não possamos aceitar a troca de uma palavra por um seu sinônimo (encontrado nos dicionários) que, inegavelmente, seja mais claro e preciso.

Passo a citar trechos da Declaração da Dean Burgon Society Sobre a Preservação Providencial das Sagradas Escrituras (concordo inteiramente com ela):

“ - Os resultados da inspiração se estendem às CÓPIAS exatas [isto é, no T.Massorético publicado por Ben Chayyim e no T.Receptus publicado por Scrivener] dos originais. Os resultados da inspiração ... não podem ser limitados aos manuscritos originais, ao contrário, têm que ser estendidos de modo a incluir as cópias exatas que foram feitas dos originais. Isto é evidente porque foram as palavras que foram inspiradas e não a tinta, nem os materiais de escrita [peças de papiro ou de pergaminho], nem a escrita feita à mão, nem mesmo os escritores. Foram essas palavras que foram infalivelmente "sopradas para fora" [ inspiradas] por Deus Espírito Santo através de Seus escritores humanos. Estas Palavras foram em hebraico/ aramaico no Velho Testamento, e em grego no Novo Testamento. Este processo de inspiração jamais será novamente repetido, porque o cânone foi definitivamente fechado. No entanto, o produto da inspiração (isto é, as exatas palavras que Deus Espírito Santo soprou para fora) permanece nas línguas originais, mesmo que os manuscritos originais não mais existam. Toda cópia exata das palavras dos manuscritos originais é tão fortemente a inspirada e inerrante Palavra de Deus quanto o foram os manuscritos originais.

“ - A Palavra de Deus é preservada em TRADUÇÕES acuradas dos textos das línguas originais. Deus preservou estas Escrituras não somente nas línguas originais, mas também nas traduções acuradas feitas a partir delas. Tem alguém que aprender grego e hebraico/ aramaico para [somente assim] poder ler a verdade de Deus? Pretendeu Deus que todas as pessoas do mundo inteiro aprendessem grego e hebraico/ aramaico antes que o evangelho pudesse ser pregado a elas? Têm pastores que ser eruditos em grego e hebraico/ aramaico para [somente] assim poderem ensinar ao povo a santa Palavra de Deus? Certamente que não. No dia de Pentecoste, como registrado em
Atos 2:5-11, "... em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu." (versículo 5). Quando os apóstolos falaram, esses homens "de todas as nações" ficaram todos maravilhados e perguntaram: "Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?" Este testemunho sobrenatural da igreja de Jerusalém mostrou a Palavra de Deus indo para todas as nações do mundo em suas próprias línguas individuais. A Palavra de Deus soou com a mesma autoridade em todas aquelas línguas, para todas aquelas nações, no dia de Pentecoste.
...
“ - Uma tradução acurada [por equivalência formal, obviamente] dos textos exatos da língua original pode ser chamada a "Palavra De Deus". Pode uma tradução acurada da Bíblia ser chamada a verdadeira "PALAVRA DE DEUS"? Sim, pode. A verdade de Deus de forma alguma está confinada aos textos das línguas originais (grego e hebraico/ aramaico) e disponível somente àqueles que entendam estas línguas originais. Cremos que Deus deixou bem claro, em Sua Palavra, que Ele pretendeu que todas as nações do mundo ouvissem Sua verdadeira Palavra em suas próprias línguas.

“ - A tradução acurada objetiva uma equivalência completa da língua original para a segunda língua. A palavra portuguesa "água" é conhecida pelo químico como H2O. No latim é "aqua". No hebraico é "mayim". No grego é "hudor". Agora, quando Jesus falou para a mulher à beira do poço, em João 4, e chamou a Si próprio de "Água" da Vida, tem esta palavra, em português, menos verdade do que "hudor" no grego original? Claro que não. Entretanto, não é toda palavra em uma língua que tem um exato ou completo equivalente em outra língua. Algumas vezes, uma única palavra em uma língua tem que ser traduzida por várias palavras em outra língua. Também, para clarificar o significado da tradução, tradutores freqüentemente têm que adicionar palavras que forçosamente estão implícitas mas não realmente presentes no texto original. A Almeida 1681,1753, Corrigida- Fiel colocou em itálico muitas dessas palavras adicionadas, para distinguí-las das palavras que são realmente encontradas no texto original. Ademais, a ordem das palavras em cada sentença em uma língua pode ser diferente da ordem das palavras na mesma sentença em outra língua. No entanto, na extensão em que uma tradução ofereça a real ou completa equivalência, em outra língua, das palavras contraparte do grego e hebraico/ aramaico originais, é uma tradução acurada da verdadeira, inerrante, infalível Palavra de Deus e, por esta razão, é a verdadeira Palavra de Deus naquela língua.

“- O uso bíblico da palavra "inspiração". Apesar das muitas definições da palavra "inspiração" que são estranhas ou contrárias à Bíblia, ela é encontrada somente uma vez no Novo Testamento. Ganharemos muito e profundo discernimento espiritual do significado da palavra se estudarmos o contexto onde foi usada:
“14 Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste {*}, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido, 15 E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras {*}, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus. 16 Toda a Escritura {*} é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2Tm 3:14-17)

Notas de Hélio: {* Timóteo não tinha os originais, mas CÓPIAS, e elas são consideradas que SÂO (tempo presente, não passado) inspiradas por Deus, são assopradas por Deus, são as “Escrituras, o Escrito de Deus”, isto significando que totalmente dEle são cada tracinho (ou acento) de cada letra de cada palavra dela.
CADA CÓPIA PERFEITA DO TEXTO PERFEITO (T.Massorético Ben
Chayyim e T.Receptus Scrivener) É, PERFEITAMENTE, A INSPIRADA PALAVRA DE DEUS.
CADA SUA TRADUÇÃO PERFEITAMENTE FIEL (KJV-1611, Almeida-1681/1753, etc.) É, PERFEITAMENTE, A INSPIRADA PALAVRA DE DEUS.}


“As Escrituras aqui faladas foram as Escrituras do Velho Testamento estudadas por Timóteo ainda criança. Estas Escrituras tinham sido copiadas muitas vezes a partir do original em hebraico. Após séculos de providencial preservação, elas foram ainda chamadas de "as Sagradas Escrituras". Elas foram inspiradas originalmente para ter um efeito duradouro "para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça." Elas também foram originalmente inspiradas para que todo homem de Deus "seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra."


5.2 Termos relacionados Com A Inspiração:

a. A Revelação de Deus: “Revelação é aquele ato de Deus pelo qual Ele mesmo Se descerra e comunica verdade à mente das Suas criaturas, manifestando a elas aquilo que não poderia ser conhecido de nenhum outro modo”. A revelação de Deus divide-se em geral e especial:


• Revelação geral de Deus: É endereçada e acessível a toda criatura inteligente, e tem por objetivo persuadir a alma a buscar o verdadeiro Deus (mas, se o homem não creu nela, por que teria Deus que lhe dar mais e melhor luz? Se a deu, foi por pura graça.). Ela ocorre:

• Na Natureza: Jó 12:7-9; Sl 8:1,3; 19:1-3; Is 40:12-14; At 14:15-17; Rm 1:19-21. Sua finalidade é incitar o homem a buscar o Deus verdadeiro, para receber mais luz. Deixa o homem inescusável, mas é insuficiente para sua salvação (mas, se o homem não crer nela, por que teria Deus que lhe dar mais e melhor luz?).
/* “7 Mas, pergunta agora às alimárias, e cada uma delas te ensinará; e às aves dos céus, e elas te farão saber; 8 Ou fala com a terra, e ela te ensinará; até os peixes do mar te contarão. 9 Quem não entende, por todas estas coisas, que a mão do SENHOR fez isto?” (Jó 12:7-9) */
    “1 Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus! ... 3 Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;” (Sl 8:3)
    “1 ¶ Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. 2 Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. 3 Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.” (Sl 19:1-3)
/*    “12 ¶ Quem mediu na concha da sua mão as águas, e tomou a medida dos céus aos palmos, e recolheu numa medida o pó da terra e pesou os montes com peso e os outeiros em balanças? 13 Quem guiou o Espírito do SENHOR, ou como seu conselheiro o ensinou? 14 Com quem tomou ele conselho, que lhe desse entendimento, e lhe ensinasse o caminho do juízo, e lhe ensinasse conhecimento, e lhe mostrasse o caminho do entendimento?” (Is 40:12-14)
    “15 E dizendo: Senhores, por que fazeis essas coisas? Nós também somos homens como vós, sujeitos às mesmas paixões, e vos anunciamos que vos convertais dessas vaidades ao Deus vivo, que fez o céu, e a terra, o mar, e tudo quanto há neles; 16 O qual nos tempos passados deixou andar todas as nações em seus próprios caminhos. 17 E contudo, não se deixou a si mesmo sem testemunho, beneficiando-vos lá do céu, dando-vos chuvas e tempos frutíferos, enchendo de mantimento e de alegria os vossos corações.” (At 14:15-17) */
    “19 ¶ Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. 20 Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; 21 Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.” (Rm 1:19-21)

• Na História de nações tais como o Egito, Assíria, etc., e, muitíssimo mais, na espantosa história da “pulguinha” Israel. Sl 75:6-8; Pv 14:34; At 17:2-4; Rm 13:1. Embora Deus possa usar uma nação mais ímpia para castigar uma menos ímpia, ao final Ele terá castigado mais a mais ímpia Ha 1:1-2:20.
/*    “6 ¶ Porque nem do oriente, nem do ocidente, nem do deserto vem a exaltação. 7 Mas Deus é o Juiz: a um abate, e a outro exalta. 8 Porque na mão do SENHOR há um cálice cujo vinho é tinto; está cheio de mistura; e dá a beber dele; mas as escórias dele todos os ímpios da terra as sorverão e beberão.” (Sl 75:6-8) */
     “A justiça exalta os povos, mas o pecado é a vergonha das nações.” (Pv 14:34)
/*      “2 E Paulo, como tinha por costume, foi ter com eles; e por três sábados disputou com eles sobre as Escrituras, 3 Expondo e demonstrando que convinha que Cristo padecesse e ressuscitasse dentre os mortos. E este Jesus, que vos anuncio, dizia ele, é o Cristo. 4 E alguns deles creram, e ajuntaram-se com Paulo e Silas; e também uma grande multidão de gregos religiosos, e não poucas mulheres principais.” (At 17:2-4)
     “Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus.” (Rm 13:1)
     “... 1:6 Porque eis que suscito os caldeus, nação amarga e impetuosa, que marcha sobre a largura da terra, para apoderar-se de moradas que não são suas. ... 13 Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal, e a opressão não podes contemplar. Por que olhas para os que procedem aleivosamente, e te calas quando o ímpio devora aquele que é mais justo do que ele? ... 2:7 Porventura não se levantarão de repente os teus extorquiadores, e não despertarão os que te farão tremer, e não lhes servirás tu de despojo? 2:8 Porquanto despojaste a muitas nações, todos os demais povos te despojarão a ti, por causa do sangue dos homens, e da violência feita à terra, à cidade, e a todos os que nela habitam. ... 2:10 Vergonha maquinaste para a tua casa; destruindo tu a muitos povos, pecaste contra a tua alma. ... (Ha 1:1-2:20) */


• Na Consciência: Rm 2:14-16.
“14 Porque, quando os gentios, que não têm lei, fazem naturalmente as coisas que são da lei, não tendo eles lei, para si mesmos são lei; 15 Os quais mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência, e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os; 16 No dia em que Deus há de julgar os segredos dos homens, por Jesus Cristo, segundo o meu evangelho.” (Rm 2:14-16)

• Revelação especial de Deus: abrange os atos de Deus pelos quais Ele Se fez conhecer e à Sua verdade, em ocasiões especiais e a pessoas específicas, mas quase sempre para o benefício de todos. É necessária porque o homem não respondeu à revelação geral. Rm 1:20-23,25; 1Co 1:21; 2:8.

    “20 Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; 21 Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. 22 Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos. 23 E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.” (Rm 1:20-23)
    “Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.” (Rm 1:25)
    “Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.” (1Co 1:21)

/*     “A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória.” (1Co 2:8) */

A revelação especial de Deus ocorre:

• Em Cristo, a suprema revelação de Deus (Cl 1:15; 2:9; He 1:3), necessária porque o homem não respondeu às outras revelações He 1:1-3. Cristo é a melhor prova da: existência, natureza, e vontade de Deus!
/*    “O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;” (Cl 1:15) */
    “Porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade;” (Cl 2:9)
/*    “1 ¶ Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, 2 A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. 3 O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas;” (Hb 1:1-3 BRP) */


• Nas Experiências Pessoais de Certos Homens, tais como Enoque Gn 5:24; ...; Ananias At 9:10.
/*    “E andou Enoque com Deus; e não apareceu mais, porquanto Deus para si o tomou.” (Gn 5:24)
    “E havia em Damasco um certo discípulo chamado Ananias; e disse-lhe o Senhor em visão: Ananias! E ele respondeu: Eis-me aqui, Senhor.” (At 9:10) */


• Em Milagres: eventos fora do usual e natural, e realizando uma obra útil, e revelando a presença e poder de Deus, e visando trazer homens a Cristo (Jo 20:30-31). Ex 4:2-5 (Deus transformou vara em cobra) contraste 7:1-2 (imitação, desmascarada).
    “30 Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. 31 Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” (Jo 20:30-31)
/*    “2 E o SENHOR disse-lhe: Que é isso na tua mão? E ele disse: Uma vara. 3 E ele disse: Lança-a na terra. Ele a lançou na terra, e tornou-se em cobra; e Moisés fugia dela. 4 Então disse o SENHOR a Moisés: Estende a tua mão e pega-lhe pela cauda. E estendeu sua mão, e pegou-lhe pela cauda, e tornou-se em vara na sua mão; 5 Para que creiam que te apareceu o SENHOR Deus de seus pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó.” (Êx 4:2-5)
    “Porque cada um lançou sua vara, e tornaram-se em serpentes; mas a vara de Arão tragou as varas deles.” (Êx 7:12) */


Milagres podem ser:

a) de intensificação (e.g.: dilúvio) ou de “ocorrência no instante mais inesperado e mais necessário” (terremoto na crucificação) de fenômenos naturais (e.g.: praga de saraiva e fogo); e
b) de alteração das leis naturais (e.g.: multiplicação dos pães, ressurreição de Lázaro e de Cristo).

Se alguém quiser contestar a existência de milagres, lembre-lhe que a pergunta certa é “as testemunhas são absolutamente confiáveis?” e não “o evento é naturalmente possível?”. Demonstre a historicidade da ressurreição de Cristo, chame-lhe a atenção (e, se possível, faça-o reconhecer) que, se ele verdadeiramente crer na ressurreição e no Ressurreto Homem-Deus (tudo que Ele disse na Bíblia e tudo que esta diz sobre Ele), então aceitará todos os milagres da Bíblia. Fale de respostas às orações. */

• Em Profecias- predições só possíveis pela comunicação direta da parte de Deus Is 44:28-45:1 (Ciro). /* Se alguém quiser contestar a existência de profecias, demonstre-lhe como a probabilidade composta de apenas (!) as profecias do primeiro advento (por exemplo, em Sl 22:14-18 e em Is 53:4-6) terem se cumprido por acaso é muitíssimo menor que 1/10300, comparável a um macaco, brincando, por acaso (!) acertar na 1ª. tentativa (!) o número telefônico do presidente de cada país no mundo!!! 0,00000000000000...000000001% de probabilidade (299 zeros depois da vírgula e antes do 1). Depois, chame-lhe a atenção (e, se possível, faça-o reconhecer) que, se ele verdadeiramente crer no profetizado Emanuel (tudo que Ele disse na Bíblia e tudo que esta diz sobre Ele), então aceitará todas as profecias da Bíblia.
    “28 Que digo de Ciro: É meu pastor, e cumprirá tudo o que me apraz, dizendo também a Jerusalém: Tu serás edificada; e ao templo: Tu serás fundado. 45:1 ¶ Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão.” (Is 44:28-45:1)
    “14 Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas. 15 A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte. 16 Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés. 17 Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam. 18 Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.” (Sl 22:14-18) */
    “4 ¶ Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido. 5 Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. 6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo seu caminho; mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.” (Is 53:4-6)

Em profecias- enunciação de verdades “assopradas” pelo Espírito Santo” 2Tm 3:16; 2Pe 1:20-21.
    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16)
    “20 Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20-21)


• Nas Escrituras, que reúnem toda a revelação que Deus quis que ficasse inerrantemente corporificada, sendo ela A única e suficiente base para todas as doutrinas e toda a prática.

• Métodos de revelação:

Por anjos Gn 18 (3 anjos, Abraão, Sodoma).
Com voz alta Gn 3:9-19 (punindo a queda de Adão).
Com voz suave 1Rs 19:11,12 (a Elias); Sl 32:8.
Pela natureza Sl 19:1-3.
Por um jumento Nu 22:28 (Balaão).
Por sonhos Gn 28:12 (escada de Jacó).
Em visões Gn 46:2; At 10:3-6 (Pedro e Cornélio). Livro de Ap.
Cristofanias Ex 3:2 (o anjo na sarça).
    “1 ¶ Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. 2 Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite. 3 Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.” (Sl 19:1-3)


b. A Iluminação:
é aquele método usado pelo Espírito Santo para derramar luz divina sobre todo o homem que busque a Deus, ao ser este homem exposto à Palavra de Deus.

• A iluminação se faz indispensável por causa das cegueiras: natural 1Co 2:14; e induzida pelo Diabo 2Co 4:3-4; e induzida pela carne 1Co 3:1; He 5:12-14; 2Pe 1:19.
    “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.” (1Co 2:14)
/*    “3 Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. 4 Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” (2Co 4:3-4)
    “E EU, irmãos, não vos pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a meninos em Cristo.” (1Co 3:1) */
/*    “12 Porque, devendo já ser mestres pelo tempo, ainda necessitais de que se vos torne a ensinar quais sejam os primeiros rudimentos das palavras de Deus; e vos haveis feito tais que necessitais de leite, e não de sólido mantimento. 13 Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. 14 Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.” (Hb 5:12-14)
    “E temos, mui firme, a palavra dos profetas, à qual bem fazeis em estar atentos, como a uma luz que alumia em lugar escuro, até que o dia amanheça, e a estrela da alva apareça em vossos corações.” (2Pe 1:19) */


• Só com a iluminação é que pecadores são salvos (Sl 119:30; 146:8) e crentes são fortalecidos (Sl 119:105; 1Co 2:10; 2Co 4:6).
/* “Escolhi o caminho da verdade; propus-me seguir os teus juízos.” (Sl 119:30) */
    “O SENHOR abre os olhos aos cegos; o SENHOR levanta os abatidos; o SENHOR ama os justos;” (Sl 146:8)
/*    “(Nun) Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.” (Sl 119:105)
    “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus.” (1Co 2:10) */

    “Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo.” (2Co 4:6)

• Antes de iluminar, o Espírito Santo procura por sinceridade do homem (Dt 4:29; He 11:6) e diligente estudo do crente (At 17:11; 2Tm 2:15; 1Pe 2:2).
    “Então dali buscarás ao SENHOR teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma.” (Dt 4:29)
/*    “Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.” (Hb 11:6) */
    “Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.” (At 17:11)
/*    “Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.” (2Tm 2:15)
    “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo;” (1Pe 2:2) */

• O Espírito Santo sempre tem que usar um crente (que O tenha) para iluminar o descrente (que não O tem) At 8:31.
“E ele disse: Como poderei entender, se alguém não me ensinar? E rogou a Filipe que subisse e com ele se assentasse.” (At 8:31)


5.3. Teorias Anti-bíblicas Sobre A Inspiração:

a) Teoria da confluência, co-autoria Deus-homem [Deus protegendo o escritor para este não errar]: “o Espírito de Deus de tal modo guiou e superintendeu os escritores da Bíblia, mesmo fazendo uso das características pessoais de cada um deles, que os originais de cada livro da Bíblia (e as suas cópias, isto é os Textos Massorético e Recebido, preservados [pela providência de Deus] sem absolutamente nenhuma falha, e suas traduções fiéis feitas pela mais rigorosa equivalência formal), por um lado são 100% humanos, grandemente refletindo a personalidade e background e vocabulário e estilo de cada escritor; mas, por outro lado, são 100% divinos, constituindo-se na única e completa, plena {*}, verbal {*}, infalível {*} e inerrável {*}, autoritativa {*} corporificação de tudo o que Deus quis comunicar ao homem. /* Assim, cada palavra da Bíblia, apesar de ser marcantemente 100% do homem que a escreveu, também é literalmente de Deus, constituindo-se na única base para doutrina. Deus usou as personalidades e modos de expressão peculiares a cada escritor, “somente” os protegendo de cometer o menor erro, imprecisão, desvio, omissão, e excesso. Inspiração é basicamente essa proteção. Isto explicaria a enorme diferença de vocabulário e estilo entre os escritores. {* Ver essas definições em 5.4.}” */

REFUTAÇÃO: Ora, à primeira vista esta teoria é bonitinha, parece muito sincera e fundamentalista e bíblica. Mas uma singela comparação dela com a Bíblia mostra que tal teoria não casa com toda ela, conflita com o que ela DIZ. (ver novamente 5.1, acima). /* Ademais, não importam os bonitos discursos em defesa desta teoria, na prática o resultado é sempre uma contradição: uma hora seu defensor está afirmando que cada palavra da Bíblia é tão de Deus como se Ele a tivesse escrito com Seu próprio dedo, noutra hora ele está usando expressões tais como “Esta idéia é bem típica de Paulo, um pouco machista demais; ... Moisés não conseguiu se expressar bem; ... Tiago escreveu defendendo posições diferentes das de Paulo porque ... ; isto que Mateus está dizendo parece ser apenas reflexo de uma supersticiosa lenda judaica; etc.”, tudo isto enfraquecendo a fé no fato de que cada palavra é 100% de Deus, portanto perfeitíssima. */

b) Teoria da inspiração natural: “A inspiração da Bíblia corresponde somente a momentos de superioridade do homem natural, como se diz que Beethoven estava inspirado ao compor a ‘Sinfonia Inacabada’, etc. ”

/* REFUTAÇÃO: Prosseguindo neste caminho, algum dia os adeptos desta teoria chegarão a cometer o erro de dizer: “o Salmo 23 não é mais inspirado que o grande hino ‘Rude Cruz’; o Sermão do Monte não é mais inspirado que o grande sermão ‘Pecadores nas Mãos de um Deus Irado’, de Jonathan Edwards; o relato sobre o Filho Pródigo não é mais inspirada que ‘O Peregrino’, de John Bunyan, etc. Por que não inserirmos na Bíblia o último sermão do comunista Pr. Martin Luther King?”) */ Contrastem tudo isso com 2Pe 1:20-21.
“20 Sabendo primeiramente isto: que toda profecia da Escritura não é de interpretação particular, 21 Porque não por vontade de homem profecia alguma foi trazida em tempo algum, mas os homens santos de Deus falaram estando sendo movidos pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20-21 LTT)

c) Teoria da inspiração parcial, dinâmica: “A Bíblia só é inspirada naquilo que é de natureza puramente espiritual e essencial. Nem sempre a Bíblia é realmente inerrável e infalivelmente inspirada em relação à História, nem à Ciência, etc., nem em relação ao que achamos ‘secundário’.”

/* REFUTAÇÃO: 2Tm 3:16; Jo 3:12.
    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16)

    “Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?” (Jo 3:12)

Ademais, que é que é essencial? Aquilo que cada defensor desta teoria gosta??!!! Isto é puro subjetivismo louco!
E como o defensor da teoria poderá crer 100% nas palavras do Autor sobre aquilo que é maior (o espiritual, invisível, eterno), se não crê 100% quando Ele fala sobre aquilo que é menor (material, tangível, efêmero)? */


d) Teoria da inspiração só do pensamento principal, não das palavras em si.

/* REFUTAÇÃO: Sl 138:2; Mt 5:18; 1Co 2:13; 2Tm 3:16.
/*    “Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua PALAVRA acima de todo o teu nome.” (Sl 138:2)
    “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um JOTA ou um TIL se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mt 5:18)
    “As quais também falamos, não com PALAVRAS de sabedoria humana, mas com as [PALAVRAS] que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.” (1Co 2:13)
    “TODA a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16) */


e) Teoria do “encontro místico: “Aqueles que tiveram ‘encontros’ (experiências emocionais) com Deus escreveram a verdade com as próprias palavras deles próprios, nem sempre assopradas por Deus, nisto nem sequer contaram sempre com a infalível proteção dEle, portanto escreveram um pouco de verdade muito misturada com mitos e imaginações e até mesmo francos erros. Hoje, a Bíblia não é, mas contém a Palavra de Deus, que eu descubro quando, num ‘encontro’ (semelhante ao ‘nirvana’ do budismo, dos hindus, e de outras seitas orientalistas), percebo o que Deus tem por baixo dos mitos bíblicos. Então, e só então, ela se torna a Sua Palavra, somente para mim.”

/* REFUTAÇÃO: Isto é puro subjetivismo louco, levando às mais disparatadas conclusões! 2Tm 3:16 (ver acima). */


5.4. PROVAS da inspiração PLENÁRIA e VERBAL e INERRANTE e INFALÍVEL:

A Bíblia é inspirada, cada tracinho de letra ou acento tendo sido irresistível e infalivelmente assoprado por Deus para dentro do homem que Ele escolheu para que a escrevesse sem nenhum acréscimo ou erro ou omissão: Rever a seção 1.1 (“A Bíblia é a corporificação da revelação de Deus”).

Esta inspiração é:

a) Por Deus (!): At 1:16; 2Tm 3:16-17; He 10:15-17; 2Pe 1:20-21.
/*     “Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus;” (At 1:16) */
    “16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; 17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” (2Tm 3:16-17)
/*    “15 E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito: 16 Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as minhas leis em seus corações, E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta: 17 E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.” (Hb 10:15-17) */
    “20 Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20-21)

b) Verbal (isto é, palavra por palavra, e não apenas os pensamentos principais): Sl 138:2; Mt 4:4-5; 5:17-18; 22:32; 1Co 2:13; Gl 3:16.
    “Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua PALAVRA acima de todo o teu nome.” (Sl 138:2)
    “4 Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a PALAVRA que sai da boca de Deus. 5 Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,” (Mt 4:4-5)
    “17 ¶ Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um JOTA ou um TIL se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mt 5:17-18)
    “Eu SOU o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.” (Mt 22:32)
/*    “As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.” (1Co 2:13) */
    “Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendênciA. Não diz: E às descendênciaS, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendênciA, que é Cristo.” (Gl 3:16)

c) Plenária (= toda ela, de capa a capa, sobre todo e qualquer assunto): 2Tm 3:16-17 (ver acima).

d) Não somente inerrante (sem o menor erro real) como também infalível (incapaz de ter a menor falha e de vir a falhar Is 55:11), em toda e cada uma de suas palavras Mt 5:18 (ver acima); Jo 10:35b.
/*    “Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.” (Is 55:11) */
    “Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada),” (Jo 10:35)


/* Inerrante implica que tudo o que a Bíblia ensina é a absoluta e pura verdade de Deus. Ela é a perfeita verdade, em todas as suas afirmações. A não ser que deixe bem claro que está falando figurativamente, deve ser interpretada literalmente. A não ser que deixe bem claro que está falando em números e termos aproximados, deve ser entendida como usando total precisão técnica. Por exemplo, o comprimento e a largura e a altura da nova Jerusalém são de 12.000 estádios, não de 11.999 (Ap 12:21). Mas lembre que inerrante e infalível inspiração verbal dá espaço para:
- Linguagem fenomenológica, isto é, segundo a aparência sob o ponto de observação dos fenômenos (todo movimento é relativo a um sistema de coordenadas arbitrariamente escolhido): "o sol se ergueu 12 graus no céu", "a lua se pôs", "as estrelas completaram seu giro ao redor da terra", etc. são expressões perfeitamente técnicas e usadas pelos melhores cientistas de hoje e sempre.
- Linguagem precisamente- aproximada, com números precisamente- arredondados , como os melhores cientistas de hoje e sempre. Usam grau de precisão segundo o contexto exige. (num número inteiro ou real, todos os dígitos são exatos exceto o mais a direita. Mesmo assim, o arredondamento que fez a grandeza de precisão infinita ser escrita com limitado número de dígitos, não faz com o dígito mais à direita seja mudado nem para mais nem para menos: 10 pode ser o arredondamento de qualquer coisa entre 9,5 a 10,5; já 10,0 pode ser o arredondamento de qualquer coisa entre 9,95 e 10,05; e 10,00 pode ser o arredondamento de qualquer coisa entre 9,995 e 10,005; etc.). Por exemplo, um diâmetro de 10 cúbitos significa, em precisão maior, 9.5 a 10.5 cúbitos, que corresponde a uma circunferência de 29,8 a 33.0 cúbitos, o que admite 30 cúbitos em precisão menor, portanto não há erro provado em 1Rs 7:23. */


A natureza da inspiração plenária, verbal, inerrante e infalível da Bíblia, é assegurada por:

a) O caráter de Deus (ver disciplina “Teologia - A Doutrina de Deus”). Iria o Deus perfeito e eterno e imutável, consentir que as Suas revelações fossem expressas imperfeita e falivelmente pelos Seus profetas? Isto é inimaginável.

b) O caráter e declarações da Bíblia:
• Rever 1.4 (O caráter transcendente da Bíblia). A Bíblia tem unidade e conteúdo e padrão moral incomparavelmente superiores a todos os outros livros.

• Rever 1.7 (Declarações da Bíblia sobre si mesma). A Bíblia é absolutamente confiável em tudo o que pode ser checado, então devemos aceitar o que diz de si mesma:

• A Bíblia clama ser a plenária, verbal, inerrante e infalível Palavra de Deus:

. Explicitamente em Sl 138:2; 2Tm 3:16; 2Pe 1:20-21. (ver logo acima, letra b)
/*    “Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua PALAVRA acima de todo o teu nome.” (Sl 138:2)
    “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16)
    “20 Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. 21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (2Pe 1:20-21) */


. Mais de 3800 vezes em frases diretas como “Assim diz o Senhor” no V.T.: Ex 14:1; Is 43:1; Ez 1:3.
“Então falou o SENHOR a Moisés, dizendo:” (Êx 14:1)
    “Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou, ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.” (Is 43:1)
    “Veio expressamente a palavra do SENHOR a Ezequiel, filho de Buzi, o sacerdote, na terra dos caldeus, junto ao rio Quebar, e ali esteve sobre ele a mão do SENHOR.” (Ez 1:3)


. No reconhecimento de um livro por outro(s) de seus 66 livros:
2Rs 17:13; Sl 19:7; 33:4; 119:89; Is 8:20; Gl 3:10; 1Pe 1:23
// At 1:16; 28:25; 1Pe 1:10-11
// Os livros escritos pelo instrumento Pedro reconhecem a inspiração dos livros escritos pelo instrumento Paulo 2Pe 3:15-16
// Os livros escritos pelos instrumentos Pedro e Paulo reconhecem a inspiração de todo o restante das Escrituras. 2Tm 3:16; 2Pe 1:20.
/*    “E o SENHOR advertiu a Israel e a Judá, pelo ministério de todos os profetas e de todos os videntes, dizendo: Convertei-vos de vossos maus caminhos, e guardai os meus mandamentos e os meus estatutos, conforme toda a lei que ordenei a vossos pais e que eu vos enviei pelo ministério de meus servos, os profetas.” (2Rs 17:13)
    “A lei do SENHOR é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do SENHOR é fiel, e dá sabedoria aos símplices.” (Sl 19:7)
    “Porque a palavra do SENHOR é reta, e todas as suas obras são fiéis.” (Sl 33:4)
    “(Lámed) Para sempre, ó SENHOR, a tua palavra permanece no céu.” (Sl 119:89)
    “À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles.” (Is 8:20)
    “Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.” (Gl 3:10)
    “Sendo de novo gerados, não de semente corruptível, mas da incorruptível, pela palavra de Deus, viva, e que permanece para sempre.” (1Pe 1:23)

    “Homens irmãos, convinha que se cumprisse a Escritura que o Espírito Santo predisse pela boca de Davi, acerca de Judas, que foi o guia daqueles que prenderam a Jesus;” (At 1:16)
    “E, como ficaram entre si discordes, despediram-se, dizendo Paulo esta palavra: Bem falou o Espírito Santo a nossos pais pelo profeta Isaías,” (At 28:25)
    “10 ¶ Da qual salvação inquiriram e trataram diligentemente os profetas que profetizaram da graça que vos foi dada, 11 Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir.” (1Pe 1:10-11)

   “15 E tende por salvação a longanimidade de nosso Senhor; como também o nosso amado irmão Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; 16 Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.” (2Pe 3:15-16)

   “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;” (2Tm 3:16)
    “Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação.” (2Pe 1:20) */


. Cristo ensinou que a Bíblia é inerrante e infalivelmente inspirada (Jo 10:35b; Mt 4:4; 5:17-18; 22:32) e também eterna e perfeitamente preservada por Deus (Mt 4:4; 5:18; 24:35 [= Lc 21:33]; Lc 16:17)
*/    “Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada),” (Jo 10:35)
    “Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a PALAVRA que sai da boca de Deus.” (Mt 4:4)
    “17 ¶ Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. 18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um JOTA ou um TIL se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.” (Mt 5:17-18)
    “Eu SOU o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.” (Mt 22:32)
...
    “O céu e a terra passarão, mas as minhas PALAVRAS não hão de passar.” (Mt 24:35)
    “Passará o céu e a terra, mas as minhas PALAVRAS não hão de passar.” (Lc 21:33)
    “E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um TIL da lei.” (Lc 16:17)   */


/* 5.5. RESPOSTAS às OBJEÇÕES à Inspiração Plenária e Verbal:

a) “A Bíblia tem reconhecimento de não ser inspirada:
REFUTAÇÃO: Basta um bom exame do contexto (ou um melhor exame e entendimento dos idiomas e dos manuscritos nos quais Deus preservou inerrante e infalivelmente Sua Palavra: Texto Massorético e Texto Recebido). Exemplo: Em 1Co 7:12,25 Paulo, que até então estava tão somente repetindo Mt 5:31-32; 19:3-9 (divórcio), agora INTRODUZ um mandamento IGUALMENTE inspirado (Comp. 1Co 7:40).
    “Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.” (1Co 7:12)
    “Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, o meu parecer, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor para ser fiel.” (1Co 7:25)
    “Será, porém, mais bem-aventurada se ficar assim, segundo o meu parecer, e também eu cuido que tenho o Espírito de Deus.” (1Co 7:40)

b) “A Bíblia tem citações expressando erros:
REFUTAÇÃO: São citações de errados e/ ou mentirosos homens (Sl 10:4), ou do Diabo (Gn 3:4-5), mas são inspiradas por Deus ao serem citações perfeitamente exatas e fiéis, que foram assopradas por Deus para demonstrar a loucura e pecado dos citados.
    Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que “não há Deus.” (Sl 10:4)
    “4 Então a serpente disse à mulher:
Certamente não morrereis. 5 Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se abrirão os vossos olhos, e sereis como Deus, sabendo o bem e o mal.” (Gn 3:4-5)

c) “A Bíblia tem erros histórico-científicos:  
REFUTAÇÃO: Basta lembrarmos que:


• Cientistas ainda usam “ao erguer do sol” (referencial mais cômodo), etc.; Ademais, a Bíblia é 100% exata, mas não é formal, matemática.

• A Bíblia só relata fragmentos da verdade Jo 20:30-31.
    30 Jesus, pois, operou também em presença de seus discípulos muitos outros sinais, que não estão escritos neste livro. 31 Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” (Jo 20:30-31)

• Relatos distintos podem se complementar (isto é muito diferente de se contradizer!) ou podem enfatizar diferentes aspectos dos eventos ou doutrinas.

• A verdadeira ciência se limita a descrever fatos descobertos pela observação ou experimentação (a Teoria da Evolução, das Camadas Geológicas, da Astrofísica, etc., não o fazem, pois resultam de meras suposições loucas, ateístas, revoltadas contra Deus no tocante à origem e destino final de todas as coisas, por isso não precisamos levar em conta suas teorias malucas.).


d) “A Bíblia tem aparentes contradições”:
REFUTAÇÃO: Todas essas aparentes contradições sempre têm explicações, se prestarmos muita atenção e formos sinceros e desejosos de crer em Deus e Sua Palavra. Exemplos:


· Nu 25:9 vs. 1Co 10:8 (diferentes números de mortos pela praga): Explicação: 1Co trata do número de mortos em 1 (um) só dia, Nu fala do número total de mortos, em mais de 1 dia.
    “E os que morreram daquela praga foram vinte e quatro mil.” (Nu 25:9)
    “E não nos prostituamos, como alguns deles fizeram; e caíram nUM dia vinte e três mil.” (1Co 10:8)


· Lc 6:17 vs. Mt 5:1 (o sermão foi no monte ou em lugar plano?): Explicação: 2 sermões, sendo o primeiro após subirem ao monte, e dirigido somente aos discípulos, e sendo o segundo sermão após descerem para um lugar plano, e dirigido para todo o povo.
    “E, descendo com eles, parou num lugar plano, e também um grande número de seus discípulos, e grande multidão de povo de toda a Judéia, e de Jerusalém, e da costa marítima de Tiro e de Sidom; os quais tinham vindo para o ouvir, e serem curados das suas enfermidades,” (Lc 6:17)
    “E JESUS, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;” (Mt 5:1)


· Mt 20:29 vs. Mc 10:46 + Lc 18:35 (1 ou 2 cegos? Na entrada ou saída de Jericó?): Explicação: 2 cegos na entrada, 1 na saída. Ou 2 cegos entre Jericó Velha e Jericó Nova, sendo que Mc e Lc mencionam somente o mais notável.
    “E, saindo eles de Jericó, seguiu-o grande multidão.” (Mt 20:29)
    “Depois, foram para Jericó. E, saindo ele de Jericó com seus discípulos e uma grande multidão, Bartimeu, o cego, filho de Timeu, estava assentado junto do caminho, mendigando.” (Mc 10:46)
    “E aconteceu que chegando ele perto de Jericó, estava um cego assentado junto do caminho, mendigando.” (Lc 18:35)

· Mt 8:5-13 vs. Lc 7:1-10: Foi o centurião de Cafarnaum (cujo servo estava moribundo) até Cristo? Ou o centurião somente enviou anciãos judeus a chamá-Lo? Explicação: O centurião ouviu falar de Jesus, depois enviou anciãos judeus para chamá-Lo, depois enviou amigos, depois foi ele mesmo, depois creu, depois voltou à sua casa, depois constatou o milagre.


e) “A Bíblia tem erros em profecias:
REFUTAÇÃO: Esses aparentes ‘erros’ são más interpretações das profecias, ou profecias ainda a serem cumpridas. Por exemplo: Dn 2 (a estátua de 4 materiais: ainda falta cumprir-se a Grande Tribulação, a vinda da Pedra que esmiúça a estátua e toma toda a terra, ainda falta o estabelecimento do reino eterno, o julgamento final, e a vinda do estado final de todas as coisas); Dn 7 (os 4 animais e os 10 chifres: idem), Dn 9 (as 70 semanas depois do decreto de Artaxerxes: idem), Dn 12 (ainda falta cumprir-se a Grande Tribulação, a vinda da Pedra que esmiúça a estátua e toma toda a terra, falta o estabelecimento do reino eterno, o julgamento final, e a vinda do estado final de todas as coisas); Zc 12-14; livro de Ap.
    “3 E acontecerá naquele dia que farei de Jerusalém uma pedra pesada para todos os povos; todos os que a carregarem certamente serão despedaçados; e ajuntar-se-ão contra ela todo o povo da terra. 4 Naquele dia, diz o SENHOR, ferirei de espanto a todos os cavalos, e de loucura os que montam neles; mas sobre a casa de Judá abrirei os meus olhos, e ferirei de cegueira a todos os cavalos dos povos.” (Zc 12:3-4)     “9 ¶ E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém; 10 Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito.” (Zc 12:9-10)     “E se alguém lhe disser: Que feridas são estas nas tuas mãos? Dirá ele: São feridas com que fui ferido em casa dos meus amigos.” (Zc 13:6)     “4 E naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; e o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale muito grande; e metade do monte se apartará para o norte, e a outra metade dele para o sul. 5 E fugireis pelo vale dos meus montes, pois o vale dos montes chegará até Azel; e fugireis assim como fugistes de diante do terremoto nos dias de Uzias, rei de Judá. Então virá o SENHOR meu Deus, e todos os santos contigo. 6 E acontecerá naquele dia, que não haverá preciosa luz, nem espessa escuridão. 7 Mas será um dia conhecido do SENHOR; nem dia nem noite será; mas acontecerá que ao cair da tarde haverá luz. 8 ¶ Naquele dia também acontecerá que sairão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e metade delas para o mar ocidental; no verão e no inverno sucederá isto. 9 E o SENHOR será rei sobre toda a terra; naquele dia um será o SENHOR, e um será o seu nome. 10 Toda a terra em redor se tornará em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém, e ela será exaltada, e habitada no seu lugar, desde a porta de Benjamim até ao lugar da primeira porta, até à porta da esquina, e desde a torre de Hananeel até aos lagares do rei.” (Zc 14:4-10)     “E esta será a praga com que o SENHOR ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: a sua carne apodrecerá, estando eles em pé, e lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua lhes apodrecerá na sua boca.” (Zc 14:12)     “16 ¶ E acontecerá que, todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. 17 E acontecerá que, se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos, não virá sobre ela a chuva.” (Zc 14:16-17)

f) “A Bíblia cai porque há impossibilidade científica de milagres:
REFUTAÇÃO:

    - Rever, em 5.2.a, a “Revelação Especial de Deus”.
    - Quando a existência do Deus Todo-Poderoso é aceita, então não há problema em se aceitar a Sua intervenção supranatural (e coerente conSigo mesmo): se, quando, como, e onde Ele o deseje.


g) “A Bíblia tem erros na citação e interpretação de si própria”:
REFUTAÇÃO: O autor de todo livro é o único que pode citar a si mesmo sem ter que fazê-lo ipsis literis (“com as mesmas letras”). Isto é, nem sempre o autor tem que citar a si próprio exatamente, palavra por palavra, mas, sim, explicando-se em termos que julgue mais entendíveis aos novos leitores. Semelhantemente, o autor (o Espírito Santo) de toda a Bíblia é o único que tem o direito de re-expressar-Se e re-explicar-Se conforme Seu desejo soberano.

h) “A Bíblia relata Imoralidades (as vezes até mesmo da parte dos escritores de seus livros)”:
REFUTAÇÃO: Imoralidade, mesmo dos melhores homens, é registrada honestamente (!), mas nunca há imoralidade da parte de Deus, nunca Ele sanciona nenhum tipo ou número ou grau de pecado (aparentes aprovações à imoralidade são aprovações somente a uma virtude que a acompanhou). Exemplos:
i) Divórcio (Dt 24:1 vs. Mt 5:31-32 + 19:7-9), etc.: Cristo e os escritores do Novo Testamento nunca revogaram/ diminuíram/ aumentaram/ alargaram/ estreitaram a Lei de Deus no Velho Testamento, mas somente corrigiram a deturpada interpretação dos fariseus e da tradição talmúdica que se superpunha à pura vontade de Deus. Cristo e os escritores do Novo Testamento apenas restauraram o entendimento do Velho Testamento à sua pureza original.
    “Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então será que, se não achar graça em seus olhos, por nela encontrar coisa indecente, far-lhe-á uma carta de repúdio, e lha dará na sua mão, e a despedirá da sua casa.” (Dt 24:1)
    “31 Também foi dito {*}: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite. 32 Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.” (Mt 5:31-32)
{* Isto é, pelos fariseus e outros deturpadores da Lei de Deus}
 “7 Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la? 8 Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim. 9 Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.” (Mt 19:7-9)

ii) A matança dos cananeus (Dt 7:1-2; 20:16-18), os Salmo Imprecatórios (35, 69, 109, 137), etc., mostram um Deus soberano, santo, e justo, o único que tem todo o poder de dar vida, portanto o único que tem o direito de a tirar quando e como e onde quiser, podendo tirar a vida diretamente ou através de homens que Ele soberanamente escolher e poderosamente habilitar e usar para executar Seus desígnios.
*/


6. [curto resumo, a ser expandido noutro escrito:] A BÍBLIA É PRESERVADA, e o é ATRAVÉS DO TT , O TEXTO TRADICIONAL.

(isto é, através do Texto Massorético e do Textus Receptus, que embasam as originais Bíblias King James Bible (1611) e João Ferreira de Almeida (1681/1753) ).

O importantíssimo estudo da doutrina da perfeita preservação da Bíblia (e a análise dos terríveis e revoltantes erros introduzidos pelos pouquíssimos e corrompidos manuscritos alexandrinos, todos eles cheios de rasuras e/ou de contradições contra todos os outros manuscritos e até entre eles mesmos e cada um contra si mesmo) será objeto de outros escritos. Mas não fica bem que estas atuais notas de aula fiquem sem nenhuma palavra sobre a doutrina da perfeita preservação da Bíblia. Por isso, darei, a seguir, um resumidíssimo esboço (quase que apenas os nomes dos principais tópicos) dessa importante doutrina:

6.1. Deus PRESERVOU PERFEITAMENTE Suas Palavras. (prometeu fazê-lo, e o cumpriu).
Deus jurou que PRESERVARIA Suas palavras, e o faria de um modo absolutamente PERFEITO. /* 1Cr 16:15; Sl 12:6-7; 19:7-8; 33:1; 100:5; 111:7-8; 117:2; 119:89,152,160; 138:2b; Is 40:8; 59:21; Mt 4:4; 5:18; 24:35; Lc 4:4; 16:17; 21:33; Jo 10:35b; 16:12-13; 1Pe 1:23,25; Ap 22:18-19.
Por causa disto, como explicaremos depois, toda e cada letra e acento de toda e cada palavra do Texto (em hebraico-aramaico e em grego) por Ele preservado e que eu tenho agora escrito em papel, nas minhas mãos, é plenária, exclusiva, inerrável, infalível e verbalmente a própria Palavra eterna do próprio Deus! */


6.2. Tão maravilhosa preservação, sendo para NOSSO proveito, tem que ter sido aqui na TERRA

Pv 22:20-21 (começar a ler do verso 17) é passagem chave,

"20 Porventura não te ESCREVI EU excelentes coisas, acerca de todo conselho e conhecimento, 21 Para fazer-te saber a CERTEZA das PALAVRAS da verdade, e assim possas responder palavras de verdade aos que te consultarem?"

Deus, aqui, ensina que as Suas palavras foram ESCRITAS, e escritas para que quem as lê possa SABER a CERTEZA das PALAVRAS da verdade (2Tm 2:15), assim podendo oferecer as PALAVRAS de verdade a aqueles que as consultarem!!! Isto exige que foram escritas as EXATAS, exatas PALAVRAS (não apenas os "conceitos principais", vagamente) de DEUS, e elas INCESSANTEMENTE foram preservadas de modo PERFEITO, absolutamente PERFEITO, aqui na TERRA, em USO INCESSANTE pelos crentes FIÉIS (uma das suas características é que sempre foram odiados, caluniados, perseguidos e exterminados por Roma).
/*
- A Bíblia é para ser LIDA PUBLICAMENTE, por e para nós: Dt 3:11-13; Js 8:33-35; 2Rs 23:2; 2Cr 17:7-9; Ne 8:1-8,13,18; Jr 36:6; At 13:15,27; Cl 4:16;
- A Bíblia é para ser EXPOSTA, EXPLANADA, por e para nós: Ne 8:8; Lc 4:16-27; 24:27,45.
- A Bíblia é para ser LIDA-PESQUISADA DIARIAMENTE, por nós: At 17:11.
- Textos da Bíblia DEVEM SER ESCRITOS NOS UMBRAIS E PORTAIS, para nossos filhos e nós mesmos os LERMOS E MEMORIZARMOS: Dt 6:9; 11:20; Sl 119:11.
- A Bíblia NÃO É PARA SER ADICIONADA NEM SUBTRAÍDA pelos homens: Dt 4:2; 12:32; Ap 22:18-19.
- A Bíblia não é para ser manipulada enganosamente pelos homens: 2Co 4:2.
- A leitura da Bíblia produz convicção no homem, convicção do seu pecado: 2Rs 22:9-13; 2Cr 17:7-10; 34.

Não faz o menor sentido alguém dizer que crê que a Bíblia foi e está sendo preservada perfeita, porém isto está ocorrendo apenas no terceiro céu, não na terra! Que proveito isto teria para nós?!... Ora, a Bíblia foi dada por Deus para NOSSO proveito, não [somente] dos anjos e não [somente] dos salvos que já estão na glória! Rm 15:4; 2Tm 3:16-17. Os que precisam de médico são os doentes, não os sãos!

Por tudo isto, a preservação absolutamente perfeita que Deus garantiu para a Bíblia é [também] na TERRA.
*/


6.3. Tão maravilhosa preservação tem que ter sido CONTÍNUA

(isto é, em USO, uso ATIVO, uso ativo INCESSANTE, uso ativo incessante pelos FIÉIS) (repetimos: uma das suas características é que sempre foram odiados, caluniados, perseguidos e exterminados por Roma),

senão Deus teria sido fragorosa e vergonhosamente derrotado durante muitos séculos, “coitadinho”, até que começou a ser salvo pelo poder e erudição do gênio humano!... (o gênio dos modernos críticos textuais.)

/*
Em particular, estariam miseravelmente enganados e usando uma Bíblia corrompida:
    TODOS os milhares de grandes verdadeiros salvos que foram pregadores, pastores, evangelistas, escritores, missionários e reavivadores, quer dos batistas e seus predecessores, quer dos reformados, todos eles, de ambos os grupos, de antes do século XX (os quais, sem exceção, de ambos os grupos, usaram o TT e suas traduções), e TODOS os bilhões de verdadeiros crentes (em toda a Bíblia) “leitos, comuns” de antes do século XX (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções),
        de TODAS as centenas de milhares de assembleias locais verdadeiramente fiéis de antes do século XX (que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções)
        em TODOS os milhares de idiomas e dialetos (crentes e assembleias locais que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções)
        em TODAS as centenas de nações (crentes e assembleias locais que, sem exceção, usaram o TT e suas traduções)
desde a Reforma ter publicado as primeiras Bíblias traduzidas (as de Lutero em 1522 e de Tyndale em 1526),
...
até surgirem Bíblias baseadas num texto pretensamente restaurado pelos ditos gênio e poder do homem (somente em 1881), isto é, depois de 359 anos (= 131.035 dias!) de mais completa harmonia e de unidade entre os verdadeiros crentes (em toda e cada palavra da Bíblia) sem a mais leve disputa!!!
*/

Assim, hoje, para todo e cada crente verdadeiro (o verdadeiro salvo que crê de verdade em [e se esforça para obedecer de verdade] cada palavra da Bíblia tomada no seu sentido literal e usual [dentro de sua dispensação e contexto], mesmo o assim chamado, “crente leigo, comum, ordinário” [e eu sou feliz em ser isso]) determinar qual o Texto absolutamente perfeito da Bíblia,
BASTA UM “INSTANTÂNEO FOTOGRÁFICO” (um “SNAPSHOT”), DESDE QUE SEJA GLOBAL E UNÂNIME: o crente verdadeiro, que crê em toda e cada palavra da Bíblia, não precisa saber 1 letra de grego ou hebraico, nem ter longamente examinado sequer 1cm2 de nenhuma foto de nenhum antiqüíssimo manuscrito, nem ter estudado sequer 1 dia nos mais famosos seminários do mundo: basta perguntar-se se houve uma época em que toda e cada assembleia local verdadeira [perseguida pela Igreja institucionalizada], todo e cada crente verdadeiro, em toda e cada nação alcançada pelo verdadeiro evangelho, usava UM só texto da Bíblia em hebraico/ aramaico e em grego, ou usava UM só tipo de tradução fiel (para o seu idioma vernacular) feita com base naquele UM só texto. Se houve este texto e se houve essa tradução, ele saberá com toda certeza qual é o texto que é a pura Palavra de Deus, a qual, com absoluta perfeição, foi tanto inspirada por Deus como foi por ELE preservada em uso ativo e incessante, em Suas assembleias locais fiéis sobre todo o mundo.
É facílimo para todo e qualquer crente determinar qual o exato texto perfeitamente inspirado e perfeitamente preservado por Deus. Facílimo!



6.4. Portanto, tão maravilhosa preservação TEM que ter sido através do TEXTO TRADICIONAL (TT) Canônico de Toda a Bíblia
(isto é, através do Texto Massorético e do Textus Receptus, que embasam as originais Bíblias King James Bible (1611) e João Ferreira de Almeida (1681/1753)
/*
Quanto ao Texto Massorético:
Lembremos dos EXTREMOS cuidado dos copistas dos manuscritos (estamos citando fatos sobre o Velho Testamento, mas sem dúvidas os cuidados dos VERDADEIROS crentes-copistas do Novo Testamento não devem ter sido menores, acredito mesmo que foram ainda maiores):

- Nem sequer uma letra, podia ser escrita de memória: o escriba tinha que ter uma cópia autêntica sob seus olhos, e tinha que ler super- cuidadosamente e pronunciar bem alto cada palavra, tanto antes como depois de copiá-la!;
- Cada jovem escriba era advertido pelo escriba ancião: “Acautela-te de como fazes teu trabalho, porque este é o trabalho do céu, não aconteça que tu omitas ou insiras uma letra e assim te tornes o destruidor do mundo!” (isto é, da humanidade).
- Cada palavra e cada letra era contada, e se UMA letra tivesse sido omitida ou inserida, ou se UMA letra tocasse um outra letra, a página era IMEDIATAMENTE (!) DESTRUÍDA (!) ; três erros numa página condenavam TODO o manuscrito!

Tais cuidados garantiram que mesmo hoje apenas 1 de cada 1580 letras do V.T. tenha variante, mesmo que esta variante seja totalmente para ser rejeitada, por ser dos falsos Textos Massoréticos!

Quanto ao Textus Receptus:

Cerca de 5600 manuscritos em grego de algum modo escaparam de ser queimados (como deviam ser, ao se tornarem gastos demais) e chegaram às nossas mãos, dando origem à impressão de dois textos gregos substancialmente diferentes, para o N.T.: Compare:

Texto Recebido” (impresso por Erasmo, Stephanus, Beza, Elzevir, etc., a partir de 1516)

Texto Crítico” (impresso por Westcott & Hort, Nestle-Aland, UBS, etc., a partir de 1881)

Espelha cerca de 5300 (95%) dos manuscritos em Grego.

Basicamente espelha apenas 2 (0,04%) dos cerca de 26 (0,5%) manuscritos em Grego da família originada em Alexandria, no Egito.

Estes 5300 manuscritos são absolutamente consistentes entre si,

Estes 26 manuscritos, particularmente os 2 mais usados, são absolutamente inconsistentes entre si (e, até, cada um consigo próprio)

Vieram de igrejas mais firmes, mais fiéis à doutrina

Vieram de igrejas mais introdutoras de heresias (Alexandria)

Foram os ÚNICOS textos adotados pelas igrejas fieis (perseguidas pela Igreja institucionalizada) e instruídas. Isto ocorreu sempre (antes da invenção da imprensa e advento da Reforma, e desde após a invenção da imprensa e logo após a Reforma e tradução e impressão da primeira Bíblia “protestante” em cada uma das principais línguas do mundo inteiro).

Só recentemente o Texto Crítico foi “re”-descoberto e passou a ser adotado pelos liberais e modernistas, que, enganosamente, chamam seus 2 ou 9 manuscritos básicos de “os mais antigos e melhores textos”.

Das cerca de 140.000 palavras do N.T. em Grego, o Texto Crítico. omite/ altera/ adiciona cerca de 10000. Dos 200 casos que examinei entre os que têm mais notável diferença doutrinária entre o TR e o TC, este SEMPRE (!) diminui a inspiração das Escrituras, a divindade de Cristo, Seu sangue, Seu nascimento virginal, a natureza vicária da Sua morte, a Trindade, ou outras doutrinas cardinais. Agora, responda: Em que Texto está evidenciado o sutil e destruidor dedo do Diabo? (Resposta em Ef 6:12.)

*/


6.5. [Desde os 1os Séculos foi Reconhecido e] Desde a Reforma foi RE-confirmado o Cânon dos CONTEÚDOS (as Exatas PALAVRAS) dos Livros da Bíblia.
(Igual ao conteúdo, as exatas palavras, do Texto Massorético Ben Chayyim e do Textus Receptus Stephanus/ Scrivener.) Portanto, o assunto está encerrado, fechado!!!


6.6. O "TEXTO CRÍTICO" (TC) de Westcott - Hort e seus Seguidores
Lamentavelmente, nestes dias de apostasia, crentes (muitos deles sinceros, mas inadvertidos) começaram a adotar alguma forma de TEXTO ALEXANDRINO- MODERNISTA (também chamado de Texto Crítico, TC). Ele representa não milhares e milhares de manuscritos oriundos de áreas com fiéis crentes verdadeiros e fiéis igrejas locais (perseguidas pela Igreja Romana), mas sim pouquíssimos (quase nunca mais que 6, usualmente somente 2 ou 3, muito freqüentemente só 2 ou 1, às vezes ZERO!) manuscritos com rasuras e de evidente qualidade muito inferior, oriundos da apóstata Alexandria!
/*
Por exemplo, a leitura do TT Canônico em Marcos 16:9-20 está em cerca de 1796 dos cerca de 1800 manuscritos que contêm este evangelho, enquanto que a leitura do TC (omitindo esses 12 versos, 166 palavras) está em apenas 4 manuscritos, devendo 2 destes manuscritos ser radicalmente desprezados por serem inegáveis FRAUDES, grosseiras FRAUDES (Sinaiticus e Vaticanus. Ver, em http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/SinaiticusPag29Mark16-9-20-Helio.htm e http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/VaticanusPag1303Marcos16-9-20-Helio.htm, as fotografias comprobatórias das duas mais vergonhosas fraudes da História!), e devendo 1 manuscrito (o de nome 2386) dos 2 restantes também ser desprezado, por ser cópia direta filhote do Sinaiticus. Assim, a maioria é de 1796 manuscritos contendo Marcos 16:9-20, contra 1 manuscrito omitindo a passagem!!!

Basicamente, o TC se baseia em apenas 2 manuscritos: os corrompidos Sinaiticus (ou Aleph) e Vaticanus (ou B), com preponderância para o último. Os manuscritos deste pequenino grupo discordam mais freqüentemente e mais gravemente entre si do que discordam do TT Canônico! (Algumas vezes cada um discorda inaceitavelmente até mesmo de si próprio!).

“Suspeitamos que estes dois manuscritos [Sinaiticus e Vaticanus] devem sua preservação exclusivamente ao seu comprovado mau caráter; esta [comprovada má qualidade] fez com que o segundo deles eventualmente encontrasse seu caminho até uma esquecida prateleira da biblioteca do Vaticano, enquanto o outro, depois de local de exercício da engenhosidade de diversas gerações de corretores criticistas [que rasparam e escreveram por cima d o manuscrito á vontade], eventualmente foi jogado na cesta de lixo-papel, no convento aos pés do Monte Sinai. Tivessem estas cópias [Vaticanus e Sinaiticus] sido de mediana pureza, elas teriam há muito compartilhado o inevitável destino dos livros que são intensamente usados e altamente apreciados: a saber, eles teriam caído em desintegração [física, devida ao uso] e teriam desaparecido de vista.” (Dean Burgon, "Revison Revised", p. 319).

Quanto a Westcott e Hort, os pais de todas as centenas de traduções do TC que ganham rios de dinheiro mundo afora, eram comprovadamente sacerdotes anglicanos descrentes e perdidos (nem todos anglicanos o são), eram idólatras, mariólatras, advocantes da volta a Roma, duvidadores da Bíblia e da sua inspiração e preservação (perfeita preservação, como nós cremos), eram comunistas, evolucionistas Darwinistas, racistas, invocadores de espíritos (demônios!), fundadores de um centro espírita (demonismo!), armadores de esquemas e traições- mentiras para conseguirem seus intentos. Maiores detalhes em http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/ADuplaDinamicaWestcottEHort-Pedro.htm e http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/WestcottHortFromOwnMouths-JesusIL.htm .

Note que o texto dos corrompidos manuscritos alexandrinos foi completamente rejeitado pela multidão incontável das igrejas cristãs (mesmo as infiéis Grega Ortodoxa e Romana!!!), por quase 1900 anos, até que, introduzidos por Westcott-Hort em 1880, começou a levedar no século XX.
*/
Maiores detalhes sobre a doutrina da perfeita preservação da Bíblia podem ser encontrados nas dezenas de artigos em http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/


7. [curto resumo, a ser expandido noutro escrito:] A BAGUNÇA DAS TRADUÇÕES DAS modernas Bíblias alexandrinas, INFIÉIS:

Sede por dinheiro, sede por adulterar, má base de tradução, mau método de tradução, exemplos de veneno infiltrado

O importantíssimo estudo da questão das traduções da Bíblia (e a análise e exposição dos terríveis e revoltantes erros introduzidos pelas modernas Bíblias alexandrinas, baseadas em manuscritos alexandrinos e/ou em métodos de tradução não literal e por equivalência formal e palavra por palavra) será objeto de outros escritos. Mas não fica bem que estas atuais notas de aula fiquem sem nenhuma palavra sobre esta questão. Por isso, darei, a seguir, um resumidíssimo esboço (quase que apenas os nomes dos principais tópicos) dessa importante doutrina:


7.1. A Imprescindibilidade das ITÁLICAS: Que significam?
Bíblias que não as usa adicionam à Palavra de Deus, não prestam, nunca as adote.
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/ImprescindibilidadeItalicas-Helio.htm

7.2. A Inaceitabilidade dos COLCHETES: Que significam?
Bíblias que a usam subtraem à Palavra de Deus, não prestam, nunca as adote. (Colchetes são sementeira de dúvidas).
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/ColchetesNasBiblias-QSignificam-Helio.htm

7.3. A Inaceitabilidade de NOTAS DE RODAPÉ semeadoras de DÚVIDAS da Crítica do TEXTO grego e hebraico.
Bíblias que as tenha destroem a fé na Palavra de Deus, não prestam, nunca as adote.
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/RodapesDasBAlexandrinasSolapamFe-Helio.htm

7.4. A Indispensabilidade do MÉTODO de tradução ser por Rigorosa EQUIVALÊNCIA FORMAL.
Equivalência Dinâmica é inaceitável
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/TradutoresTraidores-AlbertEuclidesHelio.htm

7.5. Sete Categorias de Bíblias em Português
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/7CategoriasBibliasPortugues-Helio.htm

7.6. Como Identificar e Marcar as Bíblias Falsificadas
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/ComoIdentificarMarcarBibliasFalsificadas-TWatkins.htm

7.7. Há Diferenças REAIS Entre as Bíblias dos Crentes?
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex000-Preliminares.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex00-Extirpam45Versos.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex01-AnulamDivindadeCristo.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex02-AnulamSangueCristo.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex03-AnulamMorteVicariaCristo.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex04-AnulamNascimentoVirginalCristo.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex05-AnulamDoutrinaTrindade.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex06-AnulamInspiracaoBiblia.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex07-AnulamDoutrinaSalvacao.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex08-AnulamJejumBiblico.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex09-GravesContradicoes.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BibAlex10-OutrosErros.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-PreservacaoTT/ExpondoErrosNVI-Jun2000-Emidio.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/AAlmeidaAtualizadaExposta-Helio.htm
 http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/BLH-ApostasiaTradutor-Cloud-Trechos.htm
/*

As traduções do corrompido Texto Alexandrino para o português incluem as:

- ARA (Almeida Revista e Atualizada) 1959 (seu Novo Testamento agradou tanto os romanistas que, em 1968, pasmem, foi recomendado pela CNBB -- Conferência Nacional dos Bispos do Brasil! http://solascriptura-tt.org/Bibliologia-Traducoes/AlmeidaAtualizadaEhADosBisposCatolicos-Albert-FaltaFigura.htm (as figuras estão em links));
- NM (Novo Mundo) (T.Jeová) 1967;
- ARMT (Almeida Revisada de Acordo com os Melhores Textos ...) 1967;
- BV (Bíblia Viva) (O Mais Importante é o Amor) 1981;
- BLH (Bíblia na Linguagem de Hoje) 1988; e
- NVI – (Nova Versão Internacional) (NT = 1994; Bíblia completa = 2001).
- Todas as Bíblias romanistas (Padre Matos, Ave Maria, Paulinas, A Bíblia Pastoral , etc.) ou ecumênicas (Jerusalém, TEB (Tradução Ecumênica Brasileira), Alfalit, A Boa Nova, O Livro (Living Bible), etc.)


- Quanto à AEC (Almeida Edição Contemporânea) 1990, ela é inaceitável híbrido do Texto Tradicional com o Texto Alexandrino.

- Quanto à ARC (Almeida Revista e Corrigida): até 1894 (publicada na Inglaterra, para uso em Portugal) ela era inigualável bênção 100% baseada no TR. As edições da ARC da IBB/ Juerp/ Hagnos têm alguma contaminação do Texto Alexandrino, mas talvez apenas 1% do N.T., e isto parece ter estabilizado, não parece ter aumentado a partir de 1948, quando a Bíblia completa (V.T. e N.T.) começou a ser impressa pela IBB. Quanto à ARC da SBB, parece que o Texto Crítico vem sempre se introduzindo furtivamente, mais e mais, e talvez já tenha contaminado, na sua pior edição, a ARC-SBB-1995, até mesmo 2% do NT. Sim, isto ainda é bem menos que nas Bíblias do Texto Alexandrino (as corrupções alexandrinas e outras talvez cheguem até mesmo a 7% do N.T.), mas é bem mais que o ideal 0% da ARC-1894, e a ACF-2007!

- Quanto à ACF: A ACF (“Almeida Corrigida e Revisada, Fiel ao Texto Original – Edição 2007”), da SBTB (Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil), é a única Bíblia em português em impressão que recomendo, por basicamente ainda seguir o TT
(Ao tempo de março.2008, tenho informações de que a SBTB está trabalhando intensamente para expurgar os eventuais poucos desvios do TT que ainda restem, das infiltrações que, nos 2 últimos séculos, se fizeram mesmo na melhor família de Bíblias em português, a família das “Almeida´s Corrigidas”, de modo que a ACF volte a ser absolutamente fiel ao que saiu da pena de João Ferreira de Almeida [e de Jacobus op den Akker] em 1681/1753, e, acima de tudo, volte a ter zero infiltrações de Septuaginta/ Leningrado/ Mar Morto/ qualquer Texto Crítico, e volte a ter zero desvios do TT e do método de tradução palavra por palavra em estrita equivalência formal. Deverá ficar uma Bíblia absolutamente perfeita, como a KJV-1611.)

Assim, tenho a convicção de que o crente que quiser ser ao máximo fiel à Palavra de Deus não deve adotar senão 1 versão das que estão em impressão, em português: a ACF-2007. (A ARC-1948 da IBB, devidamente corrigida à mão nas poucas centenas de fugas mais sérias do TT, era a solução tolerável, antes de dispormos da ACF.)
Na minha convicção, todas as outras versões “protestantes” mesmo tidas como “conservadoras e quase sempre [mesmo que não sempre] traduzidas por equivalência formal” (Contemporânea, Atualizada, “de Acordo com os Melhores Textos”, etc.) são baseadas nos Textos Críticos e devem ser rejeitadas pelo crente que quiser ser ao máximo fiel a Deus.

Também segundo minha convicção, compreender o que realmente são, e chamar ou usar como se fossem Bíblias, as “Bíblias” Católicas (com seus abomináveis livros apócrifos), ou ecumênicas, ou as terríveis paráfrases e outras distorções tais como “A Bíblia Viva”, “A Bíblia na Linguagem de Hoje”, etc., é aberta ofensa contra o que Deus ensinou sobre Sua Palavra!





Hélio de Menezes Silva, mar.2008

/* Este resumido esboço de notas de aulas é a revisão de um trabalho feito nas décadas de 80 e 90, para me ajudar a dar aulas em escolas bíblicas dominicais e institutos bíblicos. O resumo foi feito basicamente a partir de livros batistas conservadores tais como

- Palestras de Teologia Sistemática, de Henry Clarence Thiessen;
- Teologia Elementar, de Emery H. Bancroft;
- Guide to the Bible, de Harold L. Willmington;
- etc.

Consulte-os, para maiores detalhes e fontes.




Só use as duas Bíblias traduzidas rigorosamente por equivalência formal a partir do Textus Receptus (que é a exata impressão das palavras perfeitamente inspiradas e preservadas por Deus), dignas herdeiras das KJB-1611, Almeida-1681, etc.: a ACF-2011 (Almeida Corrigida Fiel) e a LTT (Literal do Texto Tradicional), que v. pode ler e obter em BibliaLTT.org, com ou sem notas).



(Copie e distribua ampla mas gratuitamente, mantendo o nome do autor e pondo link para esta página de http://solascriptura-tt.org)



(retorne a http://solascriptura-tt.org/ Bibliologia-InspiracApologetCriacionis/
retorne a http:// solascriptura-tt.org/ )